Resultado da 22a Curitiba Lúdica - 28/fevereiro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Resultado da 22a Curitiba Lúdica - 28/fevereiro

Mensagem por tiagovip em Dom Mar 01, 2015 8:49 pm

Olá, pessoas!

Mais uma CL na PUC e mesmo com tempo limitado de divulgação o público foi excelente! Que legal. Mas quando eu cheguei havia só meia dúzia de pessoas e fiquei observando o Trentini explicar o Castles of Burgundy, até que mais pessoas chegaram e pude começar o dia de jogos:

Scripts and Scribes: The Dice Game (Eduardo, Lucas e eu) - ambos estavam conhecendo o jogo. O Lucas começou investindo nos favores do Bispo, enquanto o Eduardo e eu preferimos conseguir recursos para nossos mosteiros. O Lucas teve uma razoável vantagem inicial, até porque sobrou para ele algumas vezes o dado que modificava os valores dos recursos, e como ele estava envolvido em poucos, era fácil abaixar os valores e concentrar os positivos para aquele em que ele subia (os pigmentos). Porém ele parou de conseguir subir nos favores do Bispo e entrou tarde na disputa pelos recursos, o que prejudicou a vantagem que ele tinha. Houve três leilões pelos dados, e cada um venceu um, o último deles eu que levei, e foi a última jogada da partida - pois os dados eram ótimos para mim, e foi possível levar dois marcadores meus alto topo de dois dos recursos (monges copistas e o verde, acho que são pergaminhos). No final, fiquei na frente com 45 dinheiros, contra 38 do Lucas e 33 do Eduardo;

Blueprints (Gabriel, Vinícius e eu) - o Vinícius estava aprendendo jogo todo e o Gabriel como é a pontuação de verdade. Na primeira rodada, tentei um dos feitos, mas não consegui o dado que precisava para alcançá-lo, porém, fiz a melhor construção, enquanto o Gabriel ficou em segundo, mas conquistou um feito (acho que cinco dados da mesma cor). Na segunda rodada, comecei com um plano na cabeça, mudei no meio, daí em algum ponto me confundi nas ideias e achei que tinha atingido um objetivo (um de cada número), mas tinha coberto um 6 com outro 6 ao invés de um 6 em cima de um cinco. Isso poderia não ser trágico, se eu não tivesse agregado ao erro pegar um 1 branco para "completar" o feito. Assim, além de não fazer o feito, ainda fiquei em último nos pontos dos dados, saindo sem prêmios. A melhor construção ficou para o Vinicius. Na terceira, era preciso algum milagre para virar a partida, mas uma disputa pelos materiais recicláveis com o Gabriel foi melhor para ele, que os pegava antes de chegar em mim. Eu consegui um feito (quatro dados com o mesmo número), contudo o Gabriel também fez um (cinco dados da mesma cor). Na pontuação dos dados, fiquei outra vez em último, com o Vinícius novamente tendo a melhor construção. Assim, o resultado foi a vitória do Gabriel, com 10 pontos, mesmo sem nunca ter feito a melhor construção, contra 6 do Vinícius e 5 meus;

Letters from Whitechapel (Pedro, Cristiano, Franciele, Andreia, Cláudio e eu) - exceto o Pedro, todos estavam aprendendo. O Pedro assumiu a capa do Jack. Este jogo mostrou-se bastante simples: o Jack tem que matar vítimas durante 4 rodadas e depois fugir para seu esconderijo em até 15 movimentos. Os marcadores das vítimas estão espalhados por Londres, e alguns são falsos. O chefe de polícia (um jogador escolhido do lado dos policiais) distribui os marcadores de polícia nos pontos indicados no mapa, sendo que entre esses há também dois falsos. Depois o Jack pode, ou esperar para matar por até seis turnos (revelando um marcador de polícia de algum lugar, a cada turno, para ver se é verdadeiro) e então a polícia pode (também a cada turno) mover os marcadores das vítimas próximos dos policiais; ou optar por matar uma vítima, indicando onde ocorreu o assassinato.

Após o crime feito, o Jack deve começar a retornar para seu esconderijo - o Jack pode move-se entre os números no tabuleiro, e tem dois itens para ajudá-lo: a carruagem permite que ele mova-se dois espaços num único turno, e a lanterna permite que ele cruze uma quadra sem seguir a linha dos números (mas o número desses itens diminui com a passagem das rodadas). O Jack tem que chegar em até 15 rodadas em seu esconderijo - se não conseguir, o Jack perde, sendo capturado - é permitido chegar antes de 15 movimentos.

Após cada movimento do Jack é a vez a polícia mover-se atrás dele. Os marcadores da polícia movem-se por até dois pontos (não pelos números) e, após mover-se, o jogador pode perguntar se o Jack passou por algum dos números que estejam conectados ao ponto em que o marcador do policial está. Se o Jack passou por ali, coloca-se um marcador amarelo indicando que ele andou por ali, de forma a poder-se fazer a trilha feita pelo assassino. Ao descobrir uma pista da passagem do Jack o turno do policial em ação encerra (assim, se houver, digamos, três números conectados dos ponto em que o policial está, e no primeiro número questionado o Jack passou, o jogador não pode perguntar sobre os outros dois números). Ademais, ao invés de perguntar sobre o caminho, o policial pode dar ordem de prisão para um dos números conectados ao ponto em que o policial está - se o Jack estiver ali naquele momento, é capturado e o jogo encerra, com vitória dos policiais. Outra maneira dos policiais venceram é barrar o Jack se alcançar seu esconderijo, pois o Jack não pode passar por um ponto em que haja um marcador da polícia.

O Jack só vence se evitar a polícia por 4 rodadas, matando e retornando ao seu esconderijo todas as vezes. É importante dizer que, da segunda rodada em seguida, os marcadores dos policiais são colocados de acordo com a posição final dos policiais na rodada anterior, o que pode ajudar bastante ao Jack, caso os policiais estejam todos apinhados em algum canto, tentando sufocar o Jack.

Bem, nossa partida não foi das mais longas. O Pedro fez o Jack assassinar sua vítima logo na primeira oportunidade, e calhou de eu ser o policial mais próximo da cena do crime, que ficava no noroeste de Londres. Assim, fui o primeiro a achar a trilha dele, enquanto a Andreia e o Cristiano aproximavam-se, vindo do sul. A Franciele e o Cláudio estavam do outro lado da cidade, e pouco tinham para fazer em seus primeiros movimentos. O Jack deu uma sumida, pois usou duas carruagens e uma lanterna logo em seus primeiros cinco movimentos. Mas a Andreia achou um rastro, indicando que o criminoso estava mesmo indo para o sul. O Cristiano tentou encontrar sinais mais ao sul, e com a ajuda do Cláudio tentou fazer uma rede de questionamentos para pegar o Jack, mas nada de alguma pista aparecer. A Franciele chegou pela avenida principal, mas o Jack não passara por ali também. Avaliamos que ele poderia ter descido e, depois, voltado para o norte, contudo a área em que ele poderia ter seguido era ampla e achamos que ao tentarmos pressionar muito ao sul, tínhamos perdido a trilha e o assassino poderia ter fugido de nós. Dessa forma, com a intenção principal de deixar meu policial numa posição melhor para a segunda rodada, passei por um local onde o Jack poderia ter estado, e havia mesma uma pista dele ali! Todavia, não uma pista qualquer, pois, retrocedendo a partir daquele ponto, contamos que, para chegar ali o Jack teria de ter usado todos os movimentos feito a partir do último local que tínhamos encontrado uma pista. O Cláudio moveu seu policial para fazer uns questionamentos, para garantir que uma segunda possibilidade de caminho não fora tomada, e como não tinha sinal do Jack ali, a policial da Franciele moveu-se para dar ordem de prisão ao Jack e, por certo, ali estava o criminoso! Vitória dos policiais!

Achei o Letters from Whitechapel difícil para o Jack. Comparando com seu "irmão", o Fury of Dracula, onde o Drácula tem recursos diversos, não só para ocultar-se, mas também de servos, poderes e eventos, o Jack tem apenas uma vantagem: pode ficar voltando seu caminho ou mesmo até ficar parado por turnos diverso, o que pode atrapalhar bastante, contudo pareceu pouco. A carruagem é um recurso similar ao que o Drácula tem em sua forma de lobo e de morcego; e a lanterna lembra a viagem pelo mar, onde pode-se chegar a pontos diversos sem passar por outros.

Agora, para quem não gosta do fator de sorte presente no Fury of Dracula (por vezes, no movimento, e principalmente no combate; mas também presente nos eventos e nos encontros) o Letters from Whitechapel é a resposta aos seus desejos. Não há sorte envolvida aqui além daquela derivada da imprevisibilidade do ser humano - às vezes a ação mais lógica é fazer algo, então a pessoa faz algo inesperado que dá grande resultado. No Letters from Whitechapel não há eventos, dados. O movimento do Jack e dos policiais é sempre definido pelos jogadores, dentro de suas limitações.

É difícil ponderar o equilíbrio de forças no Letters from Whitechapel, pois a captura do Jack ocorreu cedo, mas o Pedro disse qual era seu arriscado plano, de inicialmente manter-se perto dos policiais, descer ao sul, dar um laço para o norte e daí escapulir para um local onde seria quase impossível determinar seu esconderijo naquela primeira rodada. Se desse certo, pelo que vi no mapa, daria bastante certo. E não duvido que seria complicado para os policiais estimarem o local do esconderijo do Jack e após a segunda morte estaríamos ainda tateando sem muitas certezas por Londres. Dessa forma, vejo que há sim maneira de a disputa ser balanceada, mas até o momento esta não foi exatamente a minha experiência, nem a de outros. Mas a experiência aqui deve pesar mais, ainda mais para o Jack, já que os recursos deste são menores. Então, quiçá com mais partidas a situação seja outra.

Glory to Rome (Pedro e eu) - foi uma partida rápida e inteiramente dedicada à reconstrução de Roma, pois em nenhum momento de toda a partida foi usado sequer um Mercador para enviar recursos para os porões dos ricos. O Pedro dedicou-se a aumentar suas possibilidades, ampliando sua mão de cartas para 7 e seu porão, que nem chegou a ser usado. Saí com algumas cartas de materiais caros, então iniciei uma trinca de construção antes de conseguir completar a primeira delas, já que exigiam mais materiais. Acabei primeiro a Academia, que me permitia, após fazer a ação de um Artífice, Pensar para receber cartas, e como eu tinha um cliente Artífice, as possibilidades eram ampliadas, e usei várias vezes para acelerar minhas construções. Adicionei ao esquema Artífice a Fonte, onde ao invés da mão poderia pegar cartas do baralho, e que se não encaixassem vinham para a minha mão. Somado ao Circo, que dobrou a força dos cientes, reforcei as velocidade das construções e a aquisição de clientes, o que me permitiu alcançar o Pedro, que vinha na frente com suas várias construções. Achei que o Pedro iria forçar mais o beneficio de seu Portão (permite usar o efeito de construções de mármore mesmo com essas incompletas), mas provavelmente por falta de mármore, só iniciou o Palácio. Com minha legião de Artífices, vendo que estava na frente, e sem as surpresas dos materiais nos porões, dei o gatilho de final de jogo, esperando que o Pedro não conseguisse completar o Palácio após encher a mão com sete cartas - ou iríamos empatar. Ele não conseguiu, então o resultado foi 12 pontos para mim contra 9 do Pedro;

Incan Gold x2 (Rafaelfo, Gabriel, Angel, Helô, Ariadne, Igor, Perusso, Carolyn e eu) - foram duas partidas. Na primeira, os perigos amontoaram-se cedo em várias das expedições, então a chave foi saber a hora de escapulir. A Angel e a Helô foram as melhores nisso, e o resultado foi a vitória da Angel, com 26 pontos, contra 21 da Helô. Na segunda partida, as expedições foram mais fundo para dentro das ruínas. Já na primeira expedição, apesar de suspeitas várias que eu iria fugir na primeira boa oportunidade, mantive-me firme e o Rafael e eu ficamos sozinhos ali por várias cartas. Até que o Rafael, apesar de dizer o tempo todo que eu iria correr, foi o primeiro a ir, e logo na sequência encontrei 17 tesouros! Foi o que bastou para eu parar, pois nem tinha mais como carregar tanta fortuna. Com ampla vantagem, fui mais cuidadoso nas outras expedições e quase saí-me bem numa, mas outras três pessoas decidiram sair na mesma hora, e fiquei com quase nada. No entanto, na última expedição, optei por sair e fui sozinho, levando bastante tesouros, incluindo uma relíquia. No final, fiquei com 41 pontos, contra 33 da Carolyn e 26 do Perusso. A ganância do Rafael e do Gabriel pesou em ambas as partidas;

Shadows over Camelot (Gabriel, Angel, Sabrina, Perusso e eu) - seria uma partida sem muita emoção, não fosse uma particularidade. De começo, três dos cavaleiros - Gawain (Gabriel), Palamedes (Perusso) e Kay (eu) - foram atendar a demanda pelo Graal, enquanto o Rei Arthur (Angel) e Percival (Sabrina) foram atrás de Excalibur. O Gabriel e eu fomos os maiores responsáveis por encontrar a o Graal bem rápido. Depois fui ajudar a Angel na busca por Excalibur, pois ela não tinha mais cartas para usar ali. O Perusso foi bater-se com os Pictos, com a ajuda da Sabrina, enquanto o Gabriel decidiu por ir encarar Lancelot. Todas essas missões foram bem sucedidas, e somente o Cavaleiro Negro e os Saxões colocaram espadas negras em Camelot. Estávamos indo bastante bem, e a vitória de Camelot estava basicamente certificada, mas após Excalibur ser encontrada, uma das cartas que vieram foi a do Destino (Fate). Quis pegá-la para mim, pois eu sabia que eu era legal, mas o Gabriel viu em minha vontade algum indicativo traidor. Achei estranho, pois não fizera nada além de ajudar, porém eu não havia "provado minha lealdade". Eu poderia ter discordado e feito todas as cartas serem perdidas, mas aceitei que a carta de Destino fosse para a Sabrina. Nem isso serviu para deixar os outros calmos e fui acusado de ser o traidor, mas não era! Porém, não via mais como ser leal a uma corte onde havia tão pouca confiança e acusações infundadas. Comecei a atrapalhar os planos de Camelot, pois talvez os Pictos, os Saxões e outros tivessem razão afinal de contas! Incumbi-me dos ataques às catapultas, não fazendo o melhor dos trabalhos aqui, porém até sem grande vontade eu as destruía - tantos anos dedicados à Camelot não somem assim! O Gabriel bateu no Cavaleiro Negro, e os outros superaram uma invasão de Saxões. A Angel estava subindo pelas paredes com minha cooperação relutante, mas o Kay era o senhor da situação e vendo que os Pictos ameaçam novamente Camelot, aproveitou a pequena ajudada dada pelos outros para ir lá e resolver a situação praticamente sozinho, encerrando assim as ameaças à Camelot. Vitória dos cavaleiros! Foi a melhor partida de Shadows que participei! A Angel pode pensar ligeiramente diferente, porém. Hehe.

Além das partidas jogadas, ensinei alguns outros jogos e, no geral, o pessoal como um todo parece ter curtido o evento. Tanto que o Artur sequer precisou apagar as luzes para dar avisos! E isso que nem sequer fui para o outro salão, que estava, em certos momentos, tão cheio quanto o primeiro. Muito bom ver tanta participação!

E foi isso!

Abs,


Última edição por tiagovip em Seg Mar 02, 2015 8:46 am, editado 1 vez(es)

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5996
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Resultado da 22a Curitiba Lúdica - 28/fevereiro

Mensagem por libonati em Seg Mar 02, 2015 12:11 am

21a?

________________________________________________

libonati
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 2975
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 34
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.worldrpgfest.com.br/site

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Resultado da 22a Curitiba Lúdica - 28/fevereiro

Mensagem por Pedro em Seg Mar 02, 2015 8:43 am

Eu joguei apenas o Whitechapel e o Glory to Rome.

Curti que o Whitechapel garantiu um apelo positivo no evento. Um grupo abraçou o jogo e mandou 2 partidas seguidas.

Então, nessa partida imaginei que estava indo bem. De fato estava. Não fosse a situação de me encontrarem naquela hora no espaço em que estava, teria feito festa nas rodadas posteriores. Até porque a posição era ruim para os policiais no momento em que terminaríamos a noite, pelas minhas contas. Tenho que melhorar como Jack, certamente, mas percebi que é bem válido, apesar do risco, andar meio próximo dos policiais se a caçada assim se demonstra. No meu caminho tinha 3 dos 5 policiais, então achar meus passos era questão de tempo e até o primeiro encontro, além do óbvio, foi demorado.

Na Lúdica fui interrompido algumas vezes e não pude prestar a atenção nos comentários dos jogadores... não sei se isso influenciaria meus movimentos. Tem chance, mas como foi a primeira vez como Jack deixo para o Libo dizer se na nossa partida prestar a atenção nos policiais faz alguma diferença.

________________________________________________
avatar
Pedro
18XX (Admin)
18XX (Admin)

Mensagens : 1958
Data de inscrição : 24/05/2013
Idade : 34
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.meeplehouse.com.br

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Resultado da 22a Curitiba Lúdica - 28/fevereiro

Mensagem por Trentini em Seg Mar 02, 2015 11:20 am

Nessa lúdica minha participação foi mais curta, mas ainda assim consegui aproveitar bons jogos.

The Castles of Burgundy (Eu, Fabio Binder, Artur, Felipe) - Foi a primeira partida de todos menos minha, foi uma excelente partida onde todos acabaram ficando com pontuações próximas até a última rodada, onde eu estava esperando fazer uma grande pontuação com meu pasto, estava aguardando aparecerem mais porcos mas o Artur acabou tomando minha frente na navegação e com isso acabou pegando os únicos porcos que saíram na última rodada. É uma das primeiras vezes que faço uma partida focado na agropecuária, mas minha região era bem propícia para isso, era apenas um grupo com 6 espaços onde consegui colecionar uma bela criação de porcos, mas completei com gado. E certamente esse foi o único diferencial meu na partida, o Binder focou seu jogo na navegação, o Artur tentou alguns combos com animais e focou em pegar alguns bonus por finalizar castelos e o Felipe focou seu jogo principalmente nas cidades, onde fez belos combos também com as construções amarelas especiais.

Final
Eu - 248
Artur - 212
Felipe - 199
Fabio - 192

Fearsome Floors (Eu, Gabriel, Rafael, Heloisa, Fabiano) - Foi uma excelente e rápida partida desse jogo bem bacana. Na partida o Gabriel estava levando a melhor, mas eu estava com um pensamento em uma rodada para fazer uma jogada arriscada, entretanto essa jogada se mostrou efetiva principalmente porque o Gabriel resolveu não mover seu segundo personagem que fugiria do labirinto e com isso ele não conseguiria fugir na rodada seguinte, com esse atraso eu consegui avançar com meus dois personagens aproveitando inclusive do posicionamento do monstro, alguns diriam que foi uma vitória de sorte, eu diria que foi um pouco dos dois, certamente a jogada que eu fiz foi arriscada entretanto os movimentos do monstro e seu posicionamento após a jogada colaboraram para que eu conseguisse vencer, sem contar com o fato do Gabriel não ter movido seu personagem e fechado o jogo na rodada anterior.

________________________________________________
Oh, sleep my child

avatar
Trentini
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3410
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 32
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://boardgamegeek.com/user/alepsycho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Resultado da 22a Curitiba Lúdica - 28/fevereiro

Mensagem por tiagovip em Seg Mar 02, 2015 12:19 pm

Foto do caminho feito pelo Jack e a posição final dos policiais (foi o amarelo que prendeu o Jack):


________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5996
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Resultado da 22a Curitiba Lúdica - 28/fevereiro

Mensagem por libonati em Seg Mar 02, 2015 8:44 pm

Tbm fiquei surpreso, mas feliz, com a qtdade de gente no evento. Achei que teríamos bem menos! Oq apenas mostra que a Curitiba Lúdica se consolidou como um atrativo evento da cidade, um ponto certo para ir e se divertir!

Cheguei e fiquei pouco tempo. Joguei um meia partida de Masmorra de Dados.

A qualidade do material me surpreendeu positivamente, salvo pelos dados de ação que eram pintados e já estavam descascando, apesar da aparência de novo do jogo. Pessoalmente os dados grandes não me agradam, mas não posso dizer que este é um defeito do jogo. A arte dos personagens um tanto cartoon network tbm não me agradou mto. Mas os nomes dos mesmos são bem criativos, inspirados em nomes de jogos de tabuleiro famosos.

Fora isso o jogo é mto simples e aprendemos a jogar ali mesmo enqnto líamos o manual. Optamos, portanto, pelo modo básico do jogo, sem nenhuma expansão. Mesmo assim o jogo foi divertido. Uma vez mais um jogo que mostra como a simples mecânica de rolagem de dados pode ser inteligente e desafiadora.

Todavia, oq reparei é que o jogo tem um leva a um downtime na ação de cada jogador, já que em seu turno ele rola os dados, decide oq fazer com eles, executa as ações, podendo explorar novos tiles, que pode causar o acionamento de armadilhas que devem ser colocadas na hora e, ainda, executa a fase de dungeon master, quando deve mover os monstros e adicionar novos se for o caso. Então jogadores já propensos a AP podem ter turnos longos.

Destaco os dados de monstros que trazem as informações básicas de cada um deles, enquanto as informações complementares de cada um, que poderiam vir na contra capa do manual ou numa folha em separado, estão apenas dispostas no meio do livro de regras.
O manual tbm é legal, apesar de um tanto repetitivo e obscuro em algumas partes. Mas é dividido como a série de core books do D&D com Livro do Jogador, do Mestre e do Monstro. Um detalhe bem pensado pelo designer.

Fiquei curioso por uma partida completa e de preferência com todas as regras já dominadas!

________________________________________________

libonati
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 2975
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 34
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.worldrpgfest.com.br/site

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Resultado da 22a Curitiba Lúdica - 28/fevereiro

Mensagem por doizinho em Ter Mar 03, 2015 9:17 am

Passei um bom pedaço da tarde lá no evento e consegui jogar um Fearsome Floors e um Tobago!  Festa

As duas salas servem muito bem pro nosso evento, mas eu ainda gostaria de ver como ficaria um espaço único. Com a galera separada a gente não tem a real dimensão de quantas pessoas estavam no evento no final da tarde. 

Acho que na próxima o Artur deveria reunir todo mundo pra uma mega foto, na hora que o evento estivesse com as 2 salas abertas e cheias.

Um detalhezinho estranho, não sei o que aconteceu com a sala dessa vez, mas achei que ela tava bem entulhada. Colocaram mais mesas ou foi apenas uma disposição infeliz das mesmas?

________________________________________________
avatar
doizinho
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3176
Data de inscrição : 24/05/2013
Idade : 40
Localização : Curitiba - PR

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/doizinho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Resultado da 22a Curitiba Lúdica - 28/fevereiro

Mensagem por lauripaulo em Ter Mar 03, 2015 11:31 am

Nesta Lúdica joguei duas partidas de dois jogos que eu mesmo levei e foi muito legal. 

Shadows Over Camelot (eu, Sabrina, Ronaldo, Paula, Bruno, Paulo, Lucas): Depois de uma explicação um pouco longa decidimos jogar duas rodadas para que todos pudessem entender a mecânica antes de cada um olhar sua carta de lealdade. Funcionou bem. Fiquei um pouco de fora das decisões mais importantes para dar chance das pessoas que não conheciam o jogo fizessem suas próprias estratégias e discutissem com o grupo. Todos incorporaram bem seus personagens e foi muito legal assistir as argumentações, acusações e desculpas entre os nobres cavaleiros. Apesar de que ter errado a regra que o traidor só pode se revelar se acusado ou através da carta Fate isso não atrapalhou, ou mudou, o curso dessa partida. O Bruno se mostrou o traidor e deu trabalho para os heróis. Mas ao final o bem prevaleceu e Camelot foi salva. Todos curtiram muito a partida e tiraram fotos da caixa do jogo para futuras compras!

The Pillars of the Earth (eu, Bruno, Lucas, Patrick): Depois do setup e explicações partimos direto para o jogo mas... tinha algo errado no setup dos artesões (que tem uma ordem específica) e houve uma confusão na hora de pegar recursos. Desculpas a todos, setup corrigido... Iniciamos novamente a partida. Logo no inicio o Lucas e o Bruno tomaram a dianteira pontuando com seus artesões e visitando o convento de Kingsbridge. O Patrick investiu em vários artesões diferentes depois de pegar uma carta de privilégio que deixava sua equipe de construção maior mas não consegui focar em uma fonte de pontos eficiente. Bruno e Lucas focaram em não pagar imposto sempre que possível e comprar e vender no mercado. Eu só consegui visualizar uma estratégia interessante a partir do terceiro turno. Foi quando peguei um privilégio de produzir mais pedras e contratei um ótimo cortador de pedras e um exímio escultor. Mesmo cometendo alguns erros durante a partida no final venci basicamente porque peguei quase todo metal disponível para mim e não deixei os artesões adversários com matéria prima para usar. A pontuação foi bem apertada: Lauri 38, Bruno 36, Patrick 34, Lucas 33.

No total contei três partidas de Shadows. A minha, outra que eu expliquei e a galera jogou sozinha e a, agora lendária, partida do Perreto. Toda Lúdica que eu levo ele vai pra alguma mesa. Roda bem com sete pessoas e é relativamente rápido e divertido.

E foi isso. Um pessoal que eu chamei também foi e jogaram Forbidden Desert na outra sala. Adoraram o evento.

________________________________________________
avatar
lauripaulo
Battlestar Galactica
Battlestar Galactica

Mensagens : 253
Data de inscrição : 31/07/2013
Idade : 39
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Resultado da 22a Curitiba Lúdica - 28/fevereiro

Mensagem por geovanni em Ter Mar 03, 2015 7:59 pm

Joguei 2 jogos no sábado

Thunder Alley com o Ismael, e não lembro o nome dos outros brothers.

E Game of Thrones BG. Jogamos em 6, como deve ser. Joguei com os Lanister pela primeira vez.
Eu fiquei tretando com os Greyjoy o jogo todo, enquanto o Stark se fortalecia e acumulava poder no norte. No sul os Baratheon, Martel e Tyrell faziam trabalhavam boa vizinhança no início do jogo.
No decorrer da partida os Martel começaram a ser mais agressivos e ganhar território, enquanto minha disputa com os Greyjoy se tornou uma guerra particular por vingança de rodadas passadas. Enquanto isso, os Stark se fortaleceram e os vi vencerem pela primeira vez
avatar
geovanni
Battlestar Galactica
Battlestar Galactica

Mensagens : 273
Data de inscrição : 26/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Resultado da 22a Curitiba Lúdica - 28/fevereiro

Mensagem por Binderman em Qua Mar 04, 2015 11:19 am

Gostei muito do Castles of Burgundy, a fama e a posição no BGG estão de acordo com a sua qualidade. É um que vai entrar na fila de compras, que já está muito grande. Sad

________________________________________________
"Homo sapiens is an obsolete algorithm." Yuval Noah Harari

avatar
Binderman
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 2637
Data de inscrição : 29/05/2013
Idade : 47
Localização : Universo observável

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Resultado da 22a Curitiba Lúdica - 28/fevereiro

Mensagem por doizinho em Qua Mar 04, 2015 11:32 am

geovanni escreveu:Joguei 2 jogos no sábado

Thunder Alley com o Ismael, e não lembro o nome dos outros brothers.

E Game of Thrones BG. Jogamos em 6, como deve ser. Joguei com os Lanister pela primeira vez.
Eu fiquei tretando com os Greyjoy o jogo todo, enquanto o Stark se fortalecia e acumulava poder no norte. No sul os Baratheon, Martel e Tyrell faziam trabalhavam boa vizinhança no início do jogo.
No decorrer da partida os Martel começaram a ser mais agressivos e ganhar território, enquanto minha disputa com os Greyjoy se tornou uma guerra particular por vingança de rodadas passadas. Enquanto isso, os Stark se fortaleceram e os vi vencerem pela primeira vez
Surprised

________________________________________________
avatar
doizinho
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3176
Data de inscrição : 24/05/2013
Idade : 40
Localização : Curitiba - PR

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/doizinho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Resultado da 22a Curitiba Lúdica - 28/fevereiro

Mensagem por Luiz em Sab Mar 07, 2015 5:42 pm

Cheguei meio tarde nessa lúdica, e conheci dois novos jogos: Sky Traders e Sushi Go. A partida de Sky Traders foi um bocado longa, e eu pretendia escrever um relato detalhado dela. Mas esta época do ano é complicada, pois junta reinício de aulas com bancas de pós. Então, vou dizer só o seguinte:

Sky Traders

É um jogo em que cada player comanda um navio voador que compra, transporta e revende produtos com o objetivo de obter a maior margem comercial possível. Os lucros são usados para comprar pontos de vitória, e quem chegar primeiro na pontuação máxima vence o jogo. Mas não se trata só de comércio: um jogador também pode piratear o navio do outro! Se o ataque for vitorioso, pode roubar produtos e/ou dinheiro do adversário, mas a um custo significativo: cometer atos de pirataria faz com que o navio passe a ser tratado como pirata, o que significa que haverá um bom prêmio em dinheiro para outros jogadores que o destruam; além disso, um navio classificado como pirata fica sob risco de ser atacado pela patrulha do céu (uma carta de evento).

O jogo é divertido e traz ideias criativas, como a negociação de dados feita para influir nos preços dos produtos transacionados. E a melhor sacada de todas, na minha visão, é essa opção estratégica entre seguir a lei, fazendo apenas comércio, ou virar um pirata, com os benefícios potenciais e riscos que isso traz.

Porém...

O problema do jogo é que o sistema de combate é muito dependente da sorte, pois joga-se um dado de 6 lados para cada investida e quem tirar o número mais alto vence. Na partida que disputamos, o Gustavo estava bem perto de vencer; aí o Lodi partiu para o Bash the Leader e, como os dois navios tinham boas tripulações, os bônus de ataque se anulavam. O combate foi decidido apenas pelos resultados dos dados, portanto. Como o Gustavo deu um azar do cão, o navio dele foi completamente destruído sem que o do Lodi sofresse um dano sequer. O Gustavo ficou bem frustrado com a experiência (ao meu ver, com razão). A influência da sorte também é considerável quando os jogadores compram cartas de evento e também na hora de definir os preços dos produtos no mercado, já que isso depende de rolagens de dados - a compra e venda de dados de um jogador para outro mitiga a influência da sorte, mas ela tem seu papel também nessa hora.

Eu mandei mal na partida porque gastei muito dinheiro no começo para contratar  uma tripulante que me dava a capacidade de  comprar produtos por preços um pouco mais baixos. Só que eu demorei muito tempo para obter o retorno desse investimento. Então, fiquei sem recursos para contratar tripulantes que melhorassem os bônus de ataque do navio. Fiquei na moita, sem nunca atacar ninguém até o final do jogo, e fiz poucos pontos. 

Quem ganhou a partida não foi o Lodi, e sim a... esqueci o nome dela (para não variar)! Era a única mulher do grupo.

Enfim, esse é um jogo com um tema muito legal, divertido e emocionante, mas a emoção vem principalmente da imprevisibilidade da sorte. Não é um jogo para quem valoriza muito a estratégia.

Sushi Go!

É um filler bem simples e muito divertido. Usa a mesma mecânica do Seven Wonders, mas não tem tabuleiro: só cartas. Na primeira partida, o Lódi venceu com pouco mais de 30 pontos. Na segunda, a sorte me sorriu e eu venci.

E foi isso.

________________________________________________
Tirando a barriga da miséria!
avatar
Luiz
Battlestar Galactica
Battlestar Galactica

Mensagens : 360
Data de inscrição : 11/10/2014
Idade : 51

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Resultado da 22a Curitiba Lúdica - 28/fevereiro

Mensagem por Artur Mittelbach em Qui Mar 12, 2015 12:02 am

tiagovip escreveu:no geral, o pessoal como um todo parece ter curtido o evento. Tanto que o Artur sequer precisou apagar as luzes para dar avisos! E isso que nem sequer fui para o outro salão, que estava, em certos momentos, tão cheio quanto o primeiro. Muito bom ver tanta participação!

Poisé!  Eu tb fiquei impressionado, acho que dessa vez foi muita gente que ja conhecia o evento ou jogos, então foi mais ordenado e com menos novatos. Qdo tem mais novatos, ou qdo eu presencio algum 'componentecidio' eu dou uma piscada na luz pra fazer avisos.

Mas, pensem ai, se so com a galera que ja conhece a gente ta qse lotando as duas salas... talvez a gente tenha que abrir mais um par de salas em breve!! :O

doizinho escreveu:Acho que na próxima o Artur deveria reunir todo mundo pra uma mega foto, na hora que o evento estivesse com as 2 salas abertas e cheias.

Um detalhezinho estranho, não sei o que aconteceu com a sala dessa vez, mas achei que ela tava bem entulhada. Colocaram mais mesas ou foi apenas uma disposição infeliz das mesmas?

Excelente ideia!  Acho que entre 17 e 18 horas é a hora que mais tem gente, a gente pode dar uma forçada para bater uma foto oficial Smile

E sim, acho que foi so a 'organização' mesmo, a quantidade de mesas é mais ou menos fixa.  Próxima vez assim que chegarem os 3/4 primeiros talvez fosse interessante a gente dar uma organizada na sala para gerar um pouco mais de 'espaço util' (y)


p.s. Vou voltar a dar algumas aulas aos sábados, então talvez não consiga estar presente em alguma das próximas lúdicas, vou precisar que alguem esteja lá cedo para iniciar os serviços Wink

Abrass

________________________________________________
avatar
Artur Mittelbach
Ra
Ra

Mensagens : 165
Data de inscrição : 28/05/2013
Idade : 41
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário https://www.facebook.com/pinhaodetabuleiro

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Resultado da 22a Curitiba Lúdica - 28/fevereiro

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum