Relato da sessão inicial "one-shot" do Star Wars - Fronteira do império - Edição Galápagos.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Relato da sessão inicial "one-shot" do Star Wars - Fronteira do império - Edição Galápagos.

Mensagem por lauripaulo em Qui Jul 30, 2015 11:20 pm

Relato para relembrar os jogadores para a segunda sessão. Amanhã na Hot Milk.

---
Narrador: Lauri
Jogadores: Fabiano, Helio e Luis.

A história começou com nossos aventureiros sendo contratados por um contrabandista chamado Valtur para roubar um datapad de Teemo  “o Hut”, chefe do crime local e contrabandista de escravos, na cidade de Mos Shuta em Tatooine. Logo na chegada o disfarce do grupo foi descoberto e nosso heróis foram presos. O Wookie Lowhhrick (Luis) foi levado para uma cela individual para ser vendido como escravo. E os outros contrabandistas foram presos, com suas armas, pelos estúpidos guardas de Teemo em uma sala improvisada.

Pash (Fabiano) e Osaka (Helio) conseguiram escapar da cela enganando os guardas Gamorreans. Depois de um breve combate encontraram um duto de ventilação que levava a uma cela abaixo do corredor onde estavam. Lá encontraram o corpo de Valtur. Ele havia sido torturado até a morte. Na sala encontraram um datapad, que mais tarde se mostrou imensamente valioso e potencialmente mortal a qualquer um que estivesse com ele, e um comunicador. Pelo comunicador uma mulher chamada Daila, segundo ela, membro da Aliança Rebelde entrou em contato com eles e tentou negociar a fuga dos heróis em troca do datapad. O que o grupo, desconfiado e temeroso, recusou.

Lowhhrick encontrou uma forma de escapar da sua cela pela grade de um imenso ralo no centro da sua cela e encontrou seus companheiros de contrabando em fuga. Depois de uma discussão rápida decidiram ir até o fim do corredor para procurar uma saída.

Encontram dois oficiais imperiais coordenando um desembarque de um contingente considerável de tropas nos hangares do palácio de Teemo. E informações sobre o que os imperiais estavam procurando: planos e informações de atividades de um grupo subversivo que se proclama “aliança rebelde”. A fuga prosseguiu pelas antigas minas de Carvanium e um encontro com criaturas aladas e cegas que habitavam o local.

Em Moss Shuta os aventureiros tentaram conseguir uma nave. Logo na chegada encontraram um garoto que com um gesto chamou Pash e os levou a casa de Papa John. Um veterano das guerras clônicas e, talvez, um aliado dos rebeldes. Papa John os ajudou como pode e deu dicas e sugestões de como eles poderiam sair do planeta. Pediu em troca uma carga de suprimentos para as pessoas da vila quando os aventureiros estivessem reestabelecidos em seus negócios. Mas apesar da boa vontade de Papa John o que ficou evidente foi a desconfiança de todos. Principalmente Pash.
Mesmo assim acataram algumas sugestões e se dividiram. Pash seguiu para o bar para negociar o acesso ao hangar 42 onde a nave Krayat Fang, de outro contrabandista chamado Trex, estava em reparos. O restante do grupo foi ao ferro velho tentar conseguir mais informações e para reparar o datapad encontrado que estava apresentando informações estranhas.

No bar Pash encontrou Rollo, um devorian extremamente corrupto. Rollo concordou em dar a Pash acesso sem ser detectado a sala de controle do espaço porto de Moss Shuta em troca de um grande carregamento de drogas. Para ter certeza que Pash iria fazer sua parte no acordo ele colocou uma recompensa prévia de 10.000 créditos na sua cabeça que irá ficar ativa em um mês.

Enquanto isso Lowhhrick e Osaka descobriram que o datapad contém informações detalhadas da frota estelar rebelde: localização, personalidades, capacidade ofensiva, chaves de criptografia, canais de comunicação, informações logísticas, etc. Bem... agora eles eram os seres mais procurados do “outer rim” pelos imperiais e também pelos rebeldes. Também descobriram que Daila, a agente rebelde, foi descoberta pelos imperiais e morta.

Com as informações que Pash comprou de Rollo tomar a sala de controle do espaço porto de Moss Shuta foi relativamente simples. E tomar a nave de Trex logo depois também. Mas a fuga era impossível. Dois destroieres estelares imperiais estavam interditando todo o espaço ao redor de Tatooine. Não existiam rotas de fuga que não fossem suicidas.

Então Papa John enviou uma mensagem com as coordenadas de uma caverna segura. Muito conveniente e no momento certo. O que aumentou ainda mais a desconfiança dos  nosso aventureiros. Que, sem opção, foram para lá e se esconderam.

Agora eles precisam pensar quem diabos é Papa John realmente, o que ele quer e, mais importante, o que fazer com o datapad e como salvar suas peles dos imperiais e também  dos rebeldes.

________________________________________________
avatar
lauripaulo
Battlestar Galactica
Battlestar Galactica

Mensagens : 253
Data de inscrição : 31/07/2013
Idade : 39
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato da sessão inicial "one-shot" do Star Wars - Fronteira do império - Edição Galápagos.

Mensagem por Theo em Seg Ago 31, 2015 3:37 pm

E então, continuaram?

Queremos saber o desfecho Star Wars
avatar
Theo
Ticket to Ride
Ticket to Ride

Mensagens : 55
Data de inscrição : 01/06/2015
Idade : 28
Localização : Curitiba - PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato da sessão inicial "one-shot" do Star Wars - Fronteira do império - Edição Galápagos.

Mensagem por doizinho em Seg Ago 31, 2015 3:45 pm

Sim continuamos, mas o Lauri não fez um novo relato. Talvez porque ele não quis contar uma história sem final feliz aqui no fórum.

Só te adianto que o meu PC, que era o malandrão da história, se espantou com o nível de zoeira dos meus companheiros biológicos. Tudo que sofremos foi em vão quando eles tentaram pegar o PC de um jogador e zerar a memória dele!!!

Um androide entrou na história, e foi o único que se deu bem. Esse sempre foi um babaca, para o meu PC, é claro...

________________________________________________
avatar
doizinho
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3176
Data de inscrição : 24/05/2013
Idade : 40
Localização : Curitiba - PR

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/doizinho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato da sessão inicial "one-shot" do Star Wars - Fronteira do império - Edição Galápagos.

Mensagem por Luiz em Ter Set 01, 2015 8:45 am

Eu ia fazer um relato da segunda aventura, mas fiquei sem tempo. O desfecho foi que o grupo sobreviveu, mas perdeu tudo o que tinha (exceto o datapad e, ainda assim, com sérias dúvidas sobre se não seria melhor destruir a coisa), além de ter sido escravizado e vendido para uma general da Aliança Rebelde.

É o tipo de desfecho que deixa o jogador com vontade de continuar a história para tentar dar a volta por cima - eu, pelo menos, fiquei com vontade de retomar os mesmos  PC em outra sessão. Mas, na conversa que tivemos depois  da aventura, avaliamos que campanha toma muito tempo e exige  muito comprometimento para não quebrar a continuidade. Concluímos que seria melhor continuar com aventuras one-shot, experimentando outros sistemas e personagens. A ideia foi jogar com supers da DC da próxima vez.

________________________________________________
Tirando a barriga da miséria!
avatar
Luiz
Battlestar Galactica
Battlestar Galactica

Mensagens : 360
Data de inscrição : 11/10/2014
Idade : 51

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Relato da sessão inicial "one-shot" do Star Wars - Fronteira do império - Edição Galápagos.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum