Sábado - 05/outubro -- Jedicon

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sábado - 05/outubro -- Jedicon

Mensagem por tiagovip em Dom Out 06, 2013 10:40 pm

Olá, pessoas!

Fui na Jedicon só para dar uma passada e garantir que não haveria mortos pelo calor, mas acabei ficando mais que o esperado para preencher a quinta vaga de uma partida de Battlestar, já que cinco é o número ideal, então:

Battlestar Galactica (Pedro, Tomas, José, Sérgio e eu) - exceto o Pedro e eu, os demais estavam aprendendo o jogo, ainda que pelo menos dois deles - o José e o Sérgio -, conhecessem bem a série, o que não ajuda em nada nas regras, mas certamente auxilia em gostar e suportar a relativamente longa explicação. Os dois dos novatos puderam escolher e eles queriam evitar "problemas" maiores e preferiam um piloto (Apolo - Tomas) e um suporte (Chief - José). Eu, em seguida, peguei a Laura Roslin, o que deixou o Pedro sem poder pegar seu sonho molhado, o Gaius Baltar; então ele teve de se contentar com o William Adama. O Sérgio, finalmente, optou pela Starbuck. O começo do jogo foi bastante tranquilo, isso apesar de um ataque cilônio ocorrer já na segunda ou terceira crise. O Adama, sem ficar ponderando demais, lançou os dois nukes e pronto, sem mais basestars incomodando a Galatica. Ademais, as três ou quarto primeiras cartas de crise eram de escolha, sem votações, então os jogadores puderam acumular cartas nas mãos antes das votações obrigatórias, assim, quando estas vieram, todas foram passadas. Logo na primeira votação havia três cartas negativas - duas verdes e uma amarela. Sabíamos, então, ter um cilônio já na mesa, mas não exatamente quem, pois simplesmente todos na mesa podiam ter cartas verdes, e a amarela três possuíam (Chief, Apolo e Roslin), mas eu não tinha participado da votação.

Após esse "deslize", o cilônio adormeceu, e tudo continuou dando certo, e em nenhuma votação teve mais do que duas cartas negativas - em verdade, o Destino estava bem do lado humano, a princípio, com diversas crises tendo só 1 ou mesmo nenhuma carta negativa. O Pedro, com o Adama, se deu ao luxo de, no primeiro salto, optar por uma carta de distância 1, que poderia render um bom acréscimo ao combustível, mas o dado não cooperou. Após o primeiro salto, não houve mais ataques cilônios por um looongo tempo. O segundo salto, com a tranquilidade reinando, levou-nos à 3 de distância. Isso era excelente (para os humanos), pois com um próximo salto de 3, eles estariam a um salto de 2 e mais um para vencer. Sem ataques cilônios, o Sérgio estava até reclamando da falta de ação no tabuleiro - a maioria das ações envolvia só comprar mais cartas. Talvez querendo emoção, ele acusou o Tomas (Apolo) de ser um cilônio e chamou uma votação para prendê-lo. O Pedro e eu ficamos de fora, até porque o Tomas pouco se defendeu. A votação foi próxima, dando um total de 8 (precisava de 7 para que o Apolo fosse preso).

Então, foi na cadeia que o Apolo viu a fase dos cilônios dormentes. Exceto por aquela primeira votação, não houve mais qualquer participação cilônia, assim eu já acreditava em um erro comum de confundir as cartas. Contudo, agora, era certo que haveria dois cilônios. O Tomas chamou uma votação para escapar da cadeia, e apenas os novatos participaram com cartas, e o Apolo não conseguiu sair. Na sequência, o José (Chief) revelou-se como cilônio e danificou dois locais da Galactica - o FTL e a Controle de Armas, onde estavam o Adama e a Starbuck, respectivamente, mandando ambos para a Enfermaria - depois ele disse que era cilônio desde o começo. O próximo a jogar, o Sérgio (Starbuck), seguiu tal qual e se revelou como cilônio, causando a todos os humanos a perda de cartas - este só virou cilônio na fase dos dormentes.

Pois bem, tudo revelado, os humanos estavam com alguma sorte: o almirante e a presidente eram humanos; e tinham o azar de um deles, o Apolo, estar na cadeia. O Adama passou uma ordem executiva para a Roslin, e eu usei o poder da Roslin para tentar achar a carta de perdão presidencial, que não veio. Mas, na segunda ação, achei-a e libertei o Apolo. Neste ponto, todos os recursos estavam no azul e a confiança dos humanos era, ainda, total. Claro que a situação piorou rápido e tivemos que aceitar que várias crises falhassem sem mesmo tentarmos.

Porém, o Adama (Pedro) tinha uma carta nas mangas e, combinando com a Roslin (que romântico), eu selecionei uma carta de votação alta - 17 - que poderia nos permitir ganhar 1 ponto de comida. O Apolo (Tomas) foi pesado, pois já estava com 10 cartas e ele seria o próximo a comprar cartas, os cilônios pegaram suas melhores cartas para atrapalhar (já que a falha faria dois ou três recursos diminuírem) e o Pedro colocou praticamente a mão toda. Reveladas as cartas a soma deu... 17! Os cilônios ficaram tristes, mas o golpe nem tinha sido realmente dado ainda: o Pedro usou seu poder de uma vez por jogo e pegou todas as cartas usadas na votação! Com o Apolo com várias cartas e o Pedro quase nem conseguindo segurar tantas em suas mãos, não temíamos as próximas três crises (a do Apolo e as duas escolhidas pelos cilônios) e efetivamente lidamos bem com elas. 

Mais um salto foi dado, de distância 2 e pronto, restava mais um só salto. No entanto, aqui a situação saiu do controle dos humanos. As cartas que avançavam o salto sumiram, o Apolo comprou uma carta de ataque cilônio, e depois o Sérgio, encontrou outra, uma que, por sinal, faz o FTL retroceder um espaço.

Neste ponto a Galactica estava cercada por duas basestar, três raiders pesados e todos os raiders, com apenas quatro vipers para proteger quatro naves civis. Combustível, moral e alimentos não nos preocupavam, mas a população estava bastante reduzida, em face de certas crises falhadas e um dos saltos. Com três humanos agindo seguidamente, poderíamos vencer estão dessa montanha de naves causarem muito problema, caso pegássemos duas cartas com avanço de salto, todavia, mesmo usando naves batedoras e a habilidade da Roslin, não vinha cartas com avanço de salto - a Roslin ao menos evitou duas outras cartas de ataque cilônio. Com uma carta de quórum, a Roslin autorizou o uso de força brutal, para salvar uma nave civil, porém, ao rolar o dado, tirei 1 e isso custou um ponto da combalida população.

O José, então, jogou sua super-crise, uma votação de valor 24 que, caso não fosse resolvida, ativaria todas as naves cilônias em jogo. O Pedro queria jogar a toalha e nem adicionar cartas, em vista do valor elevado da crise. Eu roguei que ele participasse, pois o Apolo tinha a mão cheia de cartas, e todas elas eram das cores pedidas pela votação. Ademais, como quatro das cinco cores sendo positivas, o Destino provavelmente ajudaria. Assim, ele foi e, junto das cartas do Apolo, que colocou todas as cartas que tinha, os humanos passaram, chegando aos 30 pontos positivos. Ainda assim, o sucesso na crise causava a ativação dos raiders pesados e as basestars atacariam a Galactica, que estava, então, com quatro locais danificados.

Com o FTL ainda danificado e sem acesso direto a cartas azuis, a Roslin, usou uma de suas cartas, para comprar duas de engenharia. Após receber uma ordem executiva, ela saiu da Colonial One e, na Galactica reparou o FTL. Restava, no entanto, ainda avançar a porcaria do salto, que parecia travado no lugar! O Apolo saiu para dar combate aos raiders que avançaram para cima das naves civis, e com seu poder de uma vez no jogo, ativou os vipers que destruíram 3 raiders - faltavam somente 7 naquele mesmo espaço. Era vez novamente dos dois turnos cilônios seguidos e não parecia que haveria chances do Adama, o primeiro dos humanos a jogar, ver a sua vez novamente. Parecia-me bem melhor que os raiders fossem ativados, e aconselhamos dessa maneira, mas o José optou por selecionar uma crise, que não causou aos humanos uma grande perda. O Sérgio ativou os raiders, primeiro movendo a multidão que cercava a Galactica na direção das outras naves civis, e depois atacando com os sete raiders já em posição de combate. Eles destruíram os quatro raiders que protegiam as naves civis (o Apolo, em uma crise anterior, tinha sido enviado para a Enfermaria), mas haviam gastado todos seus ataques nisso. A população manteve-se, então, em 4.

O Adama lançou um novo batedor e afinal encontrou algo positivo adiante. O marcado de salto avançou para o ponto de -3, ao custo de dois novos ataques das basestar na Galactica. Os disparos causaram danos e o Pedro, o Tomas e eu torcíamos para que não destruíssem a sala do FTL. E a sala manteve-se suficiente inteira para que a Roslin dessa a ordem para o salto, mesmo com isso custando 3 de população. A Galactica saltou e, assim, os humanos venceram!

Eu, após a fase dos dormentes, jamais poderia pensar em tamanha dificuldade para os humanos, mas as crises com saltos sumiram e os ataques cilônios apinharam-se. Foi bastante emocionante e creio que todos tenham gostado da partida.

Os recursos findaram da seguinte maneira:

- Moral: 5
- Comida: 4
- Combustível: 3
- População: 1

A Galactica estava com 4 ou 5 danos.

E foi isso!

Abs,


Última edição por tiagovip em Seg Out 07, 2013 8:52 am, editado 1 vez(es)

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5997
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sábado - 05/outubro -- Jedicon

Mensagem por Pedro em Seg Out 07, 2013 12:07 am

Partida show de bola...

não imaginei que passaríamos tanta dificuldade como passamos naqueles momentos finais do jogo.

________________________________________________
avatar
Pedro
18XX (Admin)
18XX (Admin)

Mensagens : 1958
Data de inscrição : 24/05/2013
Idade : 34
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.meeplehouse.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sábado - 05/outubro -- Jedicon

Mensagem por libonati em Seg Out 07, 2013 1:52 am

Eu joguei um SW: Card com o elfo e no final deixei ele ganhar pq precisava vir embora, mas fique feliz Rafa, a vitória possivelmente seria sua de uma forma ou de outra !!!

________________________________________________

libonati
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 2975
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 34
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.worldrpgfest.com.br/site

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sábado - 05/outubro -- Jedicon

Mensagem por Trentini em Seg Out 07, 2013 8:44 am

Po legal o relato de BSG, vitória dos Humanos, raro hoje em dia HAHAHA

________________________________________________
Oh, sleep my child

avatar
Trentini
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3411
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 32
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://boardgamegeek.com/user/alepsycho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sábado - 05/outubro -- Jedicon

Mensagem por Samuca em Seg Out 07, 2013 10:32 am

Trentini escreveu:Po legal o relato de BSG, vitória dos Humanos, raro hoje em dia HAHAHA
Raríssimo eu diria. Eu pude assistir a partida e até certo ponto, ela foi um passeio. Porém, como o Perretto relatou, chegou um ponto em que eles não conseguiam avançar no jump track de maneira alguma e ali ficaram por quase uma hora, sofrendo baixas e mais baixas. Foi uma excelente partida para os iniciantes que entenderam o jogo e conseguiram causar intriga e tudo mais.

________________________________________________
avatar
Samuca
Twilight Struggle
Twilight Struggle

Mensagens : 1396
Data de inscrição : 28/05/2013
Idade : 35

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/ascensx

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sábado - 05/outubro -- Jedicon

Mensagem por tiagovip em Seg Out 07, 2013 11:12 am

Samuca escreveu:
Trentini escreveu:Po legal o relato de BSG, vitória dos Humanos, raro hoje em dia HAHAHA
Raríssimo eu diria. Eu pude assistir a partida e até certo ponto, ela foi um passeio. Porém, como o Perretto relatou, chegou um ponto em que eles não conseguiam avançar no jump track de maneira alguma e ali ficaram por quase uma hora, sofrendo baixas e mais baixas. Foi uma excelente partida para os iniciantes que entenderam o jogo e conseguiram causar intriga e tudo mais.
Acho que ficamos uns 15 minutos no último salto, já que a partida inteira ficou entre 45 minutos a 1 hora.

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5997
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sábado - 05/outubro -- Jedicon

Mensagem por Samuca em Seg Out 07, 2013 11:20 am

tiagovip escreveu:
Samuca escreveu:
Trentini escreveu:Po legal o relato de BSG, vitória dos Humanos, raro hoje em dia HAHAHA
Raríssimo eu diria. Eu pude assistir a partida e até certo ponto, ela foi um passeio. Porém, como o Perretto relatou, chegou um ponto em que eles não conseguiam avançar no jump track de maneira alguma e ali ficaram por quase uma hora, sofrendo baixas e mais baixas. Foi uma excelente partida para os iniciantes que entenderam o jogo e conseguiram causar intriga e tudo mais.
Acho que ficamos uns 15 minutos no último salto, já que a partida inteira ficou entre 45 minutos a 1 hora.
Libonati Effect! alien 

________________________________________________
avatar
Samuca
Twilight Struggle
Twilight Struggle

Mensagens : 1396
Data de inscrição : 28/05/2013
Idade : 35

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/ascensx

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sábado - 05/outubro -- Jedicon

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum