Domingo - 18/janeiro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Domingo - 18/janeiro

Mensagem por tiagovip em Seg Jan 19, 2015 4:59 pm

Olá, pessoas!

Enquanto esperava pelo começo das semi-finais da NFL, tive tempo para uma par de partidas:

- Elder Sign x2 (eu) - foram duas partidas. Na primeira joguei com o Monterrey Jack, o arqueólogo, e a Jenny Barnes, a diletante, contra o Yog-Sothoth. Apliquei as regras que modifiquei.

O começo:




Bem, com o Yog-Sothoth é preciso tomar mais cuidado ao encarar os Outros Mundos, tendo que ir neles somente quando a situação estiver bem favorável. O Monterrey engatou uma sequência de sucessos notáveis, e como ele ganha um item único a mais quando a recompensa inclui itens únicos, foquei com ele mais nessas, e praticamente em nenhuma aventura ele foi sem ter pelo menos o adicional do dado vermelho. A Jenny, ao contrário, teve mais dificuldades no começo, até mesmo falhando numa aventura e sendo amaldiçoada. Porém, foi justamente quando ela resolveu uma aventura (o que tira a maldição) e de recompensa ganhou uma benção, que a situação melhorou para ela. E isso ocorreu de forma sensacional: coloquei ela num missão, a do Resgate Heroico, só, basicamente, para falhar e retirar o Cultista que estava nela, pois somente com os dados verdes, numa missão com ordem para resolver, e precisando ainda rolar 3 horrores no teste final, não tinha realmente esperança, mas a penalidade era a menor de todas.

Contudo a Jenny queria muito resgatar a pessoa:




Fiz algumas trocas, com o Monterrey, para conseguir um aliado e alguns artigos. E a Jenny desatou a resolver missões. Estávamos correndo pouco perigo, mas um Mythos que fazia todas as missões terem, além da penalidades normais, um avanço na trilha de destruição do Yog-Sothoth, o que colocou alguma pressão. Mesmo assim, o par de aventureiros foi na confiança, e a Jenny, no Grande Salão de Celeano, conseguiu o último símbolo ancião, o 12o, e selou o poder de Yog-Sothoth para além de nosso mundo. O Yog terminou em 6 (de 10), em sua trilha, mas estava em 7 até a Jenny resolver a última missão. Vitória dos investigadores!

O final:




A segunda partida foi contra o Shudde M'ell, que é um Grande Antigo dos mais canalhas: cada vez que falha-se em uma missão, esta sai de jogo, e não é resposta. Para os Outros Mundos, isso é bem ruim (e o efeito é similar ao do Yog), mas para as do Museu é uma verdadeira praga, pois, de 6 que começam, ao falhar tem-se daí 5 opções, depois 4 e assim vai. Logo, fica-se só com as mais complicadas e não há muito o que fazer além de ir encará-la. Os investigadores sorteados foram o Mark Harrigan, o soldado, e o Darrell Simmons, o fotógrafo.

O começo:




A princípio tive sorte, com o Darrell indo bem nas aventuras, e o Mark preparando-se para elas. Porém, logo notei um problema: os monstros - normalmente dá para ir numa aventura, que foi deixada bem difícil por causa de um monstro, só com a intenção de expulsar/eliminar a criatura. Mas com o Shudde M'ell fazer isso fará ter uma missão a menos! E, de quebra, nas minhas regras, falhar na aventura para evitar o avanço automático da trilha de destruição torna-se ainda mais danoso. Vi isso em primeira mão, quando uma aventura entrou com dois monstros, sendo um deles o Byakhee, que simplesmente trava o dado vermelho e amarelo. Ou seja, fui quase obrigado a ter de ir enfrentá-lo, para liberar os dados, mesmo sabendo que teria uma aventura a menos, e foi o que ocorreu.

As dificuldades só aumentaram quando num Mythos, o da Aposta Mortal, rolei 2 investigações, o que fez a trilha de destruição do Shudde M'ell avançar 2 espaços. Não desisti da briga, porém. Aos poucos, com muitos gastos e esforço, os dois investigadores conseguiram acumular 9 símbolos anciões, faltando 3 para selar o poder do Shudde, e este a um espaço de ser acordado e trazido ao nosso mundo. Só que nenhuma das missões presentes fornecia símbolos e resolver missões, para trazer novas, obrigaria ao menos falhar em uma outra para que o Shudde não despertasse (ele estava em 9, de 10, em sua trilha).

Então, fui atrás de itens na entrada do Museu, na expectativa de alguma carta delas fazer abrir um Outro Mundo, ou permitir remover uma aventura e substitui-la por outra (tem uma carta de item único que faz isso). E consegui uma, que abriu uma passagem a Outro Tempo. Resolver essa missão dá 2 símbolos (o que os deixaria com 11, de 12 necessários). A opção que eu tinha era me armar melhor e deixar a carta de Outro Mundo ali, para ter uma rodada a mais de combate contra o Shudde. Mas eu não ia jogar pelo empate, então fui com o Darrell tentar resolver a missão no Outro Tempo - essa aventura safada avança o relógio, porém, e talvez eu devesse ter ponderado mais nisso. Bem, o Darrell cumpriu a missão, e os investigadores estava a 1 símbolo de selar o poder do Grande Antigo. Mas o avanço no relógio fez com que fosse o turno do Mark e já um novo Mythos. Como o Darrell tinha cumprido a missão dele naquela rodada, completar uma outra, garantia o despertar do Shudde (pois, na minha regra, se todas as missões tentadas numa rodada foram resolvidas, o Grande Antigo ganha 1 avanço automático na trilha dele). Se houvesse uma aventura, por mais difícil que fosse, que desse 1 símbolo, o Mark teria ido nela, todavia, não tinha. E se o Mark fosse para uma missão, só para falhar, reduziria em 1 o número de rodadas que eles teriam no combate contra o Shudde (posto que a aventura sai e não é substituída, e o número de rodadas de combate contra o Shudde é igual ao de aventuras disponíveis na mesa).

Optei por pegar mais itens. O marcador do Shudde avançou e ele foi despertado. No combate final, achei que iria até pior, mas depois de algumas rolagens, achei que poderia ir ainda melhor, porém nas últimas não conseguia mais obter símbolos de horror. No final, reduzi o Shudde M'ell de 10 para 6 quando as três rodadas que os investigadores tinham acabaram. Então, derrota!

O final:




E foi isso!

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5997
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Domingo - 18/janeiro

Mensagem por Binderman em Seg Jan 19, 2015 5:17 pm

Legal, a expansão tem várias coisas diferentes. Também joguei duas partidas neste fim de semana, vitória do Joe Diamond contra Ithaqua e Nyarlathotep.

________________________________________________
"Homo sapiens is an obsolete algorithm." Yuval Noah Harari

avatar
Binderman
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 2637
Data de inscrição : 29/05/2013
Idade : 47
Localização : Universo observável

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Domingo - 18/janeiro

Mensagem por tiagovip em Seg Jan 19, 2015 5:47 pm

Binderman escreveu:  Legal, a expansão tem várias coisas diferentes. Também joguei duas partidas neste fim de semana, vitória do Joe Diamond contra Ithaqua e Nyarlathotep.

Ah, fora o "normal" (mais das coisas), a única real adição (e não só modificação) às mecânicas foram a bênção e a maldição.

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5997
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Domingo - 18/janeiro

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum