Terça, 25 de novembro de 1306

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Terça, 25 de novembro de 1306

Mensagem por Rafaelfo em Qua Nov 26, 2014 11:54 am

Ontem o Gustavo veio aqui em casa e novamente nos transportamos para solo escocês onde lutei pela liberdade destas terras frente a repressão do ingleses controlados pelo Gustavo.

Hammer of the Scots (Gustavo salve-a-rainha vs. Rafael freedommm - 155 minutos)
Jogamos o segundo cenário, The Bruce, onde as principais diferenças, além do setup diferente em termos de disposição de nobres e tropas, são: o Rei escocês está em jogo desde o início e o Wallace já era, e o rei inglês logo no início já morre também, sendo substituído pelo seu filho. Isto posto, basicamente o jogo continua o mesmo, mas com os dois reis em jogo, se um deles morrer acabou para aquele jogador.
(testamos também uma house rule onde apenas uma vez por jogo cada jogador pode descartar, reembaralhar no deck e recomprar suas cartas... ajudou e não comprometeu nenhum pouco o jogo. Acredito que vamos inserir como regra constante para este título!)

O conflito fluiu de maneira óbvia por muitos turnos (entre os anos 1306 e 1311) com os escoceses paulatinamente tomando controle do norte e tentando manter sua posição fechando o caminho para o norte. Um a um os nobres ingleses mais ao norte foram caindo e os escoceses conseguiram consolidar bem a posição central, bloqueando o avanço inglês. Entretanto isto foi feito abdicando do controle do sul, próximo à fronteira com a Inglaterra, e assim os ingleses conseguiam boas manobras levando suas tropas até as terras de Lanark, Carrick, Lothian e até Lennox. Mas os ingleses não estavam aguentando o inverno e acabavam não conseguindo manter suas tropas por tempo suficiente para causar impactos. Em 1312 (penúltimo turno) os escoceses estavam com uma boa muralha bloqueando o acesso ao norte, porém em 1313 os ventos mudaram: o rei Inglês mostrou toda sua fúria trazendo a cavalaria pesada e mais um bom número de tropas para arrebentar o bloqueio escocês e se estabelecer em Mentieth e Fife (contando o rei, 7 tiles no total!). Com este cenário montado, os escoceses estavam com a moral baixíssima pois a partir dali os ingleses teriam acesso fácil a todo o norte! Em 1314 (último turno) os ingleses partiram furiosos subindo pela costa do mar do norte enquanto os escoceses, sem poder enfrentar frente-a-frente o poderio de Eduardo II e suas tropas, tiveram que tomar medidas desesperadas: vendo que lutar seria inútil e só traria desgraça às terras altas, os escoceses separaram suas tropas e nobres o máximo possível, utilizando as montanhas para atrasar o avanço inglês. Com isso os ingleses acabaram tendo que se preocupar com a conquista de diversos nobres simultaneamente, mas não tinham tropas suficientes para atacar tudo ao mesmo tempo. E mais, quando faziam, os escoceses normalmente fugiam, tentando separar as tropas inglesas e ganhar tempo. Adicionalmente, lá no sul os ingleses acabaram ficando fracos e com isso os escoceses acabaram levando o resto de suas melhores tropas para lá, convertendo mais três casas nobres para a causa da liberdade. No fim, 10 nobres para o lado escocês e 3 para o lado inglês!

Esta partida foi muito emocionante! Eu estava crente na vitória no ante-penúltimo turno, mas o avanço do Gustavo no penúltimo me tirou um pouco as esperanças. O Gustavo foi muito agressivo no final e ele estava à caça do rei escocês para dar cabo do jogo desta maneira... porém o rei escocês tem mobilidade maior e ele facilmente pode bater em retirada nos combates, sendo assim difícil de ser morto. (vejam que o resultado final de nobres mostrou boa diferença quantitativa, mas é importante ressaltar que o Gustavo estava tentando primariamente matar o rei escocês para finalizar o jogo, e não conseguir nobres) As possibilidades que o jogo mostrou para os movimentos de tropas utilizando a topografia do mapa foi fenomenal... o fato de o norte mais cheio de montanhas ter se mostrado um bom lugar para as táticas tipicamente escocesas do período (bater-correr-esconder e tentar combater em pequenas escaramuças) foi muitíssimo temático!
Um outro detalhe merece destaque também: novamente o rei inglês se mostrou, por muito tempo, avesso à pisar na escócia: desta vez ele apareceu somente em 1313, um turno antes do que na outra partida que joguei com o Gabriel! E claro que isso atrapalha o jogador inglês, neste caso o Gustavo. Novamente a probabilidade de isso acontecer deve ser demonstrada: 0,39% (ou menos!). Agora considerem que isso aconteceu em duas partidas seguidas..................


Última edição por Rafaelfo em Qua Nov 26, 2014 1:44 pm, editado 2 vez(es)

________________________________________________
avatar
Rafaelfo
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1808
Data de inscrição : 26/05/2013
Idade : 31
Localização : Curitiba

Ver perfil do usuário http://www.sommastudio.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Terça, 25 de novembro de 1306

Mensagem por Gustavo em Qua Nov 26, 2014 1:05 pm

O jogo é realmente demais... foi uma partida divertida! Depois de terminada considerei alguns erros que cometi, o Rafa foi bem melhor tanto tática quanto estratégicamente. Indiferente ao desisteresse do rei em participar da batalha, joguei bem, mas não tão bem assim e errei em alguns momentos de movimento/defesa/ataque.

Mas não foi tão longe assim. Teve momentos em que alguns ataques um pouco mais bem sucedidos poderiam ter acabado com o rei escocês, ou pelo menos eliminar seus consortes...

Não posso dizer que os cenários são muito diferentes, mas o são o bastante para valer a pena conhecer ambos. Talvez o primeiro favoreça um pouquinho os ingleses, e o segundo os escoceses (mas bem pouco). A vantagem dos ingleses no primeiro é que o primeiro rei inglês pode morrer (o filho o substitui), o que permite aos ingleses arriscarem mais (quando o rei aparece...). No segundo, é bom para os escoceses começar com o rei já em jogo, embora ele seja igual ao Wallace. A vantagem do rei é o deslocamento de inverno, que é muito excelente, e bem superior ao do Wallace.

Quem não conheceu o jogo, minha recomendação é que o jogo o quanto antes, pois ele é excelente!

Valeu, Rafa, pela partida, e vamos que vamos nesses jogos corajosos e valentes...

________________________________________________
"From the last ills no being can save another; therein each man must be his own saviour." - Herman Melville

avatar
Gustavo
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1648
Data de inscrição : 25/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Novo Tópico   Responder ao tópico
 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum