Guerra do Anel - 23 de dezembro

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Guerra do Anel - 23 de dezembro

Mensagem por tiagovip em Dom Dez 28, 2014 4:13 pm

Olá, pessoas!

Segue abaixo o relato da partida.

Trentini & Éder - Povos Livres
Trentini - Gondor & Elfos
Éder - Rohan, Nortistas & Anões

Marcelo & Tiago - Sombra
Marcelo - Sauron & Servos
Tiago - Saruman, Sulistas & Orientais

Jogamos com a expansão - Senhores da Terra Média (War of the Ring: Lords of Middle-Earth).

A partida começou com uma chance incrível para os Povos Livres - todos os quatro dados rolados permitiam avançar a Sociedade e, para ajudar, com a Sombra não rolamos sequer um único Olho. Mesmo assim, a Sociedade avançou somente um ou dois passos, com os outros dados sendo usados para outros fins - trazer Elrond para o jogo foi um deles. Sem Olhos, ao menos a Sombra pode convocar forças e movimentar seus exércitos. Gothmog veio para liderar a força de Sauron que saiu de Minas Morgul para avançar na direção de Minas Tirith. A primeira batalha ocorreu em Osgiliath, que tentou resistir, sem recuar, mas acabou eliminada. Pouco depois, o Balrog despertou em Moria, e um exército de Saruman veio de Orthanc para atacar primeiro os Fiordes de Isen e, depois, o Abismo de Helm, sendo este pego praticamente esvaziado e rapidamente conquistado.

A Sociedade passou por Moria, porém o grupo dividiu-se logo apos a passagem devido a uma carta da Sombra, e, com isso, o Passolargo e o Merry separaram-se do restante do grupo. Como que em resposta a isso, o Gandalf ressurgiu em Fangorn, junto do Pippin; enquanto a Galadriel veio ao jogo, assumindo as defesas de Lórien. Gothmog e seu exército evitaram Minas Tirith, onde o Passolargo, junto do Merry, chegaram, e o primeiro foi coroado rei, sendo chamado, agora, de Aragorn. Um força de sulistas moveu-se, a partir de Umbar, em direção à Gondor, ao mesmo tempo que um enorme exército do orientais saiu de Rhûn para ameaçar todo o norte.





Os orientais aproximam-se de Dale, mas seu objetivo parece ser ou o Reino da Floresta ou Erebor. Dale, grandemente sobrepujada em número, não resiste e cai sob o ataque.





Uma força mista de sulistas de Umbar e orcs de Mordor ameaçam Minas Tirith. A tropa junto de Gothmog aproxima-se de Dol Amroth. Em Rohan, na capital Edoras, soldados são convocados e preparam-se para responder ao ataque traiçoeiro de Orthanc. O portador do Anel é descoberto pelos Espectros do Anel e seu caminho torna-se bastante perigoso. Um exército gigantesco move-se em Mordor, indo para Minas Morgul. Erebor, no norte, é sitiada pelos orientais, enquanto de Rhûn um segundo exército avança.





Erebor sitada e um segundo exército de sulistas aproxima-se.





O contra-ataque dos rohirrim contra Orthanc falha, mesmo sendo este liderado por Gandalf, pois a força de ocupação do Abismo de Helm sai para interceptá-los antes dos rohirrim chegaram a Orthanc. A batalha ameaça matar todos de ambos os lados, então o rohirrim recuam, e o Gandalf corre para auxiliar nas defesas de Minas Tirith. Aqui, na capital de Gondor, ocorre uma luta feroz, com pesadas baixas para ambos os lados, mas a liderança de Aragorn e Gandalf é decisiva e o ataque é repelido, pois o que resta do exército atacante é incapaz de continuar a ofensiva. Dol Amroth é sitiada por Gothmog. O imenso exército de orcs chega a Minas Morgul e prepara-se para avançar, para dar continuidade ao ataque contra Minas Tirith. Tropas vindas de Moria sitiam Lórien. Os portadores do Anel continuam sendo perseguidos pelo Rei dos Espectros.





Gothmog lidera o exército misto de orcs e sulistas contra Dol Amroth, que resiste. O exército de Minas Morgul, liderados por um Nazgûl, chega para sitiar Minas Tirith.





O exército de Saruman persegue os rohirrim, que viram-se para o norte, com a intenção de tomar a cidadela esvaziada de Dol Goldur. Esta encontra-se assim porque os orcs e trolls dali foram dar apoio à força que sitia Lórien, mas nem assim a cidade élfica cai e, ao contrário, os exércitos invasores sofrem perdas pesadas e conquistar Lórien torna-se algo que impossível de ser feito sem a ajuda do Balrog de Moria, mas este obriga-se a permanecer em Moria quando uma tropa de nortistas e rangers chega até os portões de Moria.





Os orientais derrubam as defesas de Erebor e conquistam a Montanha Solitária. O segundo exército chega para iniciar as preparações para um ataque contra o Reino da Floresta, todavia este tem tempo de reforçar sua posição, convocando elfos para a defesa do reino. Os anões das Colinas de Ferro também convocam forças, possivelmente tencionando uma tentativa de retomar Erebor.





Dol Amroth ainda resiste, mesmo levada ao limite. Em Minas Tirith o cerco também continua, mas não ocorrem novos ataques ali. Lórien permanece um bastião inexpugnável. Moria se fortalece e não teme mais o ataque dos nortistas e rangers. Os orientais ainda aguardam para iniciar o ataque contra o Reino da Floresta. Mas o destino da Terra-Média foi decidido mesmo em Mordor, onde os portadores do Anel, após imensas dificuldades, chegaram. Eles tentam levar o Anel até a Montanha da Perdição, porém, a perda cedo de vários dos companheiros da Sociedade tornou os portadores mais facilmente corruptíveis pelo poder do Anel, e ocorre que, ainda na subida da Montanha, a corrupção finalmente os vence. Sauron finalmente recupera seu tesouro perdido, e uma era de escuridão e sombras cairá sobre a Terra-Média.





******************

Foi uma partida atípica devido à sorte que eu tive nas rolagens de dados - foi algo impressionante de ser visto: em todos as rolagens, menos em uma, para descobrir a Sociedade quando do avanço dela, eu tive sucesso. Isso significou, claro, uma tremenda quantidade de corrupção e revelações da posição da Sociedade, custando companheiros e dados de ação para manter a destruição do Anel como um meio viável para os Povos Livres vencerem. Somado à sorte no dado, ainda a Sombra usou uma cartas cruéis contra a Sociedade revelada, causando ainda mais dano.

Mas minha sorte nos dados não parou na caçada à Sociedade: nas batalhas ela esteve presente também. Não só ela, mas a ousadia do Éder de querer batalhar contra as forças do Saruman ainda no Fiorde de Isen fez com que tomar o Abismo de Helm foi bem fácil, pois havia somente uma unidade ali. Mas também foi a única fortaleza que caiu fácil. Dol Amroth resistiu a tudo - foram pelo menos cinco ataques - e, no final, com somente uma unidade ainda viva, ela permaneceu nas mãos dos Povos Livres. Já Minas Tirith nunca correu risco sério de cair, até porque havia "só" quatro membros da Sociedade ali: o Aragorn, o Gandalf, o Merry e o Pippin. Mesmo assim, fui lá atacar com os sulistas, com a intenção de matar todos os meus se necessário fosse para enfraquecer a posição dos Povos Livres ali, e isso eu consegui, porém o Trentini superou-me na violência e eu não podia mais continuar a atacar com tantas perdas, então a iniciativa ficou para o Marcelo e suas tropas de Mordor.

Mordor, por sinal, entrou, depois de Dol Amroth, em outro espinheiro: Lórien. A habilidade da Galadriel de conseguir convocar forças mesmo sob sítio, tornou aquela luta ali inglória para os invasores. As tropas de Moria foram surradas e, depois, nem a chegada do exército vindo de Dol Goldur mudou o cenário: nova derrota.

Mais ao norte, em Dale e Erebor, o cenário foi diferente: os orientais passaram todo mundo pela espada e Erebor caiu notavelmente rápido. Foi um ataque rápido e eficiente porque o Marcelo deixou que os dados para movimentação e convocação viessem para mim, mas depois, envolvido contra Minas Tirith e Lórien, minha segunda força de sulistas parou ao lado do Reino da Floresta, sem conseguir atacar antes dos elfos crescerem em força ali.

Com tantos infortúnios no caminho da Sociedade, o Trentini e o Éder tentaram uma furtiva vitória militar para os Povos Livres - primeiro com uma força de Rohan tentando atacar Orthanc, mas aqui, com o exército estacionado no Abismo de Helm, interceptei-os e quase consegui eliminar as tropas e matar o Gandalf. Isso, no entanto, não eliminou a ameaça dos rohirrim, que começaram a se engraçar de subir para o norte para tomar a quase vazia Dol Goldur, porém acabaram ficando pelo caminho. Outra tentativa que ficou só no quase, foi a dos nortistas contra Moria - notamos a intenção e o Marcelo reforçou Moria a tempo.

Com Lórien, Dol Amroth e Minas Tirith sob cerco, e mais o Reino da Floresta entrando na mesma situação em pouco tempo, e com Moria reforçada e Orthanc sem correr riscos, o Éder, que vinha insistindo a tempos que o melhor era avançar os portadores do Anel, foi, afinal, ouvido. A estrada continuou complicada, e quando estavam na entrada de Mordor, joguei uma carta que os fez retroceder um espaço, e isso obrigou o Trentini a usar o último anel élfico para avançar novamente os portadores, que nesse momento já estavam sendo guiados pelo Gollum, com todos os outros membros da Sociedade ou separados (Aragorn, Merry, Pippin, Gandalf) ou mortos (Gimli, Legolas e Boromir).

Dentro de Mordor a situação não melhorou, claro, a os portadores só conseguiram chegar até o segundo passo na Montanha antes de, afinal, serem corrompidos, após a retirada de uma peça de Olho (para 4 de corrupção) e outra de 3 de corrupção. Vitória da Sombra por corrupção.

A expansão adiciona uns elementos bem legais - o Gothmog e a Galadriel foram os mais notáveis por ações, mas todos os personagens acrescentam dados e, com isso, mais oportunidades dentro de cada rodada. Eu gostei e foi diferente ver uma rodada em que os Povos Livres efetivamente tiveram mais dados de ação para usar do que a Sombra!

E foi isso!

Abs,

________________________________________________
From even the greatest of horrors irony is seldom absent. -- H.P. Lovecraft
avatar
tiagovip
Sherlock Holmes
Sherlock Holmes

Mensagens : 5913
Data de inscrição : 24/05/2013
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.boardgamegeek.com/user/tiagoVIP

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra do Anel - 23 de dezembro

Mensagem por Marcelo em Seg Dez 29, 2014 1:09 am

Excelente relato Perretto, estava esperando você posta-lo. Não é segredo que este é um dos meus jogos favoritos e acho que a expansão acrescentou elementos muito interessantes. A maior quantidade de dados para os dois lados favorece um maior número de ações, dando mais versatilidade aos dois exércitos. Além disso, os novos personagens trazem mudanças significativas para o jogo, em especial o Balrog que agora pode sair de Moria e botar pressão em Lórien (para equilibrar isso a Galadriel tem um poder infernal de poder recrutar mesmo com Lórien sob cerco, dificultando muito a vida dos exércitos de Sauron). Também gostei da habilidade de Gothmog de poder recrutar exércitos fora de suas regiões de origem e da mudança feita com Gandalf o Cinzento, tornando uma peça muito mais interessante no jogo, que por vezes adia sua mudança para Gandalf o Branco. Quanto à nossa partida, foi como sempre muito divertida, eu apesar de comandar um número maior de exércitos, optei por trazer todas os personagens da sombra para o jogo (ganhando mais dados e habilidades com isso) ficando mais no "suporte". O Perretto estava afiado no combate e nas buscas pela socidade do anel, fato que culminou em um final ainda inédito para mim, a vitória da sombra por corrupção dos portadores do anel. Acho que a sorte ajudou um pouco, mas fizemos também um bom uso das cartas, castigando sem dó os portadores do anel sempre que possível. Em geral gosto de partir para o ataque com os exércitos da sombra, mas desta vez deixei para o Perretto as principais batalhas, principalmente com o emprego dos Sulistas & Orientais. Enfim, uma excelente partida, agradeço ao Perretto, Éder e Trentini (que ainda tinha que trabalhar na manhã seguinte) pela presença. Em 2015 tem mais.

Abraço.
avatar
Marcelo
Power Grid
Power Grid

Mensagens : 629
Data de inscrição : 28/05/2013
Idade : 38
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra do Anel - 23 de dezembro

Mensagem por Marcelo em Seg Dez 29, 2014 1:14 am

Ah, faltou comentar que ainda rolou uma partida de DC Deck Building depois do War of the Ring, com vitória do Tiago, seguido pelo Trentini.
avatar
Marcelo
Power Grid
Power Grid

Mensagens : 629
Data de inscrição : 28/05/2013
Idade : 38
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Guerra do Anel - 23 de dezembro

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Novo Tópico   Responder ao tópico
 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum