Sexta - 29/maio

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sexta - 29/maio

Mensagem por tiagovip em Sab Maio 30, 2015 11:08 am

Olá, pessoas!

Nesta sexta o público na Hotmilk foi ótimo e, pelo que me foi dito, as partidas rolaram até basicamente o amanhecer! Excelente, pessoas. Além da alegria de ver tanta gente, incluindo o retorno do Jorge, os jogos que vieram para a mesma muito me agradaram.

- Elder Sign (Binder, Luiz e eu) - o Joe Diamond (Luiz), a Amanda Sharpe (Binder) e a Irmã Mary (eu) encararam o Nyarlathotep. Aplicamos na partida algumas das alterações que fiz para dificultar o jogo: dei uma afinada no baralho de Mythos, para tirar os molengas, e fizemos com que a rodada (dia) termine em três turnos, ao invés de quatro. Como resultado, não tivemos vida fácil. Os investigadores cedo tiveram de lidar com alguns monstros difíceis uma missão das mais complicadas. A Amanda Sharpe, nas mãos do Binder, estava uma máquina de resolver missões, enquanto o Joe e a Mary tiveram vidas mais difíceis, falhando em algumas.

Os planos do culto ao Nyarlathotep avançaram rápido e quando a Perdição estava além da metade, só tínhamos 2 símbolos anciãos (de 11 necessários). Então os investigadores focaram-se e chegamos a 9 símbolos. Faltava a Perdição avançar em 1 e o Nyarla despertaria e havia 2 missões que forneciam símbolos anciãos se resolvidas. A Amanda e o Joe tentaram a missão do conhecimento, e ambos falharam, mas com seus feitiços, retiveram dados de conhecimento. A Mary foi na missão que já nos frustrara duas vezes, mas o Senhor estava com ela, e rolei uma multidão de conhecimento. Os investigadores estavam a 1 símbolo da vitória, e a Amanda não deixou esta escapar - seguiu para a última aventura aberta que dava símbolo, e a resolveu num atropelo, pois conseguiu um conhecimento, e com os outros 2 retidos nas magias, cumpriu as demandas logo de cara (a habilidade da Amanda é poder cumprir várias etapas das missões de uma vez só). Assim, vitória emocionante dos investigadores!

Creio que as mudanças aplicadas funcionaram bastante bem em dificultar o jogo, sem torná-lo impossível (mas antes só eu poderia dizer isso, agora talvez o Binder e o Luiz me apoiem!);

- Notre Dame (Jorge, Luiz, Marcos e eu) - o Luiz e o Marcos estavam aprendendo, mas ambos fizeram bem sua parte. O Luiz iniciou focando em pontos diretos, enquanto o o Jorge ia para as entregas de mensagens. O Marcos e eu nos preparamos para aumentar nossa influência e acumular dinheiro. Todos controlaram bem as infestações dos ratos, e o Luiz, a princípio, foi o que mais investiu no Hospital, para depois, aos poucos, remover influência dali para outros locais. Notre Dame ficou para o Jorge, Marcos e eu, sendo o Marcos o principal construtor e apoiador dela. Na última rodada, com dinheiro no bolso, esperava conseguir duas cartas de Notre Dame, mas isto não ocorrei e sobrei com dinheiro sem uso. O Marcos vinha muito forte no fim, pontuando bem, enquanto o Luiz não aproveitou tanto quanto poderia seu investimento nos parques. As entregas do Jorge acabaram travando pelas distâncias envolvidas. No último turno fiquei com duas cartas de mensagens, e consegui, com isso, pegar duas mensagens de valor 4, o que foi muito bom. Na última rodada, tanto o bairro do Luiz quanto o meu foram infestados de ratos, as duas únicas vezes que isso ocorreu na partida. Na contagem final, o resultado foi bem próximo: 56 para mim contra 54 do Marcos, e poderia ter sido diferente se o Marcos tivesse, em uma rodada, ativado um outro personagem (que lhe daria 3 pontos a mais), porém acabou errando e deixando-o de lado;

- Ouro de Tolo (Osmar, Luiz, Rafaelfo, Hélio e eu) - sequer tenho registro de minhas partidas anteriores, o que certamente deixa-as para algo em torno de 2010 e 2011. Totalmente injustificável considerando a facilidade das regras e diversão proporcionada pelo jogo. Felizmente o Osmar o trouxe, eu pedi e ele veio para a mesa, e tivemos até público assistindo e torcendo junto. No primeiro dia, o melhor minerador foi o Osmar, que encontrou ouro e mesmo fazendo o meu próprio trabalho de minerar, encontrou coisa boa para ele e para mim. Só que minha mão não estava tão ruim em encontrar, ainda que minhas seis primeiras explorações só revelassem quartzo e âmbar. O Osmar saiu com 25 dinheiros e eu com 22, mas eu peguei uma carta, sendo o Caxias do dia. O Hélio e o Luiz ficaram numa briga de ladrões, cada um roubando, recuperando e roubando de novo os minérios do outro, e daí o Osmar entrou nessa brincadeira. No segundo dia, o Luiz e o Rafael saíram dinamitando tudo pela frente, mas nem isso ajudou lá muito os dois, até porque o Hélio disse que uma pirita não era dele e jogou-a nas mãos do Rafael, eliminando-o do dia. Tive um dia razoável, saindo com 15 dinheiros e estava na liderança. No terceiro dia, o Hélio foi, novamente, parceiro e fez o Osmar rodar para fora. Foi um dia de alto lucros para o Hélio, enquanto eu não me saí mal, ficando com 14 dinheiros. Faltavam-me só 4 dinheiros para fechar a partida, mas o começo foi complicado, com um par de quartzos e uma pirita. Felizmente, achei uma esmeralda e saí correndo da mina. Agora erta torcer contra os outros, e o dia foi trágico para todos, menos o Osmar, com todos os demais sendo eliminados. Toda a sorte deles estava retida no Osmar, que saiu com um caminhão de minérios. Na contagem final, 56 dinheiros para mim contra 54 do Osmar - no limite (o Osmar, num "o que aconteceria se", após saiu, pegou um minério, para ver o que seria, e pegou uma esmeralda, a qual lhe daria a vitória, provando que minerador tem que ter bolas de aço!);

- Glen More (Rafael, Osmar, Jorge e eu) - o Rafael e o Osmar estavam aprendendo, e o Jorge relembrando. Apesar de aconselhar o Rafael a obter algum recurso básico, este estava enlouquecido pela febre do uísque, que dominou toda sua região. Ele fez uma passarela do álcool famosa por toda a Escócia, com duas tavernas e inúmeros barris de uísque esperando os visitantes. Chefes de clãs estavam caídos aos montes por toda a região, dizendo que cuidavam do local, mas creio que os pinguços não conseguiam mesmo é levantar. O Jorge posicionou um açougue e uma feira, e ia pelo limite das finanças, entrando, na reta final, no negócio das bebidas, e subiu rápido nisso, sem, no entanto, superar o mestre Rafael; no final, abarcou o Lago Oich, e pontuou bem com ele. O Osmar tinha uma região mais equilibrada, englobando vilas, castelos e belos lagos. Seu açougue trabalhava sem parar abatendo gado e, como um bom escocês, conquistou um castelo só pela adega que tinha nele. Eu desenvolvi uma região altamente planejada, uma quadrado quase perfeito, com asa norte, sul, vias amplas de acesso, e uma taverna. Erigi a abadia de Iona e, tendo de tudo um pouco, fiz a mais celebrada feira anual de toda a Escócia. No final, minha região igualitária (sem líderes), venceu com 81 pontos, contra 55 do Osmar.

E foi isso!

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5997
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 29/maio

Mensagem por Marcelo em Sab Maio 30, 2015 11:42 pm

tiagovip escreveu:Olá, pessoas!

Nesta sexta o público na Hotmilk foi ótimo e, pelo que me foi dito, as partidas rolaram até basicamente o amanhecer! Excelente, pessoas. Além da alegria de ver tanta gente, incluindo o retorno do Jorge, os jogos que vieram para a mesma muito me agradaram.

- Elder Sign (Binder, Luiz e eu) - o Joe Diamond (Luiz), a Amanda Sharpe (Binder) e a Irmã Mary (eu) encararam o Nyarlathotep. Aplicamos na partida algumas das alterações que fiz para dificultar o jogo: dei uma afinada no baralho de Mythos, para tirar os molengas, e fizemos com que a rodada (dia) termine em três turnos, ao invés de quatro. Como resultado, não tivemos vida fácil. Os investigadores cedo tiveram de lidar com alguns monstros difíceis uma missão das mais complicadas. A Amanda Sharpe, nas mãos do Binder, estava uma máquina de resolver missões, enquanto o Joe e a Mary tiveram vidas mais difíceis, falhando em algumas.

Os planos do culto ao Nyarlathotep avançaram rápido e quando a Perdição estava além da metade, só tínhamos 2 símbolos anciãos (de 11 necessários). Então os investigadores focaram-se e chegamos a 9 símbolos. Faltava a Perdição avançar em 1 e o Nyarla despertaria e havia 2 missões que forneciam símbolos anciãos se resolvidas. A Amanda e o Joe tentaram a missão do conhecimento, e ambos falharam, mas com seus feitiços, retiveram dados de conhecimento. A Mary foi na missão que já nos frustrara duas vezes, mas o Senhor estava com ela, e rolei uma multidão de conhecimento. Os investigadores estavam a 1 símbolo da vitória, e a Amanda não deixou esta escapar - seguiu para a última aventura aberta que dava símbolo, e a resolveu num atropelo, pois conseguiu um conhecimento, e com os outros 2 retidos nas magias, cumpriu as demandas logo de cara (a habilidade da Amanda é poder cumprir várias etapas das missões de uma vez só). Assim, vitória emocionante dos investigadores!

Creio que as mudanças aplicadas funcionaram bastante bem em dificultar o jogo, sem torná-lo impossível (mas antes só eu poderia dizer isso, agora talvez o Binder e o Luiz me apoiem!);

- Notre Dame (Jorge, Luiz, Marcos e eu) - o Luiz e o Marcos estavam aprendendo, mas ambos fizeram bem sua parte. O Luiz iniciou focando em pontos diretos, enquanto o o Jorge ia para as entregas de mensagens. O Marcos e eu nos preparamos para aumentar nossa influência e acumular dinheiro. Todos controlaram bem as infestações dos ratos, e o Luiz, a princípio, foi o que mais investiu no Hospital, para depois, aos poucos, remover influência dali para outros locais. Notre Dame ficou para o Jorge, Marcos e eu, sendo o Marcos o principal construtor e apoiador dela. Na última rodada, com dinheiro no bolso, esperava conseguir duas cartas de Notre Dame, mas isto não ocorrei e sobrei com dinheiro sem uso. O Marcos vinha muito forte no fim, pontuando bem, enquanto o Luiz não aproveitou tanto quanto poderia seu investimento nos parques. As entregas do Jorge acabaram travando pelas distâncias envolvidas. No último turno fiquei com duas cartas de mensagens, e consegui, com isso, pegar duas mensagens de valor 4, o que foi muito bom. Na última rodada, tanto o bairro do Luiz quanto o meu foram infestados de ratos, as duas únicas vezes que isso ocorreu na partida. Na contagem final, o resultado foi bem próximo: 56 para mim contra 54 do Marcos, e poderia ter sido diferente se o Marcos tivesse, em uma rodada, ativado um outro personagem (que lhe daria 3 pontos a mais), porém acabou errando e deixando-o de lado;

- Ouro de Tolo (Osmar, Luiz, Rafaelfo, Hélio e eu) - sequer tenho registro de minhas partidas anteriores, o que certamente deixa-as para algo em torno de 2010 e 2011. Totalmente injustificável considerando a facilidade das regras e diversão proporcionada pelo jogo. Felizmente o Osmar o trouxe, eu pedi e ele veio para a mesa, e tivemos até público assistindo e torcendo junto. No primeiro dia, o melhor minerador foi o Osmar, que encontrou ouro e mesmo fazendo o meu próprio trabalho de minerar, encontrou coisa boa para ele e para mim. Só que minha mão não estava tão ruim em encontrar, ainda que minhas seis primeiras explorações só revelassem quartzo e âmbar. O Osmar saiu com 25 dinheiros e eu com 22, mas eu peguei uma carta, sendo o Caxias do dia. O Hélio e o Luiz ficaram numa briga de ladrões, cada um roubando, recuperando e roubando de novo os minérios do outro, e daí o Osmar entrou nessa brincadeira. No segundo dia, o Luiz e o Rafael saíram dinamitando tudo pela frente, mas nem isso ajudou lá muito os dois, até porque o Hélio disse que uma pirita não era dele e jogou-a nas mãos do Rafael, eliminando-o do dia. Tive um dia razoável, saindo com 15 dinheiros e estava na liderança. No terceiro dia, o Hélio foi, novamente, parceiro e fez o Osmar rodar para fora. Foi um dia de alto lucros para o Hélio, enquanto eu não me saí mal, ficando com 14 dinheiros. Faltavam-me só 4 dinheiros para fechar a partida, mas o começo foi complicado, com um par de quartzos e uma pirita. Felizmente, achei uma esmeralda e saí correndo da mina. Agora erta torcer contra os outros, e o dia foi trágico para todos, menos o Osmar, com todos os demais sendo eliminados. Toda a sorte deles estava retida no Osmar, que saiu com um caminhão de minérios. Na contagem final, 56 dinheiros para mim contra 54 do Osmar - no limite (o Osmar, num "o que aconteceria se", após saiu, pegou um minério, para ver o que seria, e pegou uma esmeralda, a qual lhe daria a vitória, provando que minerador tem que ter bolas de aço!);

- Glen More (Rafael, Osmar, Jorge e eu) - o Rafael e o Osmar estavam aprendendo, e o Jorge relembrando. Apesar de aconselhar o Rafael a obter algum recurso básico, este estava enlouquecido pela febre do uísque, que dominou toda sua região. Ele fez uma passarela do álcool famosa por toda a Escócia, com duas tavernas e inúmeros barris de uísque esperando os visitantes. Chefes de clãs estavam caídos aos montes por toda a região, dizendo que cuidavam do local, mas creio que os pinguços não conseguiam mesmo é levantar. O Jorge posicionou um açougue e uma feira, e ia pelo limite das finanças, entrando, na reta final, no negócio das bebidas, e subiu rápido nisso, sem, no entanto, superar o mestre Rafael; no final, abarcou o Lago Oich, e pontuou bem com ele. O Osmar tinha uma região mais equilibrada, englobando vilas, castelos e belos lagos. Seu açougue trabalhava sem parar abatendo gado e, como um bom escocês, conquistou um castelo só pela adega que tinha nele. Eu desenvolvi uma região altamente planejada, uma quadrado quase perfeito, com asa norte, sul, vias amplas de acesso, e uma taverna. Erigi a abadia de Iona e, tendo de tudo um pouco, fiz a mais celebrada feira anual de toda a Escócia. No final, minha região igualitária (sem líderes), venceu com 81 pontos, contra 55 do Osmar.

E foi isso!

Abs,
Trentini fazendo escola... Só por curiosidade, quantos dos jogos acima são seus Perretto?   Razz
avatar
Marcelo
Power Grid
Power Grid

Mensagens : 629
Data de inscrição : 28/05/2013
Idade : 39
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 29/maio

Mensagem por Reffip em Dom Maio 31, 2015 11:21 pm

Uma noite bem bacana mesmo! Joguei bastante coisa e me senti Trentinando também, já que os 4 jogos que levei foram jogados! hehehe (Mas eu só escolhi um!)  Smile

Joguei:

Sorry Sliders: Participei de duas partidas das várias que rolaram! Esse jogo de festa que o Binder possui é realmente muito divertido! Falta o shot de tequila alí do lado! hahaha
As partidas foram ótimas, e perdi no critério de desempate. Um momento épico foi uma peça do Rafaelfo que consegui arrancar do outro lado do tabuleiro, mas infelizmente ele tinha uma última peça que acertou na última rodada!

Concordia: Eu tinha alguma experiencia online com o jogo, mas nunca tinha entendido muito bem as regras (geralmente não consigo pegar muito bem o jogo online), e dessa vez tudo clareou. O jogo é bem focado no timing, saber expandir e buscar as cartas para pontuar e fazer as ações nas horas certas...ao mesmo tempo! Pra mim foi bem difícil neste sentido. Mas do meio para o fim do jogo entrei num ritmo, mas o Rafaelfo, experiente no jogo, já estava engatado antes e venceu a partida. Fiquei em segundo lugar.
Uma ótima partida, num grupo que  se divertiu bastante no jogo! Smile

Ouro de tolo: Já relatado pelo Perreto. Sofri com a sacanagem do Helio, que tirou minha vitória!! ótima partida! Mais um segundo lugar.

Glen More: Também relatado pelo Perreto, em retribuição ao ouro de tolo, pedi para jogar este jogo. E curti muito. Daqueles jogos que entregam bastante, tem uma boa profundidade com poucos e simples componentes. Como todos (principalmente o Perreto!!) pegavam as coisas que eu queria, eu fui fazendo o que podia de uma maneira equilibrada. E peguei um tile errado no começo do jogo, que me atrapalhou bastante. No fim, consegui um segundo lugar.

Cthulhu Wars: Minha primeira partida deste jogo foi apenas média. Achei um jogo nota 6, mas não neguei o convite do Marcelo para esta segunda partida. Ainda bem!
Fui com a facção azul (Crawling Chaos) e conhecendo melhor o jogo consegui sentir mais o peso do jogo. Tinha programado todo um esquema de desenvolvimento da minha facçao para começar a detonar tudo no segundo turno, porém um sonolento Samuca veio com seus bichos vermelho direto para o ataque no primeiro turno! Não esperava esta violência precoce, e travou bem o meu jogo.

Daí para frente foi recuperar, e bater de volta nele. O Marcelo com os amarelos is se espalhando pelo mapa, largando um monte de profanações pelo mapa. O Cthulhu ia apenas assustando as outras facções, chegava perto e não atacava. E foram abrindo portais pelo mapa.

Dei um pouco de trabalho com o meu livro das mil formas, principalmente para desestabilizar os outros psicologicamente, em suas brigas para ver quem abriria mão de poder para que eu não receber este poder. Foi divertido.

Então eu me reerguia, o Marcelo colecionava elder signs de valor baixo, O Samuca só queria brigar e o Lodi passeava com os verdes, entrando em uma ou outra briguinha com o Marcelo. Mais uma vez fui pego desprevido quando preparava meu bote para o turno seguinte quando o Lodi deu o trigger para o fim dizendo que teria passado dos 30 pontos. Venceu, e pra variar, fiquei em segundo lugar, empatado com o Marcelo.

Foi uma ótima partida, e dessa vez fiquei com vontade de jogar de novo. Encararia uma partida na sequencia, certamente!

Sobek: Joguito meu, que eu sempre levo, mas nunca rola. Foi uma partida divertida, onde o Lodi me entregava com facilidade a oportunidade de fazer os melhores sets de cartas, e ainda se afundava na corrupção. O outro rapaz, que infelizmente não sei o nome (logo deve escrever aqui) também atrapalhava o Lodi, que chorou durante toda a partida.
No fim venci. (precisei apelar para um jogo que só eu conhecia para sair do segundo lugar na noite!!)

Boss Monster: Solicitado por este colega que não sei o nome, jogamos uma partida do BM.
Primeira partida dele, e minha nona. E foi a melhor partida deste jogo que tive até o momento. Muito disputada e foi decidida no último herói épico! 11-9 para mim. As duas dungeons brigavam o tempo todo para atrair os heróis, e a minha um pouco mais forte era frequentemente atrapalhada pelas cartas de Spell dele, que dominou o jogo neste sentido. Muito sangue de herói escorreu nesta partida,e no fim um boss venceu, e o outro venceu um pouco menos!

Ufa! Acho que foi isso!

Até a próxima! Smile

________________________________________________
plus ça change plus c'est la même chose...

-----------------------------------------
avatar
Reffip
Power Grid
Power Grid

Mensagens : 655
Data de inscrição : 16/07/2014
Idade : 33
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 29/maio

Mensagem por Gabriel em Seg Jun 01, 2015 8:56 am

Tudo o que joguei já foi relatado! Concordia, Cthulhu Wars e Sobek, sendo os dois últimos novidade para mim.

Quanto ao Sobek, bom o jogo. Se não fossem as mutretagens do rapaz desconhecido (que não foi com a minha cara, pelo jeito! hahaha) as coisas teriam sido diferentes!

O Cthulhu Wars é muito bom! Lembra o Chaos, mas acho que por alguns motivos preferi o Cthulhu. Joguei com o verdão, cuja estratégia primária deveria ser atacar tudo e todos. No entanto, não é isso que marca pontos. Acho que a estratégia na realidade deveria se defender de ataques, e foi o que fiz. Distribuí meus cultistas pelo tabuleiro, alguns mais defendidos, outros menos, mas era com isso que eu me preocupava. Só iniciei duas batalhas, mas o real motivo para tal foi conquistar dois dos meus livros que dependiam disso e, por conseguinte, o último livro que dependia de todos os outros já terem sido conquistados. Ou seja, malemal batalhei. Eu mantinha 6 ou 5 portais no final dos meus turnos e fazia rituais para dobrar meus pontos. Acho que o jogo durou 3 ou 4 rodadas. Fico curioso agora para jogar com as outras facções!

Gabriel
Power Grid
Power Grid

Mensagens : 601
Data de inscrição : 28/05/2013
Idade : 27

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 29/maio

Mensagem por Binderman em Seg Jun 01, 2015 9:06 am

tiagovip escreveu:

- Elder Sign (Binder, Luiz e eu) - o Joe Diamond (Luiz), a Amanda Sharpe (Binder) e a Irmã Mary (eu) encararam o Nyarlathotep. Aplicamos na partida algumas das alterações que fiz para dificultar o jogo: dei uma afinada no baralho de Mythos, para tirar os molengas, e fizemos com que a rodada (dia) termine em três turnos, ao invés de quatro. Como resultado, não tivemos vida fácil. Os investigadores cedo tiveram de lidar com alguns monstros difíceis uma missão das mais complicadas. A Amanda Sharpe, nas mãos do Binder, estava uma máquina de resolver missões, enquanto o Joe e a Mary tiveram vidas mais difíceis, falhando em algumas.

Os planos do culto ao Nyarlathotep avançaram rápido e quando a Perdição estava além da metade, só tínhamos 2 símbolos anciãos (de 11 necessários). Então os investigadores focaram-se e chegamos a 9 símbolos. Faltava a Perdição avançar em 1 e o Nyarla despertaria e havia 2 missões que forneciam símbolos anciãos se resolvidas. A Amanda e o Joe tentaram a missão do conhecimento, e ambos falharam, mas com seus feitiços, retiveram dados de conhecimento. A Mary foi na missão que já nos frustrara duas vezes, mas o Senhor estava com ela, e rolei uma multidão de conhecimento. Os investigadores estavam a 1 símbolo da vitória, e a Amanda não deixou esta escapar - seguiu para a última aventura aberta que dava símbolo, e a resolveu num atropelo, pois conseguiu um conhecimento, e com os outros 2 retidos nas magias, cumpriu as demandas logo de cara (a habilidade da Amanda é poder cumprir várias etapas das missões de uma vez só). Assim, vitória emocionante dos investigadores!

Creio que as mudanças aplicadas funcionaram bastante bem em dificultar o jogo, sem torná-lo impossível (mas antes só eu poderia dizer isso, agora talvez o Binder e o Luiz me apoiem!);


Excelentes mudanças, não jogarei mais do outro jeito. Com relação ao que aconteceu na partida, acho que nunca tive tantas rolagens boas em sequencia em jogos de dados. A minha primeira partida não-solo não poderia ter sido melhor.

Também joguei 3 partidas de Sorry! Sliders. O Rafaelfo anotou os resultados, depois ele posta aqui.

________________________________________________
"Homo sapiens is an obsolete algorithm." Yuval Noah Harari

avatar
Binderman
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 2637
Data de inscrição : 29/05/2013
Idade : 47
Localização : Universo observável

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 29/maio

Mensagem por doizinho em Seg Jun 01, 2015 9:19 am

Binderman escreveu:Também joguei 3 partidas de Sorry! Sliders. O Rafaelfo anotou os resultados, depois ele posta aqui.
Ou não!

________________________________________________
avatar
doizinho
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3176
Data de inscrição : 24/05/2013
Idade : 40
Localização : Curitiba - PR

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/doizinho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 29/maio

Mensagem por Trentini em Seg Jun 01, 2015 9:23 am

Joguei:

Mage Knight (Eu e Marina) - Foi uma partida bem legal, mas que não me alongarei a relatar, pois infelizmente não pôde ver seu fim, só comento que jogamos o modo Full Coop e chegamos ao final do segundo dia, já com a cidade branca sendo assaltada e com as 3 cidades descobertas. Eu fui com a WolfHawk e a Marina com o Tovak, ela estava efetivamente um pouco melhor que eu na fama e com magias e ações avançadas bem combinadas e poderosas, mas a diferença era pouca e tinhamos grandes chances de vitória, não fosse por ela precisar ir embora um pouco antes da hora.

Forge War (Eu, Marcos, Luis, Hélio) - Uma partida monstra desse jogo que achei bem divertido, ele é uma boa mistura de Yinsh com Lords of Waterdeep e uma pitadinha de Tzolk'in na parte de acerto de timming e planejamento futuro das ações.

Na partida o Luis começou melhor já com alguns aventureiros de nível 2 podendo segurar algumas armas melhores, logo já estavam no nível 3 podendo carregar armas únicas. O Marcos escolheu um start de riquezas com cobre, mas acabou sendo surpreendido por descobrir que as armas de ferro eram melhores que as de cobre e com isso não conseguia construir armas eficientes para os aventureiros nas primeiras quests, eu e o Hélio começamos devagar com investimentos variados, eu tentei comprar algumas tendas de mercado para poder efetuar umas trocas de material, o que me garantiu grande flexibilidade no jogo, tive um problema sério com uma ou duas missões mais difíceis, mas com um pouco de planejamento, falhei apenas uma missão que não era tão difícil assim (pois tive que priorizar a difícil que me daria mais resultado a longo prazo).

Apesar do começo bom do Luis, esse começou a se perder principalmente na segunda etapa do jogo, onde o posicionamento das minas o prejudicou, o Hélio mais ainda. Eu e o Marcos disputamos as melhores posições nas minas e também na ordem de jogadores. Graças às minhas tendas de mercado consegui uma enorme flexibilidade e consegui alguns designs realmente interessantes de armas únicas que me ajudariam na segunda e terceira etapas.

Já na última etapa consegui cumprir algumas missões bem difíceis, o que me colocou a frente dos outros jogadores, o Marcos conseguiu me alcançar na penúltima rodada, mas ficou sem recursos para uma nova missão épica na última rodada, e eu consegui recursos o suficiente para executar a missão mais difícil do jogo nessa etapa final e com isso me distanciei na pontuação.

Final

Alexandre - 272
Marcos - 218
Luis - 209
Hélio - 177

________________________________________________
Oh, sleep my child

avatar
Trentini
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3412
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 32
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://boardgamegeek.com/user/alepsycho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 29/maio

Mensagem por tiagovip em Seg Jun 01, 2015 10:11 am

Binderman escreveu:    Excelentes mudanças, não jogarei mais do outro jeito. Com relação ao que aconteceu na partida, acho que nunca tive tantas rolagens boas em sequencia em jogos de dados. A minha primeira partida não-solo não poderia ter sido melhor.

Legal, fico contente! Sempre gostei do ES, mas a facilidade dele também sempre foi um incomodo. Por sorte, como muitos jogos da FF, aplicar algumas mudanças não é algo lá muito complicado.

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5997
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 29/maio

Mensagem por Rafaelfo em Seg Jun 01, 2015 10:15 am

Esta sexta foi ótima. Sorry! Sliders, Concordia, Ouro de Tolo e Glen More, sem nada negativo sobre os mesmos. Me diverti bastante na presença dos coleguinhas! Smile

Pontuação dos jogos não postadas anteriormente:

Sorry! Sliders 1 (10 minutos)
Anderson 4 (primeiro pelo desempate), Osmar 4, Rafael 4 e Binder 2.

Sorry! Sliders 2 (9 minutos)
Rafael 4, Binder 2, Osmar 2, Samuca 2.

Sorry! Sliders 3 (10 minutos)
Luiz 4, Samuca 3, Rafael 3 e Binder 3.

Concordia (Mapa: Império Romano, 112 minutos)
O jogo foi bem disputado e como a pontuação demostrou, Osmar, Gabriel e Samuca estavam no páreo. Porém algumas partidas a mais deste título pesou no currículo e no fim acabei levando com a velha tática da Luiz Claudiada.
Rafael 113, Osmar 99, Gabriel 98, Samuca 92 e Hélio 55.
Pontuação final Rafael, por Deuses: 0 + 45 + 30 + 6 + 12 + 20 + 0 = 113
(Vesta + Jupiter + Saturnus + Mercury + Mars + Minerva + Concordia)


Última edição por Rafaelfo em Seg Jun 01, 2015 8:39 pm, editado 1 vez(es)

________________________________________________
avatar
Rafaelfo
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1809
Data de inscrição : 26/05/2013
Idade : 31
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.sommastudio.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 29/maio

Mensagem por doizinho em Seg Jun 01, 2015 10:29 am

Muito legal ver a Hot Milk cada vez mais cheia, bem legal mesmo.
Resumidamente, eis o que joguei na sexta.

Star Wars: Império vs Rebelião (Jorge e eu) - O Jorge foi de império e eu com os rebeldes. E pra simplificar as coisas eu só digo que reuniões acontecerão e algumas pescoços serão esganados pelo Darth Vader!

Last Night on Eart (Eu, Cristiano e Theo) - O Cristiano foi de zumbis, eu fui com o Padre Joseph e a enfermeira Becky, enquanto que o Theo foi com o estranho Jake Cartwright e Johnny o bonitão da escola. Jogamos no cenário Fuga na caminhonete, em que precisamos achar a chave e gasolina pra fugirmos da vila maldita. Antes de os heróis iniciarem o seu turno o Cristiano jogou um evento que colocou mais 6 zumbis no cenário, ou seja, quase todos os que ele tinha a disposição, e ainda amaldiçoou o Jake que era nosso principal "buscador", mas que não podia fazer buscas. A coisa tinha azedado para os sobreviventes, mas fomos nos virando. Logo cedo a Becky pegou uma espingarda e começou a limpar o tabuleiro. Ela, mais o Johnny e o Jake ficaram num prédio procurando pelos itens e matando zumbis. O padre ficou isolado, mas se virou muito bem. Matou alguns zumbis no tapa mesmo, e conseguiu desviar a atenção do Cristiano. O trio logo achou a chave, a gasolina e ainda tirou a maldição do Jake. Com isso se equiparam ainda mais com um taco de baseball, um cutelo e dinamite, ou seja a maré tinha virado. O padre, no seu novo esconderijo achou a outra espingarda, que ele apenas carregou sem usar, e um extintor de incêndio que ele usou pra afastar um monte de zumbis, com isso ele teve uma linha de fuga e conseguiu se juntar as outros. Com o mapa praticamente zerado de zumbis e com os itens na mão, os 4 sobrevivente chegaram à caminhonete e fugiram somente com alguns arranhões.
O cenário poderia ter sido uma moleza para o Cristiano, não estivesse ele tão azarado nos dados. Depois que limpamos tudo com as espingardas, a vitória ficou bem tranquila pros sobreviventes. Surgiu um debate sobre o padre poder carregar a espingarda, mas não usar (está na ficha dele que ele não pode usar), e por isso procurei no BGG uma explicação da regra e encontrei uma resposta do autor do jogo. Sim, o padre pode carregar a arma, viu Crstiano!
https://boardgamegeek.com/article/2059509#2059509

Cyclades (eu, Theo e Cristiano) - As estratégias foram bem claras no começo do jogo. O Cristiano não forçou nada e foi pagando barato nos leilões, o Theo foi pegando dinheiro e cornucópias no Apollo e eu fui em Zeus, pegando muitas cartas de padres e templos para garantir os descontos. Com isso a coisa se desenhou para uma jogada arriscada, mas que me deu uma vantagem grande no jogo. Forcei lances altos em 2 turnos seguidos e me posicionei para dominar a ilha do Theo, que estava com 6 cornucópias!, e 2 construções (bem as que eu precisava pra primeira metrópole). Fiz o ataque na ilha pouco protegida e consegui com isso a minha primeira metrópole e um caminhão de dinheiro. Com uma vantagem muito grande eu consegui controlar o jogo. O Theo, por algum motivo estranho desistiu do jogo e ficou fazendo o trabalho sujo para o Cristiano, que lhe aconselhava a apostar quantias astronômicas de dinheiro para me bloquear. Eles levaram o jogo por um bom tempo, conseguindo evitar que eu fizesse a jogada para fechar o jogo por umas 3 ou 4 vezes, mas nada puderam fazer pra evitar que eu comprasse 2 cartas de filósofo no último turno pra vencer a partida. Eu gostei do jogo, mas achei que o Theo não deveria ter desistido da partida tão cedo. Já o Cristiano mostrou que consegue ver bem o jogo e evitou a minha vitória antecipada mesmo com a vantagem que eu possuía.

E foi isso aí, agora é se preparar pra Curitiba Lúdica desse próximo final de semana.

________________________________________________
avatar
doizinho
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3176
Data de inscrição : 24/05/2013
Idade : 40
Localização : Curitiba - PR

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/doizinho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 29/maio

Mensagem por tiagovip em Seg Jun 01, 2015 10:55 am

Duas fotos:

Comparação de tamanho com o teste de volume na sacola de supermercado entre o pequenino Fearsome Floors e o volumoso For Sale:



Os investigadores vitoriosos rindo após impedir o despertar de Nyarlathotep:



Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5997
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 29/maio

Mensagem por Helio em Seg Jun 01, 2015 1:38 pm

Trentini escreveu:Joguei:

Mage Knight (Eu e Marina) - Foi uma partida bem legal, mas que não me alongarei a relatar, pois infelizmente não pôde ver seu fim, só comento que jogamos o modo Full Coop e chegamos ao final do segundo dia, já com a cidade branca sendo assaltada e com as 3 cidades descobertas. Eu fui com a WolfHawk e a Marina com o Tovak, ela estava efetivamente um pouco melhor que eu na fama e com magias e ações avançadas bem combinadas e poderosas, mas a diferença era pouca e tinhamos grandes chances de vitória, não fosse por ela precisar ir embora um pouco antes da hora.

Forge War (Eu, Marcos, Luis, Hélio) - Uma partida monstra desse jogo que achei bem divertido, ele é uma boa mistura de Yinsh com Lords of Waterdeep e uma pitadinha de Tzolk'in na parte de acerto de timming e planejamento futuro das ações.

Na partida o Luis começou melhor já com alguns aventureiros de nível 2 podendo segurar algumas armas melhores, logo já estavam no nível 3 podendo carregar armas únicas. O Marcos escolheu um start de riquezas com cobre, mas acabou sendo surpreendido por descobrir que as armas de ferro eram melhores que as de cobre e com isso não conseguia construir armas eficientes para os aventureiros nas primeiras quests, eu e o Hélio começamos devagar com investimentos variados, eu tentei comprar algumas tendas de mercado para poder efetuar umas trocas de material, o que me garantiu grande flexibilidade no jogo, tive um problema sério com uma ou duas missões mais difíceis, mas com um pouco de planejamento, falhei apenas uma missão que não era tão difícil assim (pois tive que priorizar a difícil que me daria mais resultado a longo prazo).

Apesar do começo bom do Luis, esse começou a se perder principalmente na segunda etapa do jogo, onde o posicionamento das minas o prejudicou, o Hélio mais ainda. Eu e o Marcos disputamos as melhores posições nas minas e também na ordem de jogadores. Graças às minhas tendas de mercado consegui uma enorme flexibilidade e consegui alguns designs realmente interessantes de armas únicas que me ajudariam na segunda e terceira etapas.

Já na última etapa consegui cumprir algumas missões bem difíceis, o que me colocou a frente dos outros jogadores, o Marcos conseguiu me alcançar na penúltima rodada, mas ficou sem recursos para uma nova missão épica na última rodada, e eu consegui recursos o suficiente para executar a missão mais difícil do jogo nessa etapa final e com isso me distanciei na pontuação.

Final

Alexandre - 272
Marcos - 218
Luis - 209
Hélio - 177

Eu não pretendo ficar jogando até amanhecer novamente, salvo quando não trabalho no sábado, resumindo, sem previsão.
No final do Forge War, eu estava tão preocupado com o horário que nem sei direito o que estava fazendo.

________________________________________________
No turning back.

avatar
Helio
Battlestar Galactica
Battlestar Galactica

Mensagens : 405
Data de inscrição : 14/07/2014
Idade : 38
Localização : Araucária/PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 29/maio

Mensagem por Soar em Seg Jun 01, 2015 5:06 pm

Não estive com os senhores, mas joguei também...
Pra variar mais uma partida de X-Wing com o Ramon.

Desta vez (após um grande jejum) com a Imperial Shuttle e dois Interceptors

O mais legal são as fotos:




Abrax

________________________________________________
"We Are the Borg. You Will be Assimilated. Resistance is Futile"
 
avatar
Soar
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1800
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 45
Localização : Kronnos 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 29/maio

Mensagem por Luiz em Seg Jun 01, 2015 9:07 pm

Comentários sobre os jogos já relatados:

Sorry! Sliders

O estilo do jogo me lembrou muito o Jenga, embora sejam bem diferentes. São dois excelentes jogos de festas, com efeito. E, assim como nunca derrubei uma torre no Jenga, também nunca fui derrotado numa partida de SS. Vou parar de jogar SS para nunca sair do 100% de vitórias.

Elder Sign

Achei muito bom esse cooperativo. Não é um jogo de contar histórias, então não desenvolve a temática tão bem quanto o Mansion's. Mas é um jogo em que, assim como no Mansion's, é bom trocar ideias para decidir o que fazer e em que ordem fazer. E cooperativo legal, para mim, é isso.

Como eu nunca tinha jogado antes, não tenho como comparar as regras originais com as mudanças feitas pelo Perretto. Mas, avaliando apenas essa única partida, creio que a dose de dificuldade foi bastante satisfatória para gerar emoção sem deixar o jogo impossível. 

Ouro de Tolo

A diversão dos cooperativos está no trabalho de equipe e a diversão de jogo de FDP está em sacanear os outros. Entreguei-me a essa tarefa com muita animação, usando todas as cartas que eu tinha para dinamitar minas, roubar e sacanear os outros logo na primeira rodada. Só que o problema foi o excesso de zelo em ferrar com os outros... Depois que as cartas acabam, só dá para pegar outras passando a vez antes dos adversários ou então sendo o último a passar. Como eu gastei todas as cartas muito cedo, não deu para sacanear ninguém na segunda rodada e acho que, mesmo na terceira, não devo ter aplicado mais do que um golpe.

Enfim, minha recomendação para quem quiser experimentar esse divertidíssimo jogo de FDP é esta: roube com moderação!

Forge War

Adorei esse jogo, que mistura controle de área na fase de mineração, worker placement  na fase de comércio (lembrando muito o Lords of Waterdeep) e ainda uma fase de cumprimento de missões com tema de fantasia medieval que remete ao Dungeon Lords.

O Trentini descreveu bem a partida. No começo do jogo eu me dei bem investindo em upgrade dos heróis, mineração e projetos de armas, mas pouco nas tendas de comércio. Aí acabou faltando recursos para melhorar meus heróis mais adiante, que começaram com nível alto mas demoraram a ter armas poderosas. Só mais para o final da partida eu consegui melhorar o lado econômico do jogo.

Comentário geral e sintético dos jogos que aprendi na última sexta:  Thumbs Up Thumbs Up Thumbs Up Thumbs Up

________________________________________________
Tirando a barriga da miséria!
avatar
Luiz
Battlestar Galactica
Battlestar Galactica

Mensagens : 360
Data de inscrição : 11/10/2014
Idade : 51

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 29/maio

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum