Sexta - 17/julho

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sexta - 17/julho

Mensagem por tiagovip em Seg Jul 20, 2015 3:16 pm

Olá, pessoas!

Sexta animada, com bom público e vários jogos!

- Arkham Horror (Binder, Gabriel, Osmar e eu) - relatarei em mais detalhes depois, por hora basta saber que o Gabriel não sabe lutar e o Osmar tem mão de poço envenenado;

- Glory to Rome (Osmar, Gabriel e eu) - partida foda. Comecei investindo num cliente Legionário, para tacar o terror, mas o Osmar enfiou uma Paliçada no meu caminho e quase perdi todo o timming da partida, mas, felizmente, ainda cedo larapiei bastante material para usar o Arquiteto com eficiência mais tarde. Fiz o Circo Máximo e o Bar, esperando bombar em clientes, mas não cheguei a tanto e acabei investindo na Vila e numa Estátua meio de madeira e meio de mármore - estas são boas construções para pontos rápidos, porém, não fornecem habilidades. E, nisso, fui superado pelo Gabriel, que vinha construindo forte, e fez um belo combo com o Templo e o Scriptorium, pois podia construir qualquer coisa usando somente 1 mármore e tinha mão de 9 cartas; com clientes Artífices ele iria atropelar dali em diante. Mas foi justamente numa chamada do Artífice que eu encerrei a partida ao acabar com os locais para construção em Roma. Como ninguém possuía materiais nos cofres, eu pude contar os pontos e ver que estava 1 pontinho na frente. Assim, ganhei com 17 pontos contra 16 do Gabriel;

- Game of Thrones: Westeros Intrigue (Patrick, Gabriel, Osmar e eu) - apesar de em duas das quatro rodadas eu limpar a mão de cartas, não venci qualquer delas, e ainda tive uma rodada ruim, quando os Stark foram bloqueados cedo e terminei com 3 cartas nas mãos. Fiquei em último, com 5 pontos, enquanto o Gabriel venceu, com 0 ponto, com o Osmar em segundo, com 1;

- Armadöra (Osmar, Patrick e eu) - conheci o jogo na sexta. É um jogo de controle e influência de área, onde cada um tem unidades iguais, usando-as para ter a maior influência numa área e levar o ouro que houver nela. As ações são só duas: colocar 1 unidade, com a face desta virada para baixo, ou colocar 1 ou 2 cercas no tabuleiro, de forma a delimitar a área em que unidades podem influenciar certos locais com ouro. O espaço mínimo em cada área deve ser de 4 espaços, então sempre haverá luta por qualquer local com ouro. Usamos as habilidades especiais de cada raça, que é uma regra opcional, mas pareceu legal diferenciá-las, só que vim a ficar com certo gosto azedo com ela, pois as habilidades pareceram-me desequilibradas - os magos do Osmar podiam ver 2 unidades (fraco); eu, com os goblins, podia colocar, numa ação, 2 unidades, só que a segunda tinha que ser com a face revelada (médio); e o Patrick, com os elfos, poderia atirar duas vezes e, com isso, reduzir o valor de 2 unidades (forte). Não é necessariamente por isso que o resultado foi como foi, mas não recomendo usar as habilidades, ou ao menos limitar os elfos a 1 uso de seu poder, ao invés de 2. Na partida, tentei umas artimanhas que, no geral, só deram errado. Perdi disputas em áreas importantes, incluindo uma em que coloquei 3 unidades e achei que estava garantido ali, mas não, perdi. Após as revelações das unidades, acabei em último, com 10 ouros. O Patrick venceu, com 17 ouros, contra 12 do Osmar, em segundo;

- Jenga (Heloise, Rafael Lodi, Gabriel, Patrick, Fabiano e eu) - não venci, mas também não derrubei a torre, apesar de ter tentado duas vezes. Aquela mesa lisa da HotMilk é um desafio em si! O Patrick acabou por vencer quando a Heloise derrubou a torre ao tentar a técnica do Champ Cross numa barra de madeira;

- Sushi Go! x2 (Heloise, Patrick, Fabiano, Gabriel e eu) - foram duas partidas, sendo que, na primeira, o Gabriel não participou. Era minha estreia no jogo, mas as regras são muito fáceis. A Heloise saiu massacrando, fazendo 14 pontos na primeira e também na segunda rodada, liderando de longe. Eu fui até melhor na primeira, marcando 15, mas, na segunda, fiz só 6, ainda assim, estava em segundo. Era necessário um pequeno milagre para virar o jogo, e ele ocorreu. A Heloise marcou miseráveis 5 pontos na terceira rodada, e tanto o Patrick, que fez uma rodada final excelente, marcando 16 pontos, e eu a passamos. Acabamos empatando em 34 pontos, e no desempate - número de pudins - permanecemos igual, então dividimos a vitória.

Na segunda partida, com o Gabriel, o Fabiano e justamente o Gabriel controlaram a situação desde o começo. Após a primeira, 15 a 14 pro Gabriel. Após a segunda, 26 a 25, também pro Gabriel. Mas na última rodada, o Fabiano detonou e fez 15 pontos, enquanto o Gabriel fez 12. Mesmo com ambos perdendo 3 pontos por estarem empatados em menos pudins, ainda ficaram em primeiro e segundo - o Fabiano venceu, com 37 pontos, seguido pelo Gabriel, com 35;

- Ouro de Tolo (Rafael Lodi, Patrick, Gabriel, Fabiano e eu) - o nível de canalhice esteve altíssimo na partida, mas isso não impediu o Gabriel de sair pedalando e ganhar 30 dinheiros em seu primeiro dia na mina! Com 55 o jogo pode acabar e ele já tinha mais da metade. Para azar dele, este é um jogo de "tome isso!" e ele tomou, várias vezes. Tanto que, no resto da partida, fez só mais 6 dinheiros. O Fabiano e eu íamos na cola, bem posicionados e com chances, mas então o Patrick, que vinha zerado em dinheiro, empurrado para isso numa safadeza do Gabriel, teve o melhor dia que eu já testemunhei: ele ficou sozinho na mina e, após algumas dinamites, saiu de lá com absurdos 51 dinheiros! Na rodada seguinte ele precisava só de 4 dinheiros e sair, porém deixei isso mais difícil ao roubá-lo. Ele não se importou e continuou minerando. E mesmo já com uma pirita, continuou na tarefa, mesmo após já ter o suficiente para encerrar o jogo - ele queria garantir a vitória. E o fez com propriedade, acumulando mais 19 dinheiros e vencendo com 70. Eu fiquei em segundo, lá distante, com 43. O Raafel Lodi mandou bem e encerrou a partida com 0 dinheiro;

- Felix: The Cat in the Sack (Gabriel, Rafael Lodi, Patrick e eu) - foi uma partida complicada, com quase todos os lotes sendo de ruins para terríveis. Comecei mal, gastando 8 em algo que me rendeu -3. O Patrick adquiriu um belo lote, mas pagou alto e teve de passar cedo em várias rodadas. O Gabriel ia bem, tendo também comprado bem e conseguiu levar o Rafael a um buraco, num belo blefe. Só que o carma pesou, e o Gabriel adquiriu uns lotes horrendos e pagando alto. Eu fui dando lances, pressionando o valor dos lotes para cima, e pegando os melhores pingos de camundongos ao passar. Acabou fazendo a diferença, pois me recuperei e ganhei com 59 pontos, contra 52 do Patrick.

E foi isso!

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5912
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 17/julho

Mensagem por doizinho em Seg Jul 20, 2015 5:07 pm

Foi animada mesmo essa sexta. Conheci coisa boa e joguei um clássico!

Imperial Assault (Cícero, Heloíse, Rafael, André e eu) - O jogo não precisa de apresentações né, todos sabem que é um irmão do Descent, e um irmão melhorado na minha opinião. A principal mudança pra melhor é a ativação mista - 1 herói age, depois 1 grupo do império, depois outro herói, depois outro grupo do império, e assim sucessivamente).

Na partida de sexta jogamos o primeiro cenário da campanha, onde precisávamos invadir uma base do império e desativar uns computadores. O Cícero comandou o império enquanto os outros foram de heróis rebeldes. Fomos com 1 wookie porradeiro e 3 bundões com pistolas, a Heloíse ficou com o wookie, diga-se de passagem. Começamos bem, com o Rafael detonando imperiais em sequencia, num combinho safado que fazia que estilhaços atingissem mais do que um adversário por ataque. Avançamos rapidamente e em 2 turnos limpamos a área externa. Aí começou a choradeira do Rafael, que estava ao lado de uma porta mas não queria abrí-la, por ser um "snipper". Todos argumentamos que snipper de c* é rol* e mandamos ele abrir a porta. Ao abrir ele levou chumbo de um cara com uma machine gun laser, huahuahua. Foi divertido ver ele chorar e ainda levar uma saraivada quase mortal. Enfim, entramos no complexo e começamos a limpar as coisas por ali também, usando porrada de wookie e o mesmo combinho do Rafael. O wookie era o detonador de computadores, cada patada do "grande tapete" era um computador detonado. No sexto turno tínhamos deitado todos os adversários e nos restava apenas desativar um computador que estava mais afastado. O wookie deu sua patada e o deixou na tela azul, restava apenas o personagem do André desplugar a porra da tomada. Eu era o capitão e dei a ordem, mas o André falhou ao fazer seu serviço. Perdemos na última rolagem por causa do André!

A partida foi bem maneira. O jogo ficou bem ágil, com as mudanças fazendo um bem danado pro jogo. A primeira partida tirou aquela dúvida que pairava sobre o jogo. Quem sabe na segunda aventura isso passe e volte o desequilíbrio do Descent, mas até lá o jogo tem nota alta pra mim.

El Grande (Rafael, Cristiano, André e eu) - Jogamos a versão em alemão, e confesso que nos esforçamos pra fazer tudo direito, mas foi difícil. Ficar consultando o manual pra ver as cartas é um pé no saco, mas acho que o único problema foi o aumento do tempo de jogo mesmo. O Cristiano estava conhecendo o jogo e se complicou ao concentrar demais os cubos dele em poucas regiões, em alguns momentos ele usava 10 cubos pra marcar 5 pontos, e o André com 1 marcava 2, na mesma região. Por isso ele ficou pra trás na pontuação. Já os outros 3 travavam uma disputa acirrada pela vitória, ninguém conseguia disparar na liderança. No penúltimo turno um susto, o André leu uma carta e disse que teríamos que fazer os scorings de todos os primeiros lugares de todas as regiões, com isso eu faria 29 pontos com uma carta apenas! O Rafael depois de usar o desfibrilador e de fazer a massagem cardíaca foi ler o manual e viu que era outra coisa, e enfim eu não ganharia tantos pontos. Então não abri a super vantagem e continuamos na disputa, bem próximos. Na última rodada eu fiz uma cagada gigante, ao não ver que deveria ter escolhido uma carta de scoring que me era favorável. Esta carta certamente mudaria tudo e provavelmente mudaria o vencedor do jogo (o André no caso era o que mais se beneficiaria e eu em segundo), mas não foi assim. Escolhi uma outra carta qualquer e continuamos. No final a vitória ficou com o Rafael, depois, uns 5 ou 10 pontos atrás, o André e 1 ponto atrás eu. Apesar do alemão, foi uma boa partida.

Joguei também outros já relatados pelo Tiago.

O Jenga foi a minha primeira partida do ano, e eu jogaria mais, mas fui severamente cortado pelo Patrick, que influenciado pela vitória e, um pouco pelo ar esnobe da nossa confraria, já vetou a segunda partida.

O Sushi Go achei bem bacaninha, um jogo bem legal e interessante. Pena foi ver o Gabriel me enganando claramente no jogo na hora de me passar as cartas. Era tanta confusão ali na passagem que eu me sentia enganado o tempo todo. Por sorte, a maioria das rodadas foi em sentido horário e nessas era eu que passava as cartas pra ele, depois de recebê-las da Heloise, uma pessoa bem mais idônea.

E pra finalizar, no Ouro de Tolo, eu nunca vi uma pessoa fazer aquela jogada que o Patrick fez. Ele realmente nos humilhou. Ele deixou a ralé se matar e jogar todas as cartas nos primeiros turnos, enquanto ele saboreava as pizzas que haviam acabado de chegar. Depois, de barriga cheia e com os adversários já sem cartas, fez os absurdos 51 pontos com 3 dinamites seguidas e muito rabo. E pra não deixar pedra sobre pedra, ele ainda nos mostrou que tem culhões quando, no último turno, continuou na mina quando já estava com uma pirita e com pontos suficiente pra vencer o jogo. Louco sortudo eu diria, mas um vencedor com méritos assim mesmo!

________________________________________________
avatar
doizinho
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3131
Data de inscrição : 24/05/2013
Idade : 40
Localização : Curitiba - PR

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/doizinho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 17/julho

Mensagem por tiagovip em Seg Jul 20, 2015 5:11 pm

@doizinho escreveu: Todos argumentamos que snipper de c* é rol* e mandamos ele abrir a porta. Ao abrir ele levou chumbo de um cara com uma machine gun laser, huahuahua. Foi divertido ver ele chorar e ainda levar uma saraivada quase mortal.

UAUAHAUAHAUAHAUAAHAUAHAHAUAUHAUHAHAUAHAUHAUHUAHAUHAUHAUAHUAHAUHAUAHUAHAUHAUAHAUHAUAHAUAHUA

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5912
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 17/julho

Mensagem por Rafaelfo em Seg Jul 20, 2015 7:41 pm

@tiagovip escreveu:
@doizinho escreveu: Todos argumentamos que snipper de c* é rol* e mandamos ele abrir a porta. Ao abrir ele levou chumbo de um cara com uma machine gun laser, huahuahua. Foi divertido ver ele chorar e ainda levar uma saraivada quase mortal.

UAUAHAUAHAUAHAUAAHAUAHAHAUAUHAUHAHAUAHAUHAUHUAHAUHAUHAUAHUAHAUHAUAHUAHAUHAUAHAUHAUAHAUAHUA
Nota: nunca, mas nunca MESMO eu espero integrar um agrupamento tático, grupo de combate ou algo do gênero onde permeie alguns de vocês. Ok, no fim meu personagem não era assim um sniper mas mesmo assim um atirador de fuzil à média-longa distância, que fazia um belo estrago e tinha benefícios em trabalhar à distância, desde que não-adjacente a outros integrantes do grupo ou inimigos... mas perai... se existe um wookie (similares: anão guerreiro patola, bárbaro hardcore, orc badass...) que ganha benefícios ao levar porrada e ainda tinha metade da vida, NUNCA, mas NUNCA MESMO enviar um atirador (similares: elfo arqueiro, ranger arqueiro, fighter arqueiro, e qualquer outro arqueiro/pistoleiro e o caceta-à-quatro) seria a melhor opção. Nunca nunca nunca!
Que fique anotado, quando acabar o mundo como o conhecemos e estivermos imersos no caos pós-apocalíptico, seja lá quem for o grupo de vocês, aposto que não passam da primeira semana depois do aftermath.


Última edição por Rafaelfo em Seg Jul 20, 2015 7:54 pm, editado 1 vez(es)

________________________________________________
avatar
Rafaelfo
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1808
Data de inscrição : 26/05/2013
Idade : 31
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.sommastudio.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 17/julho

Mensagem por Rafaelfo em Seg Jul 20, 2015 7:52 pm

Enfim, me diverti nesta sexta como há alguns meses não me divertia jogando vários jogos de tabuleiro! Os senhores, apesar de alguns duvidosos como táticos, são excelentes companhias. Consegui chegar cedo e ficar até 03h30 e, em adição aos jogos já relatados pelo Fabiano, joguei também For Sale e At the Gates of Loyang.

O primeiro, em mais uma super partida de 10 minutos que faz deste joguete um dos melhores com esta duração, foi vencido pelo André Modt (68 granas), seguido por mim (63), Binder (57) e Osmar (53).

Já o Loyang foi disputado entre o Osmar, André Modt e eu. Cacetada, nunca vi tanta plantação mequetrefe nas primeiras 3 rodadas do jogo... no fim acho que até pontuamos muito melhor do que o esperado. O Osmar infelizmente ainda teve mais azar que o André e eu e não conseguiu se recuperar tanto assim, mas foi bem. Por um momento achei que estava me distanciando dos adversários, mas o André fez suas últimas rodadas muito bem e foi um aperto no final (percebi que ele até quase utilizou da técnica da recontagem, mas seu orgulho não deixou). Final: Rafael 18 (+ $2, já descontado um empréstimo), André 18 (+$0) e Osmar 16 (+ $0, já descontado um empréstimo.

________________________________________________
avatar
Rafaelfo
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1808
Data de inscrição : 26/05/2013
Idade : 31
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.sommastudio.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 17/julho

Mensagem por tiagovip em Seg Jul 20, 2015 9:33 pm

@Rafaelfo escreveu:
@tiagovip escreveu:
@doizinho escreveu: Todos argumentamos que snipper de c* é rol* e mandamos ele abrir a porta. Ao abrir ele levou chumbo de um cara com uma machine gun laser, huahuahua. Foi divertido ver ele chorar e ainda levar uma saraivada quase mortal.

UAUAHAUAHAUAHAUAAHAUAHAHAUAUHAUHAHAUAHAUHAUHUAHAUHAUHAUAHUAHAUHAUAHUAHAUHAUAHAUHAUAHAUAHUA
Nota: nunca, mas nunca MESMO eu espero integrar um agrupamento tático, grupo de combate ou algo do gênero onde permeie alguns de vocês. Ok, no fim meu personagem não era assim um sniper mas mesmo assim um atirador de fuzil à média-longa distância, que fazia um belo estrago e tinha benefícios em trabalhar à distância, desde que não-adjacente a outros integrantes do grupo ou inimigos... mas perai... se existe um wookie (similares: anão guerreiro patola, bárbaro hardcore, orc badass...) que ganha benefícios ao levar porrada e ainda tinha metade da vida, NUNCA, mas NUNCA MESMO enviar um atirador (similares: elfo arqueiro, ranger arqueiro, fighter arqueiro, e qualquer outro arqueiro/pistoleiro e o caceta-à-quatro) seria a melhor opção. Nunca nunca nunca!
Que fique anotado, quando acabar o mundo como o conhecemos e estivermos imersos no caos pós-apocalíptico, seja lá quem for o grupo de vocês, aposto que não passam da primeira semana depois do aftermath.

Ppelo que entendi, a ação envolvia eliminar o membro mais crica e chato de forma que os restantes pudessem agir de forma coesa e efetiva, que nem quando o Shane foi morto no Walking Dead. Num mundo pós-apocalíptico faz sentido manter a paz de espírito para sustentar a sanidade.

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5912
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 17/julho

Mensagem por Rafaelfo em Seg Jul 20, 2015 9:57 pm

@tiagovip escreveu:
@Rafaelfo escreveu:
@tiagovip escreveu:
@doizinho escreveu: Todos argumentamos que snipper de c* é rol* e mandamos ele abrir a porta. Ao abrir ele levou chumbo de um cara com uma machine gun laser, huahuahua. Foi divertido ver ele chorar e ainda levar uma saraivada quase mortal.

UAUAHAUAHAUAHAUAAHAUAHAHAUAUHAUHAHAUAHAUHAUHUAHAUHAUHAUAHUAHAUHAUAHUAHAUHAUAHAUHAUAHAUAHUA
Nota: nunca, mas nunca MESMO eu espero integrar um agrupamento tático, grupo de combate ou algo do gênero onde permeie alguns de vocês. Ok, no fim meu personagem não era assim um sniper mas mesmo assim um atirador de fuzil à média-longa distância, que fazia um belo estrago e tinha benefícios em trabalhar à distância, desde que não-adjacente a outros integrantes do grupo ou inimigos... mas perai... se existe um wookie (similares: anão guerreiro patola, bárbaro hardcore, orc badass...) que ganha benefícios ao levar porrada e ainda tinha metade da vida, NUNCA, mas NUNCA MESMO enviar um atirador (similares: elfo arqueiro, ranger arqueiro, fighter arqueiro, e qualquer outro arqueiro/pistoleiro e o caceta-à-quatro) seria a melhor opção. Nunca nunca nunca!
Que fique anotado, quando acabar o mundo como o conhecemos e estivermos imersos no caos pós-apocalíptico, seja lá quem for o grupo de vocês, aposto que não passam da primeira semana depois do aftermath.

Ppelo que entendi, a ação envolvia eliminar o membro mais crica e chato de forma que os restantes pudessem agir de forma coesa e efetiva, que nem quando o Shane foi morto no Walking Dead. Num mundo pós-apocalíptico faz sentido manter a paz de espírito para sustentar a sanidade.
Se é isso que entendeste lá da puta que o pariu, quem sou eu para contra-argumentar...

________________________________________________
avatar
Rafaelfo
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1808
Data de inscrição : 26/05/2013
Idade : 31
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.sommastudio.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 17/julho

Mensagem por tiagovip em Seg Jul 20, 2015 11:24 pm

@Rafaelfo escreveu:
@tiagovip escreveu:
@Rafaelfo escreveu:
@tiagovip escreveu:
@doizinho escreveu: Todos argumentamos que snipper de c* é rol* e mandamos ele abrir a porta. Ao abrir ele levou chumbo de um cara com uma machine gun laser, huahuahua. Foi divertido ver ele chorar e ainda levar uma saraivada quase mortal.

UAUAHAUAHAUAHAUAAHAUAHAHAUAUHAUHAHAUAHAUHAUHUAHAUHAUHAUAHUAHAUHAUAHUAHAUHAUAHAUHAUAHAUAHUA
Nota: nunca, mas nunca MESMO eu espero integrar um agrupamento tático, grupo de combate ou algo do gênero onde permeie alguns de vocês. Ok, no fim meu personagem não era assim um sniper mas mesmo assim um atirador de fuzil à média-longa distância, que fazia um belo estrago e tinha benefícios em trabalhar à distância, desde que não-adjacente a outros integrantes do grupo ou inimigos... mas perai... se existe um wookie (similares: anão guerreiro patola, bárbaro hardcore, orc badass...) que ganha benefícios ao levar porrada e ainda tinha metade da vida, NUNCA, mas NUNCA MESMO enviar um atirador (similares: elfo arqueiro, ranger arqueiro, fighter arqueiro, e qualquer outro arqueiro/pistoleiro e o caceta-à-quatro) seria a melhor opção. Nunca nunca nunca!
Que fique anotado, quando acabar o mundo como o conhecemos e estivermos imersos no caos pós-apocalíptico, seja lá quem for o grupo de vocês, aposto que não passam da primeira semana depois do aftermath.

Ppelo que entendi, a ação envolvia eliminar o membro mais crica e chato de forma que os restantes pudessem agir de forma coesa e efetiva, que nem quando o Shane foi morto no Walking Dead. Num mundo pós-apocalíptico faz sentido manter a paz de espírito para sustentar a sanidade.
Se é isso que entendeste lá da puta que o pariu, quem sou eu para contra-argumentar...

Foi o que me falaram, e disseram-me ainda que o plano não deu certo.

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5912
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 17/julho

Mensagem por Trentini em Ter Jul 21, 2015 8:46 am

Essa sexta foi bem animada, vi vários rostos diferentes e todos se divertiram, joguei um único jogo que durou muiiito tempo, mas foi extremamente divertido.

Through the Ages: The Story of Civilization (Eu, Pedro Latro, Marcos) - Peguei a maravilha que mais gosto no começo, Pirâmides, o Marcos foi com a Biblioteca de Alexandria que no começo tem uma vantagem bem interessante de limite de cartas na mão, o Pedro seguiu sem maravilha, sem líder e foi ajeitando a civilização de forma coesa. Meu líder, Aristóteles me deu uma vantagem tremenda ao pesquisar novas tecnologias, então minha civilização era bem avançada já na primeira era, tinha várias tecnologias especiais como Cartografia, Alvenaria, Guerra. Entretanto usei pouco a cartografia sendo que pouquíssimas colônias foram de fato para leilão, foi um jogo de muitos eventos e no começo me beneficiei de vários.

O Pedro Latro fez um belo combo com o Michelangelo e a Basílica de São Pedro onde a felicidade era dobrada e valia ganho de cultura. Eu podia ter barrado essa brincadeira atrapalhando-o com minha força militar que naquele momento era superior ao dos outros jogadores, entretanto eu preferi jogar de forma bem amena no começo, para que os jogadores pudessem compreender direito o que estava acontecendo com suas devidas partidas.

Claro que quando realmente fui atacá-lo já era tarde e ele já tinha tirado benefício do Michelangelo por tempo o suficiente para abrir uma boa vantagem na trilha de cultura e dois pactos estabelecidos mutuamente pelo Marcos e Pedro fizeram com que as forças militares deles tivessem mais equiparação com a minha, claro que o Marcos acabou beneficiando o Pedro naquele momento mais do que se beneficiando realmente, fazendo com que uma guerra contra o Pedro de minha parte não fosse tão vantajosa.

A partida do Marcos se resumiu a recuperação, ele constantemente perdia população e recursos para eventos por ser o mais fraco militarmente, foi agredido por mim uma vez, o que também o atrapalhou, no final da partida ele se recuperou militarmente, mas já era tarde demais.

O fato é que minha civilização ainda produzia bronze enquanto a do Marcos e do Pedro produziam carvão, e tive que roubar esses recursos uma vez do Marcos e isso fez com que ele criasse uma inimizade dentro do jogo e acabasse tentando se juntar com o Pedro e por isso o pacto foi feito.

No final com o Bach consegui investir em teatros e depois em cinema, mas não o suficiente, mesmo conseguindo construir Hollywood e matando o Albert Einstein do Pedro, mandei muito mal em alguns eventos da terceira era que lancei e com isso a vitória permaneceu com o Pedro.

Final

Pedro - 197
Alexandre - 189
Marcos - 105

________________________________________________
Oh, sleep my child

avatar
Trentini
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3357
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 32
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://boardgamegeek.com/user/alepsycho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 17/julho

Mensagem por Pedro em Ter Jul 21, 2015 8:50 am

Eu estive também nessa sexta.

Alguns professores que estavam em treinamento no SuperCérebro quiseram conhecer o espaço e os levei até lá.

Jogamos uma partida de Dominion. Apresentei o jogo aos 2 professores e coloquei na mesa o que o manual sugere para uma primeira partida. No final a vitória ficou com a Lili que seguiu uma estratégia bem simples, mas efetiva. Big Money, mais umas 2 cartas de Smith adicionadas ao baralho quando pintou a necessidade. Houve um empate entre eu e ela, mas a vitória ficou para ela, pois teve uma rodada a menos que eu.

Jogando Love Letter o pessoal curtiu e fez algumas observações engraçadas. Nesse venci a partida.


________________________________________________
avatar
Pedro
18XX (Admin)
18XX (Admin)

Mensagens : 1955
Data de inscrição : 24/05/2013
Idade : 33
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.meeplehouse.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 17/julho

Mensagem por Trentini em Ter Jul 21, 2015 9:36 am

Ah, estou tentando retornar com o relato fotográfico que ia para o blog:

http://curitibaludica.com.br/2015/07/21/resumo-da-tradicional-jogatina-de-sexta-feira-1707/

________________________________________________
Oh, sleep my child

avatar
Trentini
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3357
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 32
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://boardgamegeek.com/user/alepsycho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 17/julho

Mensagem por Soar em Qua Jul 22, 2015 7:02 pm

Joguei nesta sexta também.

Aproveitei que o Battle of Westeros estava rodando no carro e apresentei ele pro meu amigo da jogatina de terça da Vila, o Coreano.

Jogamos um dos cenários introdutórios e apesar de ter sido uma boa partida o Coreano não curtiu muito a mecânica. 



Nota de Rodapé: Acho que tem pessoas que tem suas raízes em jogos como Xadrês ou até mesmo jogavam Stratego (Combate) quando crianças tendem a curtir mais mecânicas de 1x1 como o Westeros, já o pessoal que jogou muitos jogos dinâmicos de vídeo game e Magic the Gathering talvez não o curtam.

Bom

________________________________________________
"We Are the Borg. You Will be Assimilated. Resistance is Futile"
 
avatar
Soar
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1750
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 45
Localização : Kronnos 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 17/julho

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Novo Tópico   Responder ao tópico
 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum