Sexta - 15/01/2016

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sexta - 15/01/2016

Mensagem por Rafaelfo em Dom Jan 17, 2016 8:50 pm

Com a "Fazenda de Minas" novamente disponível, achamos que íamos contar com ao menos 10 participantes, mas, por motivos misteriosos, contamos com apenas 6 amiguinhos presentes.
Jogos, entretanto, não faltaram. Havia cerca de 4 jogos per capita no local, o que, em momentos, levou a grande AP na decisão do que seria jogado e, em outros momentos, incrivelmente faltaram opções para poucos jogadores (2 ou 3). Mas bem, soluções e opções encontradas, jogamos:

7 Wonders
29 minutos. Rafael Lodi, Trentini, Perretto, Gustavo V. R. e eu.
Como todos sabiam jogar, já fomos logo começando. Eu sofri com minha memória, pra variar, e não lembrei de muita coisa no começo, mas mesmo assim fui lá pro óbvio, crescendo militarmente e alimentando meus soldados e cofres internos com muitos recursos. O Gustavo, à minha esquerda, aparentemente estava muito perdido também e não sei bem o que ele fez, sei apenas que ele estava concorrendo comigo nas lamentações sobre nosso possível score final. Já o Rafael Lodi, à minha direita, era a pura concentração, por vezes até tremia a mão, como o Perretto faz quando está ganhando ou fazendo uma jogada daquelas boas mesmo. Pelo que entendi o Lodi estava versado em diferentes áreas do império mas, depois de eu ter piscado, surgiram uma infinidade de cartas verdes, que fazem pontos pra caramba, em seu domínio, o que o levou a concorrer diretamente pela vitória com o Perretto. Perretto este que, assim como o Trentini, estavam com reinos lá longe e eu não faço ideia do que haviam naquelas terras, a não ser um boato que seus diplomatas eram tão eficientes que poderiam convencer um exército faminto inteiro a marchar de volta, imediatamente, por onde veio. Com certeza o Perretto poderá falar mais sobre o grande império que era o dele, depois.
Enfim:
Tiago Perretto (Olympia A) 64 ($21, vencendo aqui, no desempate)
Rafael Lodi (Halykarnassos B) 64 ($3)
Rafaelfo (Roma A) 52
Trentini (Ephesos B) 45
Gustavo (Rhódes A) 32

Bruges
67 minutos. Gustavo V. R., Fabiano e eu.
Neste joguinho do Feld, onde, nossa, tudo fornece pontos e que conta com umas regras interessantes para usar uma mesma carta de 6 maneiras diferentes, o Gustavo e o Fabiano lutaram bastante para conseguir construir os melhores canais já vistos em Bruges, angariando grande retorno para a popularidade deles perante o povo Brugense. O Gustavo também era o possuidor de muitos imóveis, desde quando eles eram novidade na cidade, sendo que eu consegui adquirir muitos imóveis da metade pra frente da partida e o Fabiano não ligava tanto assim para habitações. Meus imóveis, entretanto, estavam todos com inquilinos (um destes me permitia conseguir dinheiro extra, o que por sua vez me deixava mais tranquilo para conseguir mais inquilinos (sim! temos que pagar pra eles morarem em nossas casas, e não o contrário, hauahuahua)), os quais, sem falta, turno a turno fui alojando. Já os imóveis do Gustavo estavam meio caidinhos e alguns não conseguiram moradores, enquanto os do Fabiano (que não eram tantos assim) estavam também habitados. Adicionalmente, a prefeitura me tinha em alta estima, o que me deu alguns pontos a mais de prestígio que o Fabiano e Gustavo, que vinham bem próximos na influência junto aos políticos. Por fim, recebendo ainda bônus por influência na prefeitura e na quantidade de personalidades habitando minhas casas, acabei em primeiro lugar (56 pontos), seguido pelo Gustavo (48 pontos) e pelo Fabiano (45 pontos), ambos com bônus pelos grandes serviços prestados na construção de canais.

Splendor
34 minutos. Gustavo V. R., Fabiano e eu.
Nesta que foi sem dúvida a partida mais legal que já participei deste jogo, o Fabiano, novato, era o pé e conseguiu finalizar o jogo de maneira a garantir sua vitória sem chance de mais jogadas aos adversários (assim como no Thurn & Taxis, todos os jogadores têm o mesmo tanto de turnos e o jogo acaba obrigatoriamente no "pé" - aquele que é o último jogador da rodada). Foi uma partida disputadíssima, com falta de recursos desde as primeiras rodadas e no fim os três estavam muito próximos da vitória. O Fabiano terminou melhor (15 pontos), seguido pelo Gustavo (14) e por mim (13).

Le Havre
109 minutos. Fabiano e eu.
Taí um jogo que não tinha assim grande vontade de jogar, mas as duas vezes que joguei (esta inclusa) foi extremamente bom! Já sabia que o Fabiano me daria uma piaba, mas bem, é a vida. Espero também que o Fabiano descreva melhor a partida pois irei aqui apenas colocar algumas impressões. 
Fizemos uma partida bem rápida (menos de duas horas) e só começamos a nos demorar (principalmente eu) lá pelo meio da partida. Eu acabei tomando algumas decisões de curto prazo e fiquei muitos turnos alimentando entre 120 e 150% do necessário, assim, eu tinha comida para a rodada atual e um pouco para a próxima, o que tornou-se um ciclo vicioso de gerar comida para demanda imediata... atraso constante que me custaria caro. Apenas depois da metade do jogo que consegui adquirir meu primeiro navio (porém, felizmente, depois consegui outros na sequencia, o que me deixou bem, finalmente, no quesito alimentação). O Fabiano, por outro lado, conseguiu seu primeiro e segundo navio pouco antes da metade da partida, o que lhe permitiu espaço para coletar muito bem alguns recursos: notavelmente ferro e gado. Com forte acúmulo destes e de outros materiais, nosso ancião fez vendas ou incríveis na hora certa, trocando os bens (muito) acumulados por suas versões mais valiosas! No fim foi isso que valeu. A capacidade do Fabiano se sustentar bem no quesito alimentação, rápida aquisição de barcos e saber esperar pela hora certa de trocar/vendar seus bens lhe garantiu a avassaladora vitória por 272 pontos, contra míseros 190 meus.
Em tempo, vale aqui apenas uma retratação onde, por descuido nosso, jogamos uma rodada a mais do que deveríamos. Como essa rodada foi bem lucrativa para nós dois, estimo que a pontuação final correta seria algo em torno de 80% da pontuação informada.


Última edição por Rafaelfo em Dom Jan 17, 2016 10:59 pm, editado 3 vez(es)

________________________________________________
avatar
Rafaelfo
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1808
Data de inscrição : 26/05/2013
Idade : 31
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.sommastudio.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 15/01/2016

Mensagem por tiagovip em Dom Jan 17, 2016 9:51 pm

Quem é você? O que fez com o Rafael? E seja bem-vindo!

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5912
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 15/01/2016

Mensagem por Rafaelfo em Dom Jan 17, 2016 10:08 pm

@tiagovip escreveu:Quem é você? O que fez com o Rafael? E seja bem-vindo!
Olá, me chamo Rafael Resolução 2.16 happy new year. Normalmente esse Rafael dura até meados de fevereiro e inclui, entre outras coisas, escrever mais aqui no fórum e em outros locais.

________________________________________________
avatar
Rafaelfo
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1808
Data de inscrição : 26/05/2013
Idade : 31
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.sommastudio.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 15/01/2016

Mensagem por tiagovip em Seg Jan 18, 2016 1:56 am

Olá, pessoas!

Nesta sexta surpreendentemente esvaziada, joguei:

- 7 Wonders (Gustavo, Rafaelfo, Trentini, Rafael Lodi e eu) - com Olímpia montei um bom esquema de produção de materiais comuns, ajudado por construções de comércio e por negócios com Rodes (Gustavo), que produzia materiais mais especializados, algo muito bem-vindo, pois Éfeso (Trentini) só fazia construções civis e de comércio, quase sem produzir qualquer coisa de nota. Com minha líder protegi-me de sofrer ataques militares, mas, ainda assim, na segunda Era, armei um tanto, suficiente para vencer batalhas contra Rodes e Éfeso, e também terminei a construção de minha maravilha. Este, por sinal, foi um ponto curioso, pois usualmente as pessoas tendem a fazer suas maravilhas, contudo ali, já na terceira Era, eu era o único com ela feita, e todos os demais tinham largado mão. Aproveitei a 3a Era para fazer pontos com construções civis valiosas, como o Panteão, feito de graça com o benefício de Olímpia, e não muito mais do qe isso, já que as Guildas não me ajudavam. Com pontos bem espalhados em tudo, achei que iria ganhar fácil, mas o Lodi, com Halicarnasso, fez um esquema com cartas normais de ciência e bônus por líder e alguma outra para ter 6 de ciência com o mesmo símbolo, rendendo-lhe 36 pontos. Assim, empatamos em 64 pontos, porém, sendo mais requisitado por meus materiais, fechei com mais dinheiro - 21 a 3 - e venci no desempate.

- Android (Rafael Lodi, Trentini e eu) - minha estreia no jogo. Fui com a clone psíquica Caprice Nisei, que a Jinteki acreditava ser dona, mas, suas batalhas a levaram a emancipar-se da Jinteki, abrindo um precedente para todos os clones. Após isso, ela teve de lutar contra a loucura que seus poderes trazem, mas nisso ela também conseguiu com a ajuda e confiança de seu namorado. Na questão da investigação do assassinato ocorrido em Campbell Green. Bem, em verdade ela estava particularmente determinada, muito mais do que seus investigadores concorrentes, estes mais preocupados em desvelar a trama por trás do crime, a conspiração envolvendo megacorporações. A Caprice acabou perdendo o rumo, quando algo inesperado ocorreu, e parecia ser o fim de suas aspirações, porém ela colheu muitos favores, em diversas áreas, e conseguiu fazer uma apresentação de respeito. Ela fechou com 52 pontos. Os demais virão pelo Trentini.

- Diamonds (Rafael Lodi, Trentini e eu) - das seis rodadas, tive pelo menos duas meia-boca e uma definitivamente ruim, mas ao menos a pena de estar sendo atropelado serviu para me poupar de alguns dos "roubos" do naipe de Paus. O Lodi começou mentindo, dizendo que era draga em jogos de vaza, porém logo o lero-lero safado veio à tona, quando, numa rodada, ele ganhou 12 dos 16 truques, conseguindo ativar todos os naipes ao final da rodada, e noutra ele fez quase o mesmo, mas perdendo a ativação de Espadas para o Trentini. Se a pena me ajudou, a mira no Lodi custou-lhe, pois na contagem final, apesar de não ter atingindo o nível dos feitos do Lodi, o Trentini ficou com a vitória, com 69 pontos, contra 62 do Lodi.

E foi isso!

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5912
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 15/01/2016

Mensagem por Trentini em Seg Jan 18, 2016 10:10 am

Minha apresentação no 7 Wonders foi patética, e o pior é que eu achei que estava fazendo um bom jogo, vejam só.

No Android, joguei com o Floyd 2X3A7C, um Bioroid investigador da polícia de propriedade da Haas-Bioroid, Perretto com a Caprice Nisei, uma clone psíquica investigadora de propriedade da Jinteki e o Rafael Lodi com a Rachel Beckmann, uma caçadora de recompensas perigosa que conta com contatos não muito convencionais. O caso, como o Perretto já comentou, foi um assassinato em Campbell Green, a casa de apostas de corrida de cavalos. No caso eu estava obcecado na culpa do Thomas Haas, o filho playboy da diretora Haas, mas para disfarçar minha obsessão, ao invés de tentar provar sua culpa, foquei-me em desvendar a conspiração envolvida por trás do assassinato. Funcionou, visto que a Caprice teve sua principal suspeita eliminada logo de cara pelo verdadeiro mandante do crime por colher provas rápido demais. Ao longo do jogo meu Floyd foi colhendo favores ao desvendar a conspiração, mas teve algumas dificuldades em seguir algumas diretrizes pré-programadas. Ao longo das duas semanas o personagem questionou-se sobre a possibilidade de possuir uma alma, devido sua senciência, e acabou ficando confortável com seu lugar no mundo. Mais tarde na segunda semana, não conseguiu quebrar a primeira diretriz de não poder ser violento e por isso acabou deixando um padre morrer espancado por vândalos.

Com a morte de Mark Henry pelo verdadeiro culpado, a Caprice perdeu seu rumo na investigação, concentrando-se em desvendar a conspiração e colher favores que valeriam prestígio valioso no final da investigação.

A Rachel apostou cegamente as fichas que o assassino de aluguel Vinnie "The Strangler". E desde o começo estava muito interessada em saber o que os outros investigadores estavam colhendo de evidências com cada suspeito. Como eu demorei para me focar em colher evidências para o assassinato, encobri um pouco meus passos e com isso o Thomas Haas acabou ficando um pouco longe do alvo para ser morto. Claro que ele não podia ser morto, afinal ele foi o mandante do crime, junto com o Vinnie que foi o cúmplice.

Ao final do caso venci com 62 pontos ao colher um monte de favores e evidências de envolvimento da própria Haas Bioroid, além de ter incriminado meu suspeito. O Rafael Lodi, apesar de ter conseguido incriminar o suspeito certo, que foi o ajudante no crime, acabou fazendo menos pontos com os favores e foi prejudicado por alguns traumas. O Perretto, com a Caprice Nisei, apesar de ter tido seu principal suspeito assassinado, conseguiu uma recuperação se focando em outras coisas que davam pontos, como a rede de favores especialmente de rua.

Depois jogamos Diamonds, nós 3, venci após focar minhas forças em roubar as jóias do Rafael Lodi que ele havia adquirido em sua brilhante rodada em que ganhou 12 truques dos 16. Fui bem sucedido nisso e lentamente tirei sua vantagem sem me evidenciar demais. E foi isso.

________________________________________________
Oh, sleep my child

avatar
Trentini
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3357
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 32
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://boardgamegeek.com/user/alepsycho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 15/01/2016

Mensagem por Gustavo em Seg Jan 18, 2016 12:13 pm

Caramba, 7 Wonder foi uma coisa horrível de se ver, do meu lado...

Em compensação, foi a melhor partida de Splendor que joguei, e elevou meu conceito no jogo!

Bruges foi bom colocar de novo na mesa, é bem bacana.

Perretto, cê curtiu o Android?

________________________________________________
"From the last ills no being can save another; therein each man must be his own saviour." - Herman Melville

avatar
Gustavo
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1627
Data de inscrição : 25/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 15/01/2016

Mensagem por tiagovip em Seg Jan 18, 2016 6:47 pm

@Gustavo escreveu:Perretto, cê curtiu o Android?

Sim, no geral, sim. É bem temático, com conceitos únicos. Bastante diferenciado de qualquer outro jogo, o que eu acho ótimo. Muitas opções aos jogadores.

Agora, existem problemas. O downtime é monstruoso. Jogar em 4 é algo que não cogito nem para inimigos. Dois: assassinar um suspeito, é bem trabalhoso, sim, mas não deveria ocorrer, não como é, ao menos. Primeiro que quase elimina um jogador. Depois que é algo que envolve bastante sorte: por exemplo, para morrer, o suspeito tem que sofrer 3 hits. Se o suspeito é o meu principal e o seu inocente, bem, ambos iremos preservá-lo. Mas pode ocorrer que somente você tenha interesse em deixá-lo vivo. Aí é só sorte. Se você pega os hits que tem na investigação da conspiração, beleza, você quase garantiu a sobrevivência do seu suspeito. Se não, é, torça. Porque ali, o único local garantido com hits, tem 3. Precisa-se de 3 para matar. Logo, quem sofreu 1 terá mais chance de receber os outros, pois 1 aqui, outro ali, nada causa.

Seria muito mais interessante que os hits removessem 1 marcador, ou 2. Assim, haveria real motivo para dar hits espalhados.

Por fim, o tome isso é safado. Não por existir, mas porque ele me pareceu curioso. As cartas tem valores, de 1 a 6. Quanto maior, mais difícil de usá-la (pois cada jogador tem, no máximo, 4 pontos para usar nisso), porém é possível reduzir o custo com descartando da mão. Ok. Só que, quanto maior o valor para usar, mais você abre espaço para usar cartas boas para si em seu turno. E quanto mais alto o valor, pior tende a ser o efeito no outro. Ou seja, a carta de alto valor ajuda duas vezes: prejudicando mais os outros e ajudando-o mais. Isso não me parece razoável. O ideal, ao meu ver, seria limitar ao uso de uma carta ruim por jogador, e, assim, a pessoa decidiria usar uma carta de valor alto, para ajudar-se mais, porém o efeito no outro seria menor, ou ferrar o outro o máximo possível, mas abrindo pouco espaço para valer-se de cartas positivas para si.

Ou seja, é um jogo com poréns, mas no peso geral, eu gostei e jogarei de novo. Mas realmente gostaria de uma regra melhor para os hits nos suspeitos.

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5912
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 15/01/2016

Mensagem por Gustavo em Seg Jan 18, 2016 8:00 pm

E tem um cenário em que 2 hits já mata o suspeito. Quando joguei, usei isso para vencer, pois eliminei todo mundo, exceto os meus dois caras... (o culpado e o suspeito)

________________________________________________
"From the last ills no being can save another; therein each man must be his own saviour." - Herman Melville

avatar
Gustavo
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1627
Data de inscrição : 25/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 15/01/2016

Mensagem por libonati em Qua Jan 20, 2016 5:36 pm

Preciso jogar Android novamente e 7 Wonders tbm!

________________________________________________

libonati
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 2975
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 33
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.worldrpgfest.com.br/site

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 15/01/2016

Mensagem por Soar em Qui Jan 21, 2016 5:16 pm

Na sexta, joguei Kemet. Dois dos quatro jogadores, eram iniciantes, mas foram bem na partida, mas o surpreendente foi a vitória do meu companheiro Ramon, que venceu sem atacar nenhuma vez!
affraid
Abrax

________________________________________________
"We Are the Borg. You Will be Assimilated. Resistance is Futile"
 
avatar
Soar
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1750
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 45
Localização : Kronnos 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 15/01/2016

Mensagem por tiagovip em Qui Jan 21, 2016 6:11 pm

Warrior escreveu:Na sexta, joguei Kemet. Dois dos quatro jogadores, eram iniciantes, mas foram bem na partida, mas o surpreendente foi a vitória do meu companheiro Ramon, que venceu sem atacar nenhuma vez!

Sequer sabia que isso era possível!

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5912
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 15/01/2016

Mensagem por Gustavo em Qui Jan 21, 2016 6:14 pm

Warrior escreveu:Na sexta, joguei Kemet. Dois dos quatro jogadores, eram iniciantes, mas foram bem na partida, mas o surpreendente foi a vitória do meu companheiro Ramon, que venceu sem atacar nenhuma vez!
affraid
Abrax

Jogo de compadres...

Ontem por acaso joguei Kemet com o Rafael Lodi e o Rodrigo Fávaro. E foi descer a lenha do início ao fim, ninguém marcou ponto conquistando dois templos ou sacrificando gente no templo especial, foi só violência bruta. Sorriso Malicioso Sorriso Malicioso Sorriso Malicioso Sorriso Malicioso Sorriso Malicioso Sorriso Malicioso

________________________________________________
"From the last ills no being can save another; therein each man must be his own saviour." - Herman Melville

avatar
Gustavo
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1627
Data de inscrição : 25/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 15/01/2016

Mensagem por Soar em Qui Jan 21, 2016 9:40 pm

@Gustavo escreveu:
Warrior escreveu:Na sexta, joguei Kemet. Dois dos quatro jogadores, eram iniciantes, mas foram bem na partida, mas o surpreendente foi a vitória do meu companheiro Ramon, que venceu sem atacar nenhuma vez!
affraid
Abrax

Jogo de compadres...

Ontem por acaso joguei Kemet com o Rafael Lodi e o Rodrigo Fávaro. E foi descer a lenha do início ao fim, ninguém marcou ponto conquistando dois templos ou sacrificando gente no templo especial, foi só violência bruta. Sorriso Malicioso Sorriso Malicioso Sorriso Malicioso Sorriso Malicioso Sorriso Malicioso Sorriso Malicioso
Assim eu curto!!!
Gangster

________________________________________________
"We Are the Borg. You Will be Assimilated. Resistance is Futile"
 
avatar
Soar
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1750
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 45
Localização : Kronnos 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 15/01/2016

Mensagem por Luiz em Sex Jan 22, 2016 6:28 pm

@Rafaelfo escreveu:Com a "Fazenda de Minas" novamente disponível, achamos que íamos contar com ao menos 10 participantes, mas, por motivos misteriosos, contamos com apenas 6 amiguinhos presentes.
Jogos, entretanto, não faltaram. Havia cerca de 4 jogos per capita no local, o que, em momentos, levou a grande AP na decisão do que seria jogado e, em outros momentos, incrivelmente faltaram opções para poucos jogadores (2 ou 3). Mas bem, soluções e opções encontradas, jogamos:

Era para eu ter ido. Mas deu problema no encanamento do banheiro, chamei uma empresa que atende 24 horas, e o encanador, que devia ter chegado lá pelas cinco da tarde, só apareceu às nove e foi embora quando já eram quase dez!

Para não escrever palavrão aqui, vou usar as mesmas imprecações que o Lovecraft usou numa carta em que reclamava de um editor:

"Iä! Shub-Niggurath! O bode com a Prole de Mil Filhotes! [...] Peçonha de Tsathoggua!".

________________________________________________
Tirando a barriga da miséria!
avatar
Luiz
Battlestar Galactica
Battlestar Galactica

Mensagens : 360
Data de inscrição : 11/10/2014
Idade : 50

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 15/01/2016

Mensagem por tiagovip em Dom Jan 24, 2016 3:07 pm

Line up dos criminosos:


________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5912
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 15/01/2016

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Novo Tópico   Responder ao tópico
 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum