Sexta - 26/dezembro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sexta - 26/dezembro

Mensagem por tiagovip em Seg Dez 29, 2014 11:00 am

Olá, pessoas!

Nesta sexta, primeiro na Manticore e depois na Lambda, rolaram alguns joguetes:

- Gears of War: The Board Game (Caco, Pedro e eu) - jogamos o cenário O Confronto (The Showdown) com os soldados Fenix (Pedro), Carmine (Caco) e Cole (eu). Começamos até que razoavelmente bem contra os Guardas do Palácio e os Granadeiros, e logo a primeira onda dele tinha sido derrotada. Mas isso trouxe o Berserker Feral para perto, e duas granadas Bolo falharam em romper a carapaça da criatura. Assim, ela pode atacar e o Fenix foi derrubado. O Cole ajudou o Fenix e, quase como uma surpresa, o Fenix chegou a ter uma boa quantidade de vida (5 cartas), algo raro após cair. Forçamos o caminho adiante, mas mais Granadeiros vieram, e os ataques deles são bem fortes, o que custou os soldados muitos dos recursos e o Carmine acabou caindo, quando foi pego de frente por um trio deles. O Cole ergueu o Carmine de volta para a briga, enquanto o Fenix causava estrago com o Arco-Torque, derrubando o Berserker. Fomos um tanto mais adiante, contudo uma nova onda de inimigos provou-se mais do que os soldados podiam aguentar e os três soldados acabaram vencidos;

- Forbidden Island (André, Caco, Pedro e eu) - jogamos num formato de ilha que lembra um diamante, então foi a Ilha Diamante, com as seguintes funções: Navegador (Caco), Piloto (Pedro), Engenheiro (André) e Mergulhador (eu). Tivemos um começo problemático, com o Pouso dos Tolos sendo inundado cedo e, ainda pior, a divisão das cartas estava excelente, o que fez cada um ter uma, no máximo duas, cartas de cada tipo, exigindo movimentação e trocas para termos chance de encontrar qualquer tesouro que fosse. Não encontramos um tesouro que fosse antes do baralho "girar", e tivemos que bundear na dificuldade (eu coloquei no nível Elite, mas reduzi um, para Veterano), ou era garantida a derrota. Com um tiquinho de tempo a mais, conseguimos encontrar três dos tesouros antes do baralho encerrar pela segunda vez, e defender bem o Pouso e outros locais de interesse, de forma que quando o baralho rodou a segunda vez, ele estava bem gordinho, e mesmo estando a somente uma subida da água da marca de derrota, poderíamos vencer - encontramos o último tesouro, e agora era só retornar até o Pouso, mas somente um turno antes de vencermos, veio a carta de subida de água e fomos vencidos pela ilha.

Depois, já na Lambda, o que veio para a mesa:

- Parade x2 (Trentini, André, Pedro e eu) - foram duas partidas. A primeira foi bem curta, com o André pegando cartas de todos os tipos em seus turnos e, com isso, ele forçou o final ao ter as seis cores, indo na esperança que as duas cartas reveladas pelos outros seriam de valor alto e contariam de forma integral. Mas não foi o que ocorreu: o Trentini revelou um 0 e um 1 e eu duas cartas vermelhas até de valor alto, mas que empataram na maioria. Dessa forma, o Trentini e eu ficamos com a menor pontuação de uma partida de Parade que participei: -2 pontos. A melhor pontuação que vi e serviu só para um empate! No desempate, levei a parada por ter só 2 cartas na mesa, contra três do Trentini. Na segunda partida, tentei manter-me, como antes, longe das cartas, porém, não consegui e, não bastasse isso, ainda as que peguei os outros tinham ampla maioria. Até tentei melhorar minha situação, sem sucesso, no entanto. Os Trentini, o Pedro e o André disputavam palmo a palmo pela vitória e, na revelação final, o Pedro saiu-se melhor e venceu, com -11 pontos, com tanto o André quanto o Trentini com -15, e eu com -46;

- Fury of Dracula (Osmar, Pedro, André, Trentini e eu) - o Pedro assumiu o costumeiro manto do Drácula, enquanto os caçadores ficaram: Lorde Goldaming (Osmar), Dr. Seward (Trentini), Van Helsing (eu) e Mina Harker (André). Os primeiros movimentos do Drácula passaram todos desapercebidos pelos caçadores, que começavam a ficar frustrados, mas a ajuda do Jonathan Harker serviu para revelar que a trilha do Drácula começara em Bari, na Itália (um local que eu tinha acabado de sugerir como possível para os movimentos do Drácula) e um evento permitira a nós saber que lá escondia-se uma vampira em maturação. Dei por perdida a esperança de impedir a vampira de sair para o mundo, mas a Mina viajou rapidamente da Espanha até Bari e lidou com a vampira, para grande tristeza e fúria do Drácula (a-ha). Pouco após a perda de sua cria, o Drácula foi ao mar. Supusemos que ele tivesse saído de Veneza, porém uma investigação melhor nos apontou Roma como o porto de partida do vilão, mudando nossa avaliação de que local ele poderia estar. Após quatro movimentos no mar, ele voltou à terra, e as opções onde ele poderia ter aportado eram várias e temíamos precisar de bastante tempo para encontrá-lo. No entanto, o Dr. Seward, num movimento inesperado, retornou para a cidade de onde acabara de sair - Le Havre - e eis que encontrou o vampiro ali! Uma confronto teve início, e apesar da bravura do Dr. Seward, que conseguiu ferir o monstro, a vantagem foi da criatura, que evitou as armas do Dr. Seward e conseguiu escapulir. Sem poder retornar ao mar, os caçadores sabiam que era possível fechar o cerco em torno do Drácula ali na Europa, e o Van Helsing conseguiu encontrar, ainda de dia, o monstro em Paris. O confronto sucedeu-se e o caçador deu trabalho, ferindo um tanto o vampiro. Drácula conseguiu fugir outra vez. Porém o monstro, sentindo que a vantagem era a sua agora que a noite chegara, optou por permanecer em Paris e ir atrás do Van Helsing para uma segunda luta e a maldita besta desta feita saiu-se melhor, deixando um aturdido e mordido Van Helsing em Paris, enquanto evadia-se na forma de morcego para longe. Os caçadores tinham várias opções, pois Paris ligava-se com muitas cidades, e, ademais, o Lorde Goldaming e o Dr. Seward estava com imensas dificuldades para fazer os horários dos trens ajustarem-se às suas necessidades, perdendo tempo demais avançando pouco. A Mina e o Van Helsing, ao contrário, acreditavam estar no rastro da criatura, e seguiram para a Espanha. Enquanto a Mina foi investigar os portos, o Van Helsing, valendo-se de cavalos rápidos, chegou em Zaragoza e o instinto de caçador deste provou-se novamente verdeiro, pois ali estava o vampiro. O terceiro confronto entre os dois ocorreu e o Van Helsing deixou o vampiro à beira da verdadeira morte, tendo a chance de executar o perverso ser, porém, isto não ocorreu e o Drácula fugiu. Usando sua forma de lobo para escapar mais rápido e confundir os caçadores, estes temiam ter afinal deixado o vampiro sair do cerco deles. O Dr. Seward, todavia, tinha certeza de que o Drácula estaria em Zurique, Genoa ou Munique. De tal monta era essa certeza que foi uma tremenda surpresa para o Dr. quando este encontrou o monstro em Estrasburgo! O susto, porém, não impediu o Dr. Seward de pegar suas armas e dar combate ao vampiro - e este foi o confronto final da criatura, pois com as balas sagradas o Dr. Seward deu cabo do Drácula! Vitória dos caçadores! --- O Pedro começou bem, e foi por muita sorte dos caçadores que a vampira dele não maturou, pois além do Jonathan Harker, revelando a posição inicial do Drácula, o André tinha as duas cartas exatas de evento que podiam agir contra isso, a de tempo bom, que permitia mover 4 espaços pelo mar e portos, e outra que fazia um encontro ser removido. E, não fosse isso, a situação mais para o final estaria desesperada para os investigadores, uma vez que outra vampira estava para maturar, sem sabermos, em Tolouse - pois sabíamos que o Drácula passara por ali, e eu pensei que ele não deixaria um encontro importante ali, mas o Pedro usou bem isso para esconder a vampira ali. Ou seja, sem o infortúnio inicial, e com 1 rodada a mais, o Drácula poderia ter vencido. Mas não era para ser. O adicional é que o famoso, propalado e lamentado azar do Pedro nos dados não fez-se presente, com ele vencendo a ampla maioria das disputadas, mas na base do atrito, os caçadores acabaram por derrubar o Drácula;

- Vikings (Osmar, André, Hélio e eu) - após a explicação das regras para o Osmar e o Hélio, fomos já para o jogo. O Hélio investiu cedo em ourives para manter o dinheiro fluindo, enquanto eu busquei por guerreiros para proteger minhas ilhas e nobres e batedores para pontos. O André pagou caro por alguns conjuntos e viu-se apertado em dinheiro e precisando fazer trocas caras de pontos por dinheiro para conseguir melhorar a situação dele, principalmente depois que as peças de ilha disponíveis não encaixavam-se nos espaços que ele deixara. O Osmar tinha uma multidão de nobres, mas não conseguiu colocá-los para render e os navios começaram a derrubar vários de seus trabalhadores. No final, consegui só um dos bônus, o de mais barqueiros remanescentes, com o André ficando com o de mais ilhas completas e o Osmar com o de maior ilha. Mas com ilhas bem protegidas e o povo bem alimentado, venci com 57 pontos, seguido pelo Hélio, com 34;

- Zombie Dice x2 (Osmar, Hélio, Pedro, Trentini e eu) - foram duas partidas. Na primeira, o Pedro e o Trentini só entraram depois de algumas rodadas, e o Hélio assustou com a possibilidade de perder para um deles, tal era a triste situação de fome do zumbi dele. A disputa pela dianteira parecia definida entre o Osmar e eu, mas após um par de ótimos turnos, o Osmar ficou ganancioso e azarado, e acabou passado pelo Hélio na última rodada, enquanto, com 16 cérebros, eu venci. Na segunda partida, o Pedro teve dois turnos assombrosos, um de 6 e outro de 7 cérebros, mas alguns de nada entre esses. Assim, consegui igualá-lo na última rodada, ambos com 14 cérebros. No desempate, o zumbi dele tomou três tiros na fuça logo cedo, e me bastou um cérebro para vencer;

- Gears of War: The Board Game (Osmar, Hélio, Pedro e eu) - jogamos o cenário O Confronto (The Showdown) com os soldados Fenix (Osmar), Baird (Hélio), Cole (Pedro) e Dominic (eu). Apesar de a primeira parte do cenário exigir somente a morte do Berserker e a exploração da saída, é difícil avançar deixando inimigos para trás. Por um lado, isso serve para evitar sermos cercados, mas, por outros, faz demorar mais para seguir adiante e isso vem ao custo de muitos recursos (cartas e munição). Desta vez, no entanto, o Berserker veio ao chão mais rápido - as granadas Bolo do Baird fizeram sua parte, e o esforço geral trouxe a criatura ao chão. Mesmo assim, a quantidade de criaturas manteve-se constante e o ousado Baird foi alvo de uma tropa de Granadeiros e ele caiu. Trouxemos ele de volta à ativa, e fomos adiante, mas outro Berserker veio e começou a causar destruição entre os soldados. Ficamos numa luta de atrito numa curva, mantido por um Granadeiro e um Guarda do Palácio. Todos os soldados estavam bem feridos e decidi abandonar aquela briga e correr adiante, e levei o Dom até além do pelotão que aguardava pelos soldados. O General Raam estava ao longe, rindo de nossa situação, ainda mais quando o Dominic foi cercado por nada menos do que seis Granadeiros! Porém, o Dom é manhoso e conseguiu se livrar e ainda chegar para dar combate ao próprio General Raam! Tive, com o Dom, três ataques contra ele, mas errei ao dar o primeiro disparo com a escopeta Gnasher, pois tivesse usado o Arco-Torque, que ele também tinha, e as defesas do General seriam menores para o segundo ataque. Como foi, a Gnasher nada fez, mas o primeiro disparo do Arco-Torque foi potente e feriu o General Raam. Ele ainda tinha 5 de vida e eu um disparo final - e causei 4 de dano! Ah, tão perto. Os Granadeiros, vendo seu líder atacado, entraram em ação, e o Dom não teve condições de resistir, e na mesma onda de ataques, o Fenix e o Cole, que vinham aproximando-se para ajudar, foram igualmente vencidos. Restava somente o Baird de pé, e este lidou com um Guarda do Palácio e foi em frente, para tentar ajudar o Fenix ou o Cole, contudo, antes disso, ele também foi alvo dos Granadeiros e, como os companheiros dele, não resistiu. Derrota dos soldados!

E foi isso!

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5997
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 26/dezembro

Mensagem por Trentini em Seg Dez 29, 2014 11:47 am

Foi uma noite bem legal, apesar de curta para mim, deu para conhecer o tão falado Fury of Dracula e digo que superou minhas expectativas, gostei bastante do jogo, o Zombie Dice é um push your luck bem feito e bem simples, gostei também, não é um baita jogão mas não agride e diverte.

________________________________________________
Oh, sleep my child

avatar
Trentini
Middle-earth Quest
Middle-earth Quest

Mensagens : 3412
Data de inscrição : 25/05/2013
Idade : 32
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://boardgamegeek.com/user/alepsycho

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 26/dezembro

Mensagem por Rafaelfo em Seg Dez 29, 2014 11:48 am

"alguns joguetes" parece humildade demais!
Muitos jogos!
Very Happy

________________________________________________
avatar
Rafaelfo
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1809
Data de inscrição : 26/05/2013
Idade : 31
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.sommastudio.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 26/dezembro

Mensagem por Helio em Seg Dez 29, 2014 1:26 pm

Rafaelfo escreveu:"alguns joguetes" parece humildade demais!
Muitos jogos!
Very Happy

Sempre queremos mais!

________________________________________________
No turning back.

avatar
Helio
Battlestar Galactica
Battlestar Galactica

Mensagens : 405
Data de inscrição : 14/07/2014
Idade : 38
Localização : Araucária/PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sexta - 26/dezembro

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum