Doom - Chance de Nevar no Inferno - 20/janeiro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Doom - Chance de Nevar no Inferno - 20/janeiro

Mensagem por tiagovip em Sex Jan 22, 2016 3:05 pm

Olá, pessoas!

Segue o relato:

Éder, Careca & Marcelo - Soldados
Tiago - Líder dos invasores


Iniciamos a campanha da expansão do Doom pelo cenário Chance de Nevar no Inferno (A Snowball's Chance) onde os soldados, tendo decidido levar a luta até os invasores, após todas as naves de emergência terem partido de Marte ou foram destruídas, passam pelo portal que leva ao Inferno de onde vem as criaturas. No entanto o Inferno é menos quente do que eles esperavam e bastante parecido com a base a UAC, pois ali as duas dimensões parecem estar mesclando-se: o local é meio base marciana e meio uma estrutura pulsante, orgânica e alienígena.

Após checarem a área inicial, sem perigo imediato, os soldados avançam. No local seguinte a situação já é diferente.





Além de Zumbis e Trites, o local estava apinhado de entulho e poças de resíduos ácidos. O caminho era estreito, complicado, e um Archvile, ao fundo, disparava com força nos soldados, além de empurrar os invasores ao ataque. Os soldados tentaram concentrar fogo no Archvile, mas o Sniper (Careca) errou suas tentativas e o Tático (Éder), apesar de ferir a criatura, não a derrubou, permitindo a ela ainda outros ataques antes de sucumbir.

A posição dos soldados era complicada, pois mais monstros vinham pelas costas, então a equipe foi adiante, encontrando mais Zumbis, Trites e Imps. Os disparos de metralhadora do Sniper e a escopeta do Tático limparam o local, ajudados pela explosão de um barril com combustível.





Com uma das opções de passagem lacrada, necessitando de uma chave de nível de segurança laranja, a qual os soldados não tinham, o jeito foi seguir para o leste, onde um enorme Mancubus guardava o local e mais dois vinham pelos corredores.





Os soldados viram o cadáver de um cientista na área à direita, mas com dois Mancubus vindo dali, não puderem averiguar o corpo naquele momento, sendo obrigados a um recuo tático para a esquerda, após derrubarem um dos monstros, pois logo em frente havia outra porta lacrada, que exigia uma chave de segurança de nível azul. Com mais inimigos vindo pelo caminho aberto pelos soldados, a situação começava a ficar complicada, e o tático viu-se obrigado a uma ação ousada: detonou uma granada, quase em cima de si, de forma a derrubar um Zumbi e um Mancubus.





O Batedor (Marcelo) e o Tático seguiram pela esquerda, enquanto o Sniper permaneceu atrás, para verificar o cadáver do cientista, onde achou uma chave de segurança laranja. Informou aos demais pelo comunicador de sua descoberta, e fez ambos retrocederem, deixando um bot de segurança cuidando do corredor, pois após lideram com um Demônio e um Trite, sabiam que ali havia mais oponentes, porém não queriam lidar com eles naquele momento, visto que, adiante, havia outra porta lacrada, de nível de segurança vermelho, para a qual também não tinham acesso.





Para chegar na área laranja os soldados tiveram alguns entreveros com Zumbis e Imps, contudo lá chegaram, e o local, razoavelmente limpo de ameaças, tinha alguns kit médicos e um teleportador da UAC, que o Sniper utilizou, mesmo sem saber para aonde iria. Ele chegou em uma sala parcamente iluminada, um tipo de depósito. Ali, junto de alguns equipamentos úteis, a melhor das descobertas: uma chave de segurança azul e uma vermelha - sendo esta a necessária para os soldados saírem daquele local. Saindo do depósito, pela porta azul, o Sniper juntou-se ao demais e eles partiram com pressa, porém ainda cuidando de suas linhas de visão, na direção da porta vermelha.

O bot resistira a dois oponentes perigosos - um Archvile e um Mancubus - por algum tempo, derrubando o Mancubus e ferindo o Archvile, que, afinal, destruiu o robô, mas não antes deste retornar, a comando do Tático, para eliminar um Demônio que lhes bloqueava o caminho. O trio de soldados seguiu adiante, matando o Archvile por vingança. A passagem até porta vermelha estava quase todo aberto. Quase. Não fosse um enorme Cavaleiro do Inferno e um lento Zumbi.





Com ataques conjuntos, envolvendo até um lança-mísseis, os soldados derrubaram o monstrengo e foram adiante. No entanto a loucura do local estava começando a lhes afetar e algumas decisões inexplicáveis eram tomadas no calor do momento, atrasando o time. Isso permitiu que mais Zumbis e Imps viessem lutar contra os soldados. E o tempo deles parecia próximo de esgotar-se. Os ataques não eram particularmente poderosos, todavia iam minando a resistência dos soldados, e se um Trite pudesse explodir-se como outra fizera e causara grande estrago, talvez fosse o fim, mas este Trite, apesar de um ataque feroz, não era capaz do mesmo. Então, numa desabalada carreira, os três soldados abandonaram as precauções dos posicionamentos para cobrir as linhas de visão, e saíram correndo, num esforço final, até a porta vermelha, a qual o Sniper abriu e todos passaram, passando por cima de um pífio Imp que tentava guardá-la e fechando-a enquanto ouviam os passos pesados e temíveis de um Cavaleiro do Inferno aproximando-se. Assim, primeira parte da tarefa cumprida!





******** Foi um cenário longo (cerca de 4h30), mas bem legal. Eu tive uma oportunidade de ouro para vencê-lo, quando um Trite, escondido lá longe, poderia ter atacado o Sniper, que tinha 1 de vida na ocasião, porém esqueci dele lá. O Sniper se curou com kits médicos e a oportunidade passou. Ainda assim, eu tinha uma carta de Fúria na mão, que poderia pouco ter feito, porém eu, ao menos, poderia ter utilizado-a, só que ela necessita ser usada no começo da ativação da criatura, e eu lembrava dele após já ter atacado. Eita nós. Ainda assim, os soldados não tiveram vida fácil. Faltava-me 1 frag só, e estava para comprar as últimas cartas do meu baralho quando os soldados saíram. Ou seja, no turno seguinte, os invasores é que teriam vencido! O trio de soldados foi bastante bem, posicionando-se de maneira inteligente (e o Doom é isso: posicionamento) e conseguiram prevenir o pior pelo lado dos invasores.

O novo baralho do líder dos invasores é mais amigável, até por lhe faltar as duas cartas mais cretinas do jogo base: o que permite ativar uma criatura no turno dos soldados e a que permite mover até 3 criaturas, também no turno dos soldados. Ainda assim, houve certa compensação, principalmente por fazer os Imps melhores, com cartas para dar a eles mais movimento e ataques melhores.

Porém, o mais legal de tudo mesmo foi a adição dos bots, que são ótimas ferramentas de defesa e ataque para os soldados, podendo serem movidas de forma independente. Muito bom! A expansão também adiciona outras coisas, como as áreas de vácuo, que ainda não apareceram, e os jatos de fogo por rasgos nas paredes, que estiveram presentes, porém foram sabiamente evitadas pelos soldados e seu efeito foi barrar um caminho.

E foi isso!

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 6027
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Doom - Chance de Nevar no Inferno - 20/janeiro

Mensagem por Marcelo em Sab Jan 23, 2016 8:57 am

Foi muito bom rever este jogo, já curti nossa primeira campanha e a expansão manteve o mesmo nível, trazendo novos elementos mas sem mudar sua essência. A partida foi, como sempre, no limite. Passamos a maior parte do jogo com a sensação de que dificilmente seria possível concluir a missão, devido ao tempo e as quedas que começavam a ficar mais frequentes no final. Como me lembrava um pouco da campanha anterior, sabia que devíamos explorar rapidamente o cenário, pois as salas dependem de chaves escondidas para serem abertas, sem contar o número crescente de monstros. Enfim, é uma luta contra o tempo. Acho que como soldados fizemos uma boa partida, com bastante trabalho em equipe, e contamos um pouco com a sorte (ou melhor, desatenção) do Perretto que teve uma boa chance de derrubar um soldado mas esqueceu de ativar uma de suas aranhas. Vamos ver agora como ficam os próximos cenários com nossos heróis mais equipados.
avatar
Marcelo
Power Grid
Power Grid

Mensagens : 629
Data de inscrição : 28/05/2013
Idade : 39
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum