Resumo histórico

Ir em baixo

Resumo histórico Empty Resumo histórico

Mensagem por doizinho em Qui Ago 08, 2013 4:45 pm

Depois de ter vencido a duras custas a primeira guerra mundial, a França adotou uma postura de fortificar suas defesas. Os políticos franceses tinham medo do que uma nova guerra poderia significar ao país e decidiram que uma grande linha de defesa seria suficiente para acabar com qualquer pretensão alemã. Então entre 1922 e 1940 eles dedicaram a maior parte dos recursos e esforços na construção da Linha Maginot, uma série de fortalezas conectadas por uma extensa rede de túneis que cortava o país de norte a sul. No entanto os esforços em outras áreas - treinamento militar, pesquisa e modernização de armamentos, etc - foram marginalizados para não atrapalhar o grande esforço de erguer a sua linha de defesa.

Em 1939, 2 dias após a Alemanha invadir a Polônia, a França entrou na segunda grande guerra. Neste momento a França possuía apenas 30 divisões de infantaria e várias delas espalhadas pelo norte da África. Começou assim uma campanha de mobilização para reforçar o exército. Eles possuíam equipamento para até 105 divisões, mas o processo foi negligente e demorou meses. Os franceses na verdade confiavam que sua linha de defesa resistiria por um bom tempo a qualquer ataque alemão.

Em 1940 a Alemanha criou a Operação Fall Gelb (Case Blue) para invadir a França, no entanto partes dos planos acabaram caindo na mão dos franceses e Hittler pediu aos generais da Wehrmacht um novo plano, surgiu então a Operação Sichelschnitt (Sickle Stroke). Em maio os alemães invadiram a Bélgica e a Holanda passando pelas Ardenas, local que a Linha Maginot não protegia por ser impenetrável segundo os franceses. Luxemburgo caiu em 1 dia, a Holanda em 4 e a Bélgica também não aguentou por muito tempo as novas táticas de guerra alemã que incluíam paraquedistas, gliders e sua letal blitzkrieg.

Os alemães levaram 4 dias pra avançar 130 Km pelas Ardenas e apenas 6 pra percorrer mais 250 Km depois disso. O rolo compressor alemão acelerava e passava pelos franceses sem muitas dificuldades, eles eram melhor treinados e mais avançados tecnologicamente e não havia muito o que os franceses pudessem fazer. Em maio a Operação Dynamo levou os alemães até a batalha de Dunkirk, ali os franceses perderam muito da sua esperança após quase 350 mil homens terem sido evacuados pra Inglaterra após fracassarem em defender a vital região portuária.

Nesse momento o governo francês declarou Paris uma cidade aberta para tentar evitar uma guerra urbana que levaria a sua destruição. Aproximadamente 3 milhões evacuaram a cidade que se rendeu os Alemães sem que nenhum disparo fosse efetuado. Não restava nada aos franceses além se renderem oficialmente, Pétain se refugiou em Vichy e foi obrigado a aceitar um armistício que entregava o controle de toda a França aos alemães.

O país agora se dividia entre o norte ocupado pelos alemães e o sul governado por um Pétain fantoche e seu fraco governo Vichy. Charles de Gaule se refugiou na Inglaterra e iniciou um movimento de resistência chamado França Livre. Esse movimento acabou recrutando muitos homens que acabarem depois formando uma parte do exército francês que lutou com os aliados, inclusive no Dia-D.

Depois da invasão muitos franceses acreditavam numa vitória alemã contra os britânicos e não acharam isso necessariamente ruim. Paris continuava sendo uma cidade ativa culturalmente e para a aristocracia francesa nem parecia que estavam em guerra. O governo Vichy facilitava as coisas para os alemães e aceitava sua posição acomodado. Em alguns momentos os franceses sob o comando de Pétain tiveram que lutar até contra as forças aliadas.

No final de 1940 algumas células de resistência começaram a aparecer nos campos, mas elas ainda eram irrelevantes. Já na passagem de 1941 para 1942 essa resistência, ainda jovem, começou a incomodar com os frequentes assassinatos de alemães no meio das ruas das grandes cidades. A resistência começava a crescer e achar seus simpatizantes entre os civis. Em 1943 ela ganhou ares mais organizados e desafiava o exército alemão, agora essa força era composta não mais por alguns rapazotes e fazendeiros com enxadas, eles eram uma força armada e organizada conhecida como os Maquis. Esses homens conseguiam lidar com os invasores em pé de igualdade mesmo estando em enorme desvantagem bélica. A informação de que uma invasão estava sendo planejada foi o sopro de esperança que faltava para transformá-los em uma força letal.

Em 1944 a resistência teve um papel principal ajudando na preparação da invasão, e finalmente na noite anterior ao Dia-D as atividades dos maquises chegaram ao seu auge. O grupo fazia de tudo: espionagem, ataques a comboios de suprimentos, mapeamento de áreas de desembarque, sabotagem e muito mais.

Espero que isso possa ajudá-los a entender a divisão francesa e como se deu a criação da resistência. Não vou continuar daqui pois é perto desse ponto que iniciaremos nossa campanha. Qualquer dúvida me avisem.

________________________________________________
Resumo histórico Jswidget
doizinho
doizinho
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3278
Data de inscrição : 24/05/2013
Idade : 43
Localização : Curitiba - PR

http://www.boardgamegeek.com/user/doizinho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum