Arkham Horror : The Card Game, impressões iniciais

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Arkham Horror : The Card Game, impressões iniciais

Mensagem por Binderman em Seg Fev 06, 2017 11:35 am

Como joguei apenas 3 partidas, sendo uma delas apenas para aprender, não tenho como dar uma opinião bem embasada, mas vou deixar aqui algumas impressões sobre um jogo que tem potencial para entrar no meu top 5.

 tl;dr;
    Gostei do que vi até agora, pretendo comprar as primeiras expansões e, caso as aventuras tenham boa qualidade, vou continuar jogando. O jogo é relativamente rápido, me parece que a construção do deck é mais fácil do que no LotR e, claro, adoro o tema.


  Sobre LCGs, CCGs e similares.

  Não gosto muito desse tipo de jogo, pelo mesmo motivo que não gosto de MMORPGs: para valer a pena, é necessário um comprometimento muito grande, sacrificando o tempo livre e às vezes o tempo ocupado também. As belíssimas naves do X-Wing Miniature Game me fizeram mudar de ideia momentaneamente, mas logo vendi ou troquei tudo pois percebi o trabalho que eu teria que dedicar ao jogo. Então veio o Lord of the Rings TCG que em um primeiro momento não me interessou, mas isso mudou após uma partida com o Fabiano e outra com o Lauri. Comprei uma cópia surrada por 65 pilas e percebi que teria o mesmo problema. Mas como o jogo pode ser jogado solo e o tema é bem legal, ao invés de me desfazer resolvi mudar a minha abordagem: escolhi umas poucas aventuras que me interessaram e parei por aí. Pela freqüência que eu jogo, é mais do que suficiente. Imaginei que não iria mais comprar jogos desse tipo, mas...


  Sempre cabem mais jogos do seu tema preferido.

  Por que comprei mais um jogo do Cthulhu Mythos? Já não tinha o suficiente? Vejamos:

  - Partidas curtíssimas, jogo levíssimo, pouquíssimo tema: Cthulhu Dice. Tá, forcei a barra aqui. Só comprei por causa do dado e do preço.
  - Partidas curtas e médias, jogo leve, pouco tema: Elder Sign;
  - Partidas médias e longas, muito tema, novas aventuras lançadas periodicamente: Mansions of Madness Second Edition;
  - Partidas longas, acontecimentos épicos, complexidade, muito tema: Arkham Horror ou Eldritch Horror.

  Como dá para perceber, precisei comprar outro, pois faltava um jogo curto com muito tema. Mas é um LCG, vai gastar grana demais, blá, blá, blá... Ok, chega, comprei porque sim, satisfeito?


  Comparação com LotR.

  Vou começar comparando alguma coisas com o Lord of the Rings TCG, único outra jogo desse tipo que eu conheço um pouco. Gosto muito do LotR, atualmente minha nota para ele é 9.
  No LotR existe um baralho que avança a história, no AH existem dois decks, um de Acts (que faz a investigação avançar) e outro de Agenda (que faz o plano do mal avançar). Essa diferença torna o AH melhor do ponto de vista do fluxo da história. No LotR, mais de uma vez eu não tive a sensação de avanço da história, eu estava mais preocupado em me defender ou atacar os monstros.
   Outra coisa que não me agrada no LoTR é a forma como as localizações funcionam: em alguns momentos nada pode ser feito e em outros é totalmente opcional resolvê-las. E tematicamente elas são bem confusas. No Arkham Horror TCG as localizações funcionam de forma bem interessante, parecendo um tabuleiro no qual vc pode ir e voltar e certos locais são acessíveis apenas a partir de pontos específicos.
  As mecânicas do AH também me pareceram mais interessantes, talvez porque a Fantasy Flight tenha aprendido com alguns problemas do LotR. Por exemplo, no caso de uma luta, no AH você tem diversas opções, como revidar, fazer um aliado tomar um dano por você, travar a porta, desviar ou simplesmente fugir; pode até não ter o que fazer pois foi pego de surpresa o que também é correto tematicamente. No LotR você basicamente faz um aliado tomar o dano no lugar de um herói. O Legolas é muito ágil e rápido, consegue desviar de flechas, dar saltos enormes, mas para evitar o dano, você coloca um soldado na frente dele? Isso não me soa nada heróico.
  Claro que existem vantagens no LotR, por exemplo, os aliados podem ser usados como se fossem os heróis, no AH eles são mais passivos, praticamente um recurso, como uma arma ou uma lanterna. Existe menos aleatoriedade no LotR, pois no AH além da aleatoriedade que as cartas oferecem, existe o Caos Bag que na maior parte das vezes piora os resultados do seu teste. No LotR não existe a pressão do tempo, como no AH. E obviamente por existir há mais tempo, o LotR tem muito mais opções e está mais maduro.


  Comentários finais.

 Para não dizer que gostei de tudo, o fato da pista ser apenas um token que serve para avançar a história é um limitador para o jogo. Claro que AH, EH, ES e na maior parte do MoM isso também acontece. Até agora apenas um cenário do MoM e um cenário do MoM 2 mantiveram as pistas fora do padrão mecânico, ou seja, o jogador é obrigado a pensar sobre o conteúdo das pistas para chegar a uma conclusão e não existe nenhuma receita pronta para fazer isso corretamente. Estou falando de algo como as pistas no Sherlock Holmes Consulting Detective. Eu sei, para isso foi criado o Mythos Tales, mas o meu ainda não chegou... Crying or Very sad

 Outra parte que não gostei tanto, mas que talvez aconteça apenas nos cenários iniciais que são mais curtos: eu comprei poucas cartas do meu baralho e como só tenho um Core Set, não pude fazer nada com relação a isso.

 O que eu mais gostei no AH TCG foi a mesma coisa que eu mais gostei no MoM 2: o potencial para o lançamento de novas aventuras. Acredito que para jogos onde o tema importa mais do que as mecânicas, esse é o melhor caminho. Mantém o jogo com ares de novo, possibilita alterações em algumas mecânicas e histórias dos mais variados tipos.

________________________________________________
"Homo sapiens is an obsolete algorithm." Yuval Noah Harari

avatar
Binderman
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 2637
Data de inscrição : 29/05/2013
Idade : 47
Localização : Universo observável

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arkham Horror : The Card Game, impressões iniciais

Mensagem por tiagovip em Seg Fev 06, 2017 1:01 pm

Interessante. O modelo me afasta completamente - tanto que, apesar de ler coisas positivas, nem sequer uma coceira pra comprar eu tenho. Felizmente há quem o tenha feita, e espero que, ao jogar, goste do conteúdo. Vi uma partida e pareceu-me legal, com decisões, interação, uma boa dose de sorte, e muitos componentes temáticos. Tá mais do que bom. Aguardo com antecipação!

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5996
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arkham Horror : The Card Game, impressões iniciais

Mensagem por Trentini em Ter Fev 07, 2017 10:55 am

Só uma dúvida, é um TCG ou um LCG?

________________________________________________
Oh, sleep my child

avatar
Trentini
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3410
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 32
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://boardgamegeek.com/user/alepsycho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arkham Horror : The Card Game, impressões iniciais

Mensagem por tiagovip em Ter Fev 07, 2017 2:12 pm

Trentini escreveu:Só uma dúvida, é um TCG ou um LCG?

LCG.

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5996
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Arkham Horror : The Card Game, impressões iniciais

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum