Doom - Teias Emaranhadas - 03/fevereiro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Doom - Teias Emaranhadas - 03/fevereiro

Mensagem por tiagovip em Sex Fev 05, 2016 5:02 pm

Olá, pessoas!

Segue o relato:

Éder, Careca & Marcelo - Soldados
Tiago - Líder dos invasores

Após o primeiro cenário, antes de iniciarmos o segundo, o Marcelo gastou sua experiência para adquirir 1 ponto a mais de vida (indo para 9), o Éder adquiriu uma granada base a mais (de 2 para 3), ficando ainda com 5 de experiência, e o Careca decidiu nada gastar por hora.

A aventura em si segue a anterior: continuar avançando - passar pela porta de segurança vermelha. A peculiaridade do cenário é que nas áreas existem muitas teias, e os Trites sempre tem chance de ficarem aparecendo. Ademais, aprendi que na expansão os monstros continuam vindo igual no jogo base, porém existe uma "conversão" em que pode-se trocar certos tipos de monstros por outros - e fiz isso em quase todas as situações, optando pelas novas criaturas.

De começo os soldados começaram tendo seus problemas com os Querubins, que, no entanto, apesar da assustador aparência híbrida, não causaram lá muito mal aos soldados, sendo apelidados de "fadinhas" pelo Batedor (Marcelo).





Na briga com outras criaturas que acabaram surgindo - Zumbis Comandos e Retornados, que erram ataques quase sempre, mas, ao menos, não precisam de linha de visão e, nas raras vezes que efetivamente acertam, causam um bom estrago com seus mísseis, e foi justamente após um desses raros sucessos que o Tático (Éder) acabou caindo e precisou da ajuda do Artilheiro (Careca).





À frente e atrás havia vários invasores, mesmo assim, incentivado pelo Batedor, o Tático recuperou-se e foi adiante para combater os invasores mais adiante, esperando limpar o local com suas granadas, porém, não só falhou em seu intento, como ainda forças escuras trouxeram criaturas para perto dele, que foi atacado de todos os lados, e acabou por cair novamente, pouco após o apoio chegar, na forma do Artilheiro, que eliminou o que foi possível das criaturas e abriu a passagem para adiante, enquanto o Batedor segurava o avanço dos invasores que vinham por trás.





Após um intenso combate envolvendo granadas, chain guns e escopetas, de posse da chave azul e laranja, o Artilheiro retornou até a porta laranja, onde achou um lança-mísseis, munição explosiva e uma armadura, mas levar tudo iria atrasá-lo e, sem ter encontrado a chave vermelha, partiu com pressa, pegando somente a armadura, para juntar-se aos outros, até porque, nisso estava sob ataque de um Archvile.

O Tático achou a chave vermelha no depósito azul, junto de uma arma de plasma, munição, injeção de adrenalina e uma armadura reforçada - foi como um Natal antecipado. O Batedor, que estava até então mais indo atrás para bloquear os invasores, seguiu adiante e acabou caindo numa situação problemática: viu-se cercado por dois Cacodemônios e um Cavaleiro do Inferno.





O Batedor estava tão bom quanto um morto, porém calhou dele ter uma Esquiva sensacional, fintando os ataques como um ninja e, apesar de receber um forte golpe do Cavaleiro, livrara-se dos disparos dos dois Cacodemônios. Com a ajuda dos outros soldados, os três grandes monstros foram vencidos, e o trio chegara a um longo corredor, apinhado de entulhos e inimigos, e pelas suas costas vinham Zumbis Comandos e o Archvile, este o maior perigo.





No corredor foi necessário um avanço ponderado, cobrindo bem os pontos cegos e controlando as ameaças. A distância impediu bons disparos de ambos os lados, o que era melhor para os soldados, pois seu objetivo não era matar tudo ali. O Tático estava no limite de suas forças, porém um kit médico deu-lhe forças para prosseguir, e ele, junto do Artilheiro, foram em frente, enquanto o Batedor, emprestando a armadura reforçada, ficou mais atrás, barrando os inimigos novamente.





Numa área enorme, marcada pela presença de muitas teias de aranha pelo teto, chão e paredes, os soldados viram, do outro lado, a porta de segurança vermelha. Porém, antes dela, uma hora de inimigos: Trites, Zumbis Comando, um Cacodemônio e uma enorme Vagrante, sem contar aqueles que o Batedor mantinha à distância mais atrás.





Sem se intimidar o Artilheiro e o Tático lançaram granadas e disparos de lança-foguetes contra a Vagrante, que não resistiu ao grande poder de fogo. A tensão era grande porque a área, muita grande, era difícil de ser mantida segura, e Trites vinham constantemente acossar os soldados. O Archvile, sentido que perderia sua presa, deu uma carga adiante e disparou, em fúria, duas vezes contra o Artilheiro: um deles pegou forte, mas o segundo, muito inesperadamente, errou. Em resposta, o Artilheiro lançou uma granada, que não atingiu o local esperado, porém seu quique levou-a para cima do Archvile, transformando-o numa mancha pegajosa na parede.

Sem maior oposição, mesmo com o avanço atrasado pelas teais, os soldados conseguiram escapar em tempo pela porta de segurança vermelha.





******** Foi uma bela luta. Tive azares vários, mas ao menos não esqueci de atacar com minhas criaturas, e também levei sorte em momentos diversos: como quando o Éder lançou uma granada que deveria ser fácil, mas errou o alvo, e ao quicar, ela foi para cima do soldado do Marcelo, causando 4 de dano! Na área final a tensão estava alta, pois eu tinha 5 frags, assim mais um e eu venceria. Minha chance foi com o Archvile, pois usei nele "rage" para atacar duas vezes, e apesar de um dos ataques ter causado 3 de dano, o outro, mesmo com o Archvile permitindo re-rolar, eu errei duas vezes. O último ataque sofrido pelos soldados, de um Trite, não tinha mais como derrubar o Artilheiro, que tinha 3 de vida - o dano máximo que ele poderia dar era 2, e foi o que o bravo Trite deu. Assim, com 1 de vida, o Artilheiro escapou, e em mais uma rodada, meu baralho de ações teria de ser embaralhado, o que também me renderia um frag. Foi por pouco! Uma bela luta.

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5997
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doom - Teias Emaranhadas - 03/fevereiro

Mensagem por Marcelo em Sab Fev 06, 2016 5:19 pm

Ótima partida, um pouco demorada, mas divertida. Estava certo que perderíamos por mais uma queda de nossos heróis, pois acabamos explorando o cenário inteiro até descobrir a saída. No final conseguimos com um bom trabalho de equipe nos proteger e chegamos a mais uma vitória suada! Que venha o próximo cenário! Fight 4
avatar
Marcelo
Power Grid
Power Grid

Mensagens : 629
Data de inscrição : 28/05/2013
Idade : 39
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum