São Paulo vem combater na Normandia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

São Paulo vem combater na Normandia

Mensagem por Müller em Qua Jul 30, 2014 4:35 pm

Aproveitando o torneio de 40k no clube TROPAS POLARES, o camarada Guarita veio com a turma de São Paulo somente para jogar FLAMES OF WAR.
Combate da pesada com 1500 pontos, estreando algumas peças novas para cenário :
sebes feitas com um tipo de esponja plastica de malha grossa, e  pinheiros feitos com a parte verde das esponjas scotch-brite , e adeus aos velhos pinheiros de carpet verde.
Também estreando o uso de algumas fortificações, como o bunker simples de e.v.a. e os bloqueios anti-tanque feitos com espetinhos de madeira.

FLAMES OF WAR 
1500 pontos
GUARITA - NORTE AMERICANOS - Infantaria Mecanizada
MÜLLER - GERMÂNICOS - Infantaria 



Um vento frio cortante soprava sobre o campo, o topo dos pinheiros assobiavam, e o vento fazia curvas quando encanava nas sebes altas quando  companhia de granadeiros germânica iniciou a marcha por trás do bosque central.
 Um pelotão foi destacado para a direita se escondendo na folhagem do pequeno bosque adiante, observadores avançados subiram o barranco que dava para os edifícios por trás da cidade de Chavelles....
O grosso da companhia no centro foi dividido, com metade da tropa rumando para a casamata de concreto no lado esquerdo. No centro por trás do bosque a seção de morteiros cavou abrigos individuais e se instalou no local, enquanto um pelotão de infantaria seguia com o pelotão de blindados bosque adentro. Este pelotão  foi o primeiro a engajar o inimigo,  tão logo avançou para a orla do bosque avistou dois pequenos pelotões mecanizados de reconhecimento e abriu fogo ainda em movimento.Ambos os pelotões inimigos deram marcha a ré e desengajaram um procurando proteção na plantação da fazenda e outro atrás das árvores do outro lado do campo.
Imediatamente os norte-americanos responderam ao fogo revelando seus caçadores de tanques modelo M18, que estavam emboscando entre as árvores.
No curto tiroteio que se seguiu os blindados alemães foram postos fora de combate um a um, com o último veículo recuando e saindo de vista sob a proteção do bosque.
Lá no lado direito, ladeando os limites da cidade os Norte-Americanos iniciaram um avanço impetuoso e veloz de infantaria mecanizada transportada em meia-lagartas, quando chegaram próximos a colina os observadores alemães ali postados direcionaram o bombardeio de morteiros sobre a posição, que acabou imobilizando um veiculo, e dispersando momentaneamente a tripulação dos demais, o pelotão que vinha atras mudou de direção e começou a rumar para o centro enquanto o pelotão de vanguarda se preparava para contornar a colina e flanquear o inimigo.







No flanco esquerdo entre as sebes e o bunker surgiram os canhões de assalto Stug dos alemães e abriram fogo sobre os caçadores de tanques, mas não conseguiram neutraliza-los rapidamente como pretendiam, as tripulações dos M18 eram compostas por veteranos que haviam se posicionado aproveitando as vantagens do terreno e com o apoio de granadas de fumaça confundiram o inimigo...  enquanto estes permaneceram engajados neste combate mais tempo do que pretendiam as tropas avançadas da direita iniciaram a limpeza sistematica da infantaria naquele setor e empreenderam o assalto a posição chave do inimigo por trás do bosque principal.

A primeira leva de meia lagartas chegou pelos flancos sob tiro de morteiro e conseguiu manter posição enquanto outro pelotão desembarcado tentou tomar o pequeno bosque a direita de assalto mas foi repelido pelo fogo defensivo dos granadeiros alemães....
O panzer alemão sobrevivente do confronto com os caçadores de tanques no centro,  encalhou na borda do bosque e ficou fora de operação e não pode apoiar a infantaria que lutava encarnecidamente para manter os norte-americanos afastados, finalmente com o apoio dos transportes blindados os soldados americanos puseram os granadeiros para correr, as posições de morteiro avançadas também tiveram que ser abandonadas, enquanto a ultima tropa mecanizada de assalto se aproximava, desembarcava seus homens e promovia mais uma assalto, desta vez a posições recentemente abandonadas pelo inimigo.

Enquanto os alemães perdiam o ponto chave e também a batalha, no flanco oposto a infantaria finalmente se decidiu a pressionar a posição tática do inimigo do outro lado do rio, mas era tarde demais, os homens chegaram até as sebes do outro lado do bunker  pouco depois que os blindados Stug haviam destruído o último dos caçadores de tanque e estavam eliminando outro pelotão, este mecanizado que estava na orla do bosque tentando avançar talvez em uma manobra diversionária.
Quando o ponto mais central dos alemães caiu, as tropas remanescentes daquele lado rumaram para a esquerda se juntaram aos Stugs e a infantaria e recuaram da área para reunião na retuguarda, avaliação das perdas e recompletamento, e para aguardar as ordens que os levariam as próximas batalhas.
O dia hoje era dos Norte Americanos, que apesar de terem perdido dois pelotões de combate, conquistaram a supremacia no campo de batalha.

Vitória marginal da companhia mecanizada norte-americana por 4x3.









DADOS TÉCNICOS :
E bota técnico nisto !
Os norte-americanos tinham uma tropa que pode ser considerada das mais complexas de administrar, principalmente para o seu general, mas também afetando algo do gerenciamento do oponente. 
Felizmente, o seu general tinha domínio pleno das regras, e ao que tudo indica, com louvor, não só sabendo gerenciar sua tropa com maestria no campo, como dirrimindo todas as duvidas a respeito de regras e suas interpretações.
E o que pude notar é que algumas regras que eu aplicava corretamente na versão 2 passei a interpretar de forma errada na versão 3, bem como outras que pude perceber, sempre conduzi de forma inadequada ou duvidosa, em suma a partida foi um prato cheio para aprender a conduzir melhor as partidas de Flames Of War que participo.
Talvez tenha tido um esquecimento ou outro, como , acho que pelotões de reconhecimento que engajam ainda recebem uma tentativa de tiro por parte do atacante, coisa que acho que não foi feita adequadamente ( mas confesso que não lembro com exatidão ). 
Se foi divertido? 
Bem, pareceu-me divertidíssimo, algo tenso com todos aqueles veiculos de transporte blindado e suas tropas desembarcando quando fosse oportuno, mas um jogador mais experimentado com este tipo de situação consegue logo fazer alguma coisa na sua lista ou tática que se pelo menos não lhe garanta a vitória possa pelo menos trazer um jogo mais equilibrado e garantir a diversão plena da partida.
Em suma da para repetir que FOW é um ótimo jogo, com todas as 'apelações' sendo relativas, e não absolutas, e permitindo recursos ótimos para ambos os lados, como disse, com alguma experiencia.

O general da vencedora companhia mecanizada norte americana , Guarita :




Müller
Super Trunfo
Super Trunfo

Mensagens : 20
Data de inscrição : 25/06/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: São Paulo vem combater na Normandia

Mensagem por Gustavo em Qui Jul 31, 2014 12:08 am

Caramba, esses relatos sempre são homéricos! Muito bom!

O jogo é realmente bacana. A mecânica do Flames é a melhor que vi para miniaturas, reflete muito bem os acontecimentos!

Precisamos acertar um sábado desses para jogar...

________________________________________________
"From the last ills no being can save another; therein each man must be his own saviour." - Herman Melville

avatar
Gustavo
Arkham Horror
Arkham Horror

Mensagens : 1660
Data de inscrição : 25/05/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum