Quarta, 27/08/14

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Quarta, 27/08/14

Mensagem por Soar em Qui Ago 28, 2014 12:13 pm

Ontem estive na Manticore e tive a oportunidade de jogar um pouco:

Iniciei com três corridinhas de Formula Motor Racing (Perreto, Gustavo, André e Soar). Foi um mini-campeonato cheio de camaradagem que foi disputado com muita contagem de pontos para a conquista do título de melhor escuderia. O Tiago tem anotado os resultados.



A Game of Thrones Boardgame (Pedro Latro, Sergio e Soar) - Esta foi a partida de terça que não ocorreu na Vila Celta.
Mais uma boa partida, devo ressaltar um episódio: Após um ataque dos Selvagens todos os jogadores ficaram sem power tokens... restava apenas um token na mão do Baratheon Sergio. 
Na rodada seguinte eu usei o Lannister Tywin e venci um combate no qual ganhei 2 power tokens. e o Latro Stark sem nenhum.
Novamente surgiu outro Clash of Kings e com somente DOIS tokens eu consegui ficar em primeiro em todos os tracks de comando (trono, espada e corvo).

Na foto os Lannisters já avançam dominando Winterfell


No final do jogo (pré-determinado para acabar no fim do turno 7) todos os jogadores possuiam chance de vencer mas acabou com um empate entre Lannister e Baratheon no qual seguindo o primeiro critério de desempate (número de strongholds) eu venci!

Foi isso!

Abrax e bom AGOT pra vcs na sexta!!

________________________________________________
"We Are the Borg. You Will be Assimilated. Resistance is Futile"
 
avatar
Soar
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1800
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 45
Localização : Kronnos 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarta, 27/08/14

Mensagem por Rafaelfo em Qui Ago 28, 2014 2:22 pm

O que mais está me deixando curioso é saber a reação do Gustavo ao jogar FMR. E seu veredito sobre o mesmo.

________________________________________________
avatar
Rafaelfo
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1809
Data de inscrição : 26/05/2013
Idade : 31
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.sommastudio.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarta, 27/08/14

Mensagem por tiagovip em Qui Ago 28, 2014 2:24 pm

Olá, pessoas!

Nesta quarta fui até a Manticore e lá o que joguei foi:

Formula Motor Racing x3 (Gustavo, André, Soar, Pedro Latro e eu) - Foram três corridas no campeonato. Usamos a disputa de construtores, e a diferenciação entre os carros 1 dos 2 de cada equipe.

1a Corrida
1o - Gustavo 1 (10 pts)
2o - Amarelo 1 (6 pts)
3o - André 2 (4 pts)
4o - Laranja 1 (3 pts)
5o - Soar 2 (2 pts)
6o - Tiago 1 (1 pt)

A equipe novata, que fez barulho ao anunciar o uso de um motor Mr. Fusion, cumpriu todas as promessas de pré-temporada e ganhou a primeira corrida do ano. A equipe Amarela, ainda sob direção do Catalisador, fez boa corrida, mantendo, até perto do final, dois carros na área de pontuação. Notável foi que todas as equipes marcaram pontos.

2a Corrida
1o - André 1 (10 pts)
2o - Tiago 2 (6 pts)
3o - Gustavo 1 (4 pts)
4o - Soar 2 (3 pts)
5o - Amarelo 1 (2 pts)
6o - André 2 (1 pt)

A equipe André manejou com perfeição o jogo de equipe, com seus dois pilotos ajudando-se - após uma parada nos boxes o piloto 2 perdeu contato com a dianteira, mas ainda pontuou. A equipe Tiago teve problemas quando seu piloto 1 rodou na pista e caiu para último, mas o piloto 2 aproveitou os espaços para chegar em segundo. A equipe Gustavo teve dificuldades, principalmente com a perseguição dos carros da equipe Soar, porém conseguiu recuperar o ritmo e fechar o pódio, mantendo-se na frente no campeonato de pilotos.

3a Corrida
1o - Tiago 2 (10 pts)
2o - Soar 1 (6 pts)
3o - Laranja 2 (4 pts)
4o - Laranja 1 (3 pts)
5o - Gustavo 1 (2 pts)
6o - Tiago 1 (1 pt)

Na corrida final, a equipe Tiago brigou na dianteira com a equipe Gustavo, André e Laranja. Ao final, com a chegada da equipe Soar, a Laranja acabou muito pressionada e o piloto 2 saiu do trajeto, o que lhe custou duas posições e a vitória da equipe Tiago. O piloto 1 da equipe Gustavo lutou até o final, mas ficou fora do pódio. A equipe André foi perseguida por problemas e, após um carro quebrar, o outro forçou demais o motor, enquanto estava em segundo, e também saiu - com isso a equipe, que vinha na liderança do campeonato de construtores, deu adeus ao título. A equipe Amarela, recém comprada pela Latro Co., perdeu o rumo e nada fez.

A pontuação de pilotos ficou:
Campeão - Tiago 2 - 16 pontos (vitória no desempate)
2o lugar - Gustavo 1 - 16
3o lugar - André 1 - 10
4o lugar - Amarelo 1 - 8

Nos construtores ficou:
Campeã - Equipe Tiago - 18 pontos
2o lugar - Equipe Gustavo - 16
3o lugar - Equipe André - 15
4o lugar - Equipe Soar - 11
5o lugar - Equipe Laranja - 10
6o lugar - Equipe Amarela/Latro - 8;

Glen More (Gustavo, André e eu) - uma partida mas de longe das melhores. Acredito que expliquei bem o jogo, mas certamente deveria ter deixado mais claro a importância de ter acesso à madeira (nem era preciso tanto cuidado nisso, mas o dummy player estava lazarento nesse sentido, pegando 4 das 6 peças que cedem madeira). Assim, aconteceu que eu, com madeira, podia construir, principalmente na segunda e terceira fases, os importantes castelos e, com isso, disparei adiante, já que esses ajudam em duas das três pontuações (cartas e chefes, além de alguns próprios pontuarem por tipos de peças). O André ainda não estava tão travado, mas o dummy pegava tudo que ele queria. O Gustavo fez uma vila pequena, porém próspera, só que precisaria de mais castelos para ampliar a pontuação (e reduzir a minha, já que a pontuação no Glen More faz sempre comparação entre o que você tem com o que menos tem). Ao final, a impressão sobre o jogo foi ruim, e só posso garantir que fica melhor, mesmo em três, conhecendo as peças;

Ascension: Chronicle of the Godslayer (André, Gustavo e eu) - nem lembro quando joguei este pela última vez, mas ainda lembrava bem das regras (até porque, jogando o DC e o Legendary, é quase como jogar o Ascension). Comecei investindo em Infantaria Pesada, já que a maioria das cartas na esteira eram criaturas para serem confrontadas, e foi positivo, pois bati em várias delas, incluindo algumas que davam bons pontos; para as compras, peguei mais as Void, que justamente aumentavam meu poder de combate, e os mechanas, que dão mais pontos, e sorte que dão, já que dependesse de um combo delas, o que nunca chegou a encaixar, eu estaria danado. O Gustavo também tentou encaixar uns combos de mechanas, mas dos Life, e, igual a mim, sem sucesso. O André pulou com fome em cima de todas as cartas que permitiam comprar mais cartas, e conseguindo ainda tirar do baralho várias cartas, ele quase girava o baralho inteiro em cada turno, porém, sem grande poder de luta, não chegou a bater muito, porém, ganhava vários pontos de bônus pelo uso de cartas cartas. Ao final, venci com 75 pontos, seguido pelo André, com 72;

Ovni (Trentini, Gustavo, André e eu) - minha estreia com o jogo. É um jogo interessante, com um excelente sistema de aquisição de cartas. Basicamente o jogo ocorre assim: cada um representa uma raça alienígena atacando a Terra. Existe, dentro de cada raça, quatro divisões de especialidades: os Pilotos, os Abdutores, os Construtores e os Militares. Os Pilotos movem as naves entre as cidades; os Abdutores, como o nome indica, abduzem pessoas; os Construtores fazem naves e as lançam na Terra; e os Militares atacam as outras raças, matando membros delas ou destruindo naves. 

Na partida, eu comecei bem, pegando vários marcadores de explorado e abduzindo populações do mesmo tipo (laranja). Tentei conseguir mais Construtores, mas falhei pateticamente. A situação azedou completamente quando, em duas rodadas, empatei nos lances pela carta, e saí de mãos abanando (os 2 de Energia que recebe-se não compensam a perda de 1 carta). E, ainda pior, tive duas naves destruídas por ataques militares, uma vez do Trentini e outra do Gustavo. O André perdeu uma carta logo na segunda rodada, e tão cedo, sair atrás, provou-se fatal, pois é o momento de colocar naves, abduzir e pegar marcadores de explorado, pois o tabuleiro rapidamente vai ficando sem opções. O Trentini começou lento, porém, passou atropelando com abduções em massa e construção de naves. O Gustavo, inicialmente espalhou suas especialidades, mas logo focou-se em Construtores e Abdutores, colocando um várias naves no tabuleiro. Mesmo que meio sem querer, o André e eu demos o gatilho de final de jogo, quando acabamos com as peças de Piloto, pois era a única maioria que eu poderia vir a ter. O Trentini poderia ter feito um ataque militar contra o Gustavo, o que proporcionaria um final emocionante (e, pior, com o Trentini vencendo!), mas caiu na lorota do Gustavo e atacou o André, que claramente estava em último (vai entender). Rindo, o Gustavo moveu-se para cima de mim, destruiu uma nave minha e abduziu uma das últimas populações restantes. Danei-me ainda mais na pontuação porque esqueci dos 4 pontos por maioria de naves numa cidade. Com duas maiorias, seis naves no tabuleiro, quatro maiorias em planetas e mais uns pontinhos lá e cá, o Gustavo venceu com 60 pontos, seguido pelo Trentini, o amigão do Gustavo, com 52; eu fiquei com 42 e o André com 33 pontos;

Race for the Galaxy (Libonati e eu) - como não dá para o Gustavo e o André ficarem num mesmo local por mais de 2 horas sem jogar um NETRUNNER!, o Libonati e eu tivemos condições de jogar o Race, no modo avançado. Coloquei cedo os Terraforming Robots e a Galactic Federation, de modo que colonizar e desenvolver seriam-me mais baratos (e, ademais, a Galactic rendeu-me um objetivo menor e, depois, proporcionou-me receber um maior, por 4+ desenvolvimentos). O Libonati foi num esquema de rápida expansão militar, porém, com meus robôs e a Federação, mantive-me no mesmo passo de expansão, e ainda coloquei mais dois desenvolvimentos de custo 6. Na rodada final, fiz a única ação consumir x2 de toda a partida (não foi uma partida de produção e venda), mas o suficiente para me render 6 pontos e o objetivo menor de ganhar 5 chips. Ao final, venci com 45 pontos, contra 34 do Libonati.

E foi isso (na Manticore)!

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5997
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarta, 27/08/14

Mensagem por Trentini em Qui Ago 28, 2014 2:54 pm

Uma coisa que eu lembrei hoje e teria feito diferença. De nada adiantaria eu atacar o Gustavo, visto que ele venceu por 8 pontos de diferença, lembrando que não se pode atacar militar com militar que era a única forma de eu tirar 5 pontos do gustavo fazendo 5 pontos, e claro, assumindo que ele não faria o mesmo para desempatar (que também não seria permitido pela regra de não poder atacar militar).

________________________________________________
Oh, sleep my child

avatar
Trentini
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3411
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 32
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://boardgamegeek.com/user/alepsycho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarta, 27/08/14

Mensagem por libonati em Qui Ago 28, 2014 3:22 pm

Trentini escreveu:Uma coisa que eu lembrei hoje e teria feito diferença. De nada adiantaria eu atacar o Gustavo, visto que ele venceu por 8 pontos de diferença, lembrando que não se pode atacar militar com militar que era a única forma de eu tirar 5 pontos do gustavo fazendo 5 pontos, e claro, assumindo que ele não faria o mesmo para desempatar (que também não seria permitido pela regra de não poder atacar militar).

Nem precisa se justificar Tarantini, o importante é que você venceu junto com o Gustavo!

________________________________________________

libonati
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 2975
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 34
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.worldrpgfest.com.br/site

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarta, 27/08/14

Mensagem por tiagovip em Qui Ago 28, 2014 3:25 pm

Olá, pessoas!

Após a Manticore, voltei para casa para continuarmos nossa campanha:

Descent: Journeys in the Dark (Second Edition) (Marcelo, André, Éder e eu) - jogamos o cenário Morte Alada (Death on the Wing), onde os aventureiros são enviados para investigar o que ocorrer nas minas de prata do Reino, nas Montanhas Carth, pois a semanas o minério não é mais enviado. No caminho, em um vale profundo, eles descobrem que Belthir, um híbrido-dragão, está controlando as minas de prata do reino, e este avisa que qualquer que quiser tentar invadir, será morto.

A princípio Belthir afasta-se, deixando uns Ettins e Aranhas darem conta dos aventureiros, enquanto outras criaturas derrubam pedras na estreita passagem entre as montanhas de forma que não haja mais caminho direto para os aventureiros chegarem nas minas. Os Ettins e as Aranhas provaram-se uma dupla forte, ainda mais com os Ettins enfurecidos - três dos aventureiros chegaram a cair (só o Quellen (André) manteve sempre sua posição), porém, os aventureiros recuperaram-se e eliminaram várias das criaturas e as que vinham para enfrentá-los, tinham problemas em passar devido ao bloqueio feito pelas pedras do Quellen (foi curioso, o monstros fechando uma passagem com pedras, e o Quellen fechando outra com as suas pedras).




A Jain (eu) foi a primeira a passar pelo bloqueio das pedras, conseguindo encontrar uma passagem que os outros não conseguiam usar. Foi necessário esperar o Reinhart (Éder) abrir caminho, o que não foi rápido e foi necessário enfrentar mais um dos Ettins. Porém, uma vez com o caminho aberto, todos os aventureiros correram adiante e chegaram até as minas de prata.

Ali, eles viram que o híbrido-dragão era servido por Elementais e Ettins, e que com a chegada dos aventureiros, Belthir dera a ordem para que os monstros matassem todos os humanos. Era preciso rapidez para passar pela escolta de Elementais e atacar o tenente do Lorde do Escuro, de forma que, sem liderança, os monstros optassem por escapar ao invés de prosseguir com o massacre. E rápido foi. A Jain e o Quellen destruíram os Elementais, e o Reinhart e o Avric, atacando em peso, fizeram o Belthir, alquebrado e derrotado, ter de sair voando o mais rápido que suas asas permitiam. Vendo os aventureiros derrotarem seu líder, os monstros fugiram. As minas e os mineradores estavam livres! Vitória dos heróis.

Começo da segunda parte:




Final da segunda parte:




**** A primeira parte foi legal, com os Ettins batendo firme, três heróis caindo. Minhas defesas foram patéticas e pouco pude fazer para impedir o Avric e a Jain de beijarem o chão. Em compensação, a segunda foi rápida demais: o cenário iniciou, Jain fez um pequeno dano, daí o Quellen deu um golpe explosivo, que eliminou os dois Elementais. Então, o Reinhart e o Avric avançaram e, em quatro ataques, deram exatos 15 de dano no Belthir, que era o que o vilão podia suportar;

Love Letter (Éder, Marcelo, André e eu) - foi uma divertida partida. O Marcelo e o Éder fingiram estar com sono, a princípio, mas ganharam 4 das primeiras 5 rodadas (eu ganhei a que sobrou). O André, então, venceu 3 seguidas, e poderia ter obtido a vitória, porém, numa escolha irrepreensível, preferiu zoar o Marcelo. Na rodada seguinte, o Marcelo estava cantando de galo, e eu, que comecei a rodada, usei o Barão logo de cara nele, e pronto, o galo engasgou. Na rodada restava o André (3), o Éder (3) e eu (2). Eliminei o André, e, no mano a mano, perdi na comparação de valor, pois o Éder tinha a Dama de Companhia (valor 4) contra meu Barão (valor 3), então o Éder venceu a partida.

E foi isso!

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5997
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarta, 27/08/14

Mensagem por Trentini em Qui Ago 28, 2014 3:27 pm

Além do Ovni já relatado aqui pelo Perretto, joguei:

Primordial Soup (Eu, Guilherme Pizzatto, Pedro Latro, Paulo) - Primordial Soup é um jogo muito bacana que conheci por ter pedido para jogá-lo por indicação do Perretto, no jogo somos amebas na primeira gota de água salgada com nutrientes da Terra e nos alimentamos da secreção das outras amebas. A questão é que não é incomum uma ameba nossa morrer de fome e com isso se tornar alimento mais abundante para as outras amebas. O legal do jogo é que nós vamos conseguindo fazer novas adaptações genéticas e evoluirmos um pouco, alguns adquirem a capacidade de se movimentar melhor, outros de precisar se alimentar menos, outros de parasitar, outros de devorarem outras amebas e etc, porém quanto maior e mais evoluída é a vantagem genética do grupo, mais complicado é de manter essa evolução no ambiente mais desolado que era a Terra naquela época. É um jogo bem estratégico onde nós mesmos podemos escolher que genes queremos comprar a cada rodada e se pretendemos nos multiplicar ou não administrando os pontos de energia que são o dinheiro. A cada rodada a pontuação ocorre de acordo com uma tabela, quanto maior sua colônia de amebas e maior a diversidade genética mais pontos você vence, o jogo acaba quando chegamos a 42 pontos, nessa partida determinamos logo no começo do jogo que iriamos jogar até alguém chegar a 30 pontos, pois o Pedro Latro precisaria ir embora, mas acredito que mais 1 rodada e eu teria fechado os 42 pontos.

O começo do jogo estava ótimo, cheio de nutrientes para todo mundo se alimentar, comecei já me focando na movimentação e velocidade, minhas amebas não iam só em direção a corrente, eu conseguia guiá-las por onde fossem para procurar seus alimentos e com velocidade maior elas conseguiam chegar mais longe, além disso tudo elas tiveram uma adaptabilidade que me permitia fazer isso sem gastar pontos de energia, o combo estava completo, porém era caro, eram 12 pontos de gene para manter toda rodada no ambiente sem sofrer regressão, o que gastava uma energia razoável, então peguei outra adaptação genética que melhorava esse custo, por último comprei uma fuga que fez com que eu conseguisse fugir de amebas que se alimentam de outras amebas que foi o caso das amebas do Pedro Latro, com isso fiz com que nenhuma ameba de minha espécie morresse no jogo, mesmo com a dificuldade de arranjar todos os nutrientes para se alimentar, consegui manter cada uma viva e ainda aumentar e perpetuar a colônia, com isso a pontuação que recebi foi progressiva e sólida. Em contrapartida os outros participantes tiveram mais dificuldade, algumas amebas morreram cedo, o Pedro colocou muitas amebas em uma única rodada mesmo com o ambiente não propício para alimentar todas elas, forçando-o a comer outras amebas, o Paulo se usou do parasitismo para sobreviver porém teve dificuldades em manter sua genética intacta, quando ele tinha uma combinação genética poderosa, vinha o ambiente e fazia ele ter uma regressão. O Paulo teve um jogo bem agressivo mas também não resistiu a escassez de nutrientes, suas amebas aguentavam mais a fome e portanto viviam mais, mas a natureza foi cruel com ele mesmo assim, no final venci com 37 pontos, contra 30 do Guilherme, 29 do Pedro e 23 do Paulo.


________________________________________________
Oh, sleep my child

avatar
Trentini
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3411
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 32
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://boardgamegeek.com/user/alepsycho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarta, 27/08/14

Mensagem por doizinho em Qui Ago 28, 2014 3:43 pm

tiagovip escreveu:Descent: Journeys in the Dark (Second Edition) (Marcelo, André, Éder e eu) - jogamos o cenário Morte Alada (Death on the Wing), onde os aventureiros são enviados para investigar o que ocorrer nas minas de prata do Reino, nas Montanhas Carth, pois a semanas o minério não é mais enviado. No caminho, em um vale profundo, eles descobrem que Belthir, um híbrido-dragão, está controlando as minas de prata do reino, e este avisa que qualquer que quiser tentar invadir, será morto.
O Marcelo que escolheu onde colocar as criaturas do segunda cenário ou o posicionamento é pré definido?


Última edição por doizinho em Qui Ago 28, 2014 4:22 pm, editado 1 vez(es)

________________________________________________
avatar
doizinho
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3176
Data de inscrição : 24/05/2013
Idade : 40
Localização : Curitiba - PR

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/doizinho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarta, 27/08/14

Mensagem por tiagovip em Qui Ago 28, 2014 4:12 pm

Trentini escreveu:Primordial Soup (Eu, Guilherme Pizzatto, Pedro Latro, Paulo) - Primordial Soup é um jogo muito bacana que conheci por ter pedido para jogá-lo por indicação do Perretto

Eu gostei muito desse quando joguei, mas só o Olavo o tinha, até, claro, aparecer ali na coleção do Pedro Latro.

Um jogo bem inteligente, interativo e, claro, com um tema bem diferente de plantações e entrega de coisas na Europa!

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5997
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarta, 27/08/14

Mensagem por Rafaelfo em Qui Ago 28, 2014 4:21 pm

Achei legal porque acaba com 42 pontos! Smile

________________________________________________
avatar
Rafaelfo
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1809
Data de inscrição : 26/05/2013
Idade : 31
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.sommastudio.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarta, 27/08/14

Mensagem por tiagovip em Qui Ago 28, 2014 4:23 pm

doizinho escreveu:O Marcelo que escolheu onde colocar as criaturas do segunda cenário ou o posicionamento é pré definido?

Não vi como o cenário exige, mas certamente os elementais tem que ser colocados naquele primeiro tile, e os ettins naquele mais atrás, exatamente onde é a escolha do Overlord. A posição do Belthir é fixa.

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5997
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarta, 27/08/14

Mensagem por doizinho em Qui Ago 28, 2014 4:28 pm

tiagovip escreveu:
doizinho escreveu:O Marcelo que escolheu onde colocar as criaturas do segunda cenário ou o posicionamento é pré definido?

Não vi como o cenário exige, mas certamente os elementais tem que ser colocados naquele primeiro tile, e os ettins naquele mais atrás, exatamente onde é a escolha do Overlord. A posição do Belthir é fixa.

Abs,
Ah se os elementais tem que fica no primeiro tile, então não tem muito o que fazer mesmo, eles estão ali só pra morrer.

________________________________________________
avatar
doizinho
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3176
Data de inscrição : 24/05/2013
Idade : 40
Localização : Curitiba - PR

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/doizinho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Quarta, 27/08/14

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum